Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Atuais concessionárias poderão participar da licitação para socorro mecânico.
Atuais concessionárias poderão participar da licitação para socorro mecânico.| Foto: Divulgação Ecorrodovias

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) do Paraná publicou na tarde desta quinta-feira (18) edital para a contratação de serviço de operação de tráfego rodoviário a ser desenvolvido nas rodovias que fazem parte do Anel de Integração do Paraná. A licitação prevê a oferta do serviço de socorro mecânico e guincho (leve e pesado) nas rodovias que cortam o Paraná durante o período que a malha rodoviária do estado ficará sem concessão à iniciativa privada. Os atuais contratos de pedágio vencem no próximo dia 27 e a contratação de novas concessionárias prevista apenas para o final de 2022. Pelos serviços, o Estado pretende gastar, no máximo R$ 105,2 milhões, em um ano de contrato.

As principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

O edital prevê, ainda, a contratação de "equipes de inspeção rodoviária, apoio ao combate a incêndios, apreensão de animais e equipes para atendimento a acidentes e incidentes”. Os contratos serão de 12 meses, podendo ser prorrogados caso as novas concessões atrasem ainda mais, e as operações serão divididas em cinco lotes – com média de R$ 20 milhões cada. O trecho rodoviário administrado pela Econorte não terá o serviço licitado porque o Estado firmou acordo (que aguarda homologação da Justiça) para que a própria concessionária permaneça executando o serviço por mais um ano, sem cobrança de pedágio, em troca de uma obra não realizada durante o período da concessão.

O prazo para o envio das propostas é às 14 h do dia 30 de novembro e a abertura dos envelopes está marcada para as 14h30 do mesmo dia. Apesar do curto prazo, como há também período de recursos e impugnações após a licitação, o Estado pretende utilizar uma força-tarefa com policiais militares da reserva e da ativa, Corpo de Bombeiros e parcerias com a iniciativa privada para fazer o atendimento ao usuário nas rodovias.

O edital publicado nesta quinta-feira não prevê a contratação do serviço de socorro médico. Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura, Sandro Alex, esse serviço será viabilizado pelo Estado, em parceria com os consórcios municipais de saúde. “O Estado vai entrar com equipamento e recursos para as contratações dos profissionais. Serão novos equipamentos, não utilizando os atuais veículos das prefeituras. Serão novas ambulâncias adquiridas pelo Estado em parceria com os consórcios municipais, especificamente para o atendimento nas rodovias”, disse o secretário, informando que essa questão será detalhada pelo Governo do Estado nos próximos dias.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]