i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Roger Pereira

Foto de perfil de Roger Pereira
Ver perfil

A política do Paraná em primeiro plano

Referendo

Sem audiência pública, pais já são chamados a votar por escolas cívico-militares

  • 26/10/2020 19:31
Sem audiência pública, pais já são chamados a votar por escolas cívico-militares
| Foto: Reprodução

Apesar de o governador Carlos Massa Ratinho Junior ter anunciado, no ato desta segunda-feira que, após o lançamento e a definição das 215 escolas que seriam transformadas em cívico-militares, que, em todas elas, seriam realizadas audiências públicas (mesmo que online) para explicar o que mudaria com o novo regime da escola e para que a comunidade escolar opinasse, questionasse, se posicionasse e votasse a favor ou contra a adesão ao novo sistema, os pais dos alunos das escolas que serão “militarizadas” já estão sendo convocados para ir ao colégio apenas votar sim ou não à adesão.

Assim que foram divulgadas as escolas selecionadas pela Secretaria de Estado da Educação para ingressar no programa cívico-militar, pais e alunos passaram a receber, em seu celular ou redes sociais, mensagens dos diretores das escolas os convocando para comparecer à instituição entre esta terça-feira e quinta-feira apenas para votar a favor ou contra a transformação da escola. A coluna recebeu cópias de diversas mensagens e vídeos enviados pelas escolas com a convocação. Poucas destas mensagens explicavam o que é o programa. A maioria limitava-se a dizer que seria uma transformação importante para o colégio, que precisava da aprovação dos pais.

A Secretaria de Estado da Educação informou, através de sua assessoria de imprensa, que esse é o procedimento adotado: a abertura de uma consulta pública, uma espécie de referendo, em que a comunidade escolar (pais, professores e funcionários) votarão sim ou não à proposta, sendo necessária a participação de mais de 50% da comunidade e a decisão sendo tomada por maioria simples. Não há, no cronograma da secretaria, a previsão de nenhuma audiência pública para explicar para os pais e alunos o que muda com a transformação do colégio em cívico-militar.

Na manhã desta segunda-feira, no entanto, o governador Ratinho Junior, ao anunciar o programa, disse que seriam realizadas audiências em todas as escolas. “A participação dos pais vai ser pela internet. Abre-se uma audiência pública, onde todo mundo pode acompanhar, participar, votar, e é feita a avaliação conforme a coordenação do núcleo regional de educação de cada região do estado e, tendo o aval dos professores e dos pais, começa a adaptação dessas escolas”, declarou o governador.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • F

    Fábio

    ± 0 minutos

    É lamentável a maneira de agir do Governador e de seu Secretário de Educação que mentem a população paranaense, nesta situação em particular, e não dão oportunidade alguma para um debate dentro da comunidade escolar. É uma ditadura, um exemplo claro de autoritarismo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso