i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Um passo à frente

Foto de perfil de Um passo à frente
Ver perfil
Recursos humanos

4 dicas para otimizar a gestão de recursos humanos durante a pandemia

  • PorLuana Horchuliki*
  • 07/10/2020 15:00
Um dos setores mai afetados de empresas durante pandemia foi o de recursos humanos, que, além de se ter a missão de garantir a saúde dos colaboradores, ainda precisa lidar com as novas contratações
| Foto: Bigstock

Muito se tem discutido sobre medidas para reduzir a propagação do coronavírus. Milhares de empresas tomaram medidas preventivas, visando o bem estar de seus profissionais. Um dos setores mais afetados foi o de recursos humanos, sem dúvida, que, além de se ter a missão de garantir a saúde dos colaboradores, ainda precisa lidar com as novas contratações.

Levantamento realizado pela Kenoby mostra que 90% dos profissionais acreditam que o trabalho em home office será o futuro das empresas. Quanto à estratégia adotada pelo recrutamento em época de crise, 47% congelaram as vagas, 18% seguem na mesma volumetria de vagas, 17% ainda está analisando o cenário, 13% bloquearam totalmente a abertura de novas vagas e 2% aumentaram a quantidade de vagas. Questionados se por conta da crise haverá uma baixa nas candidaturas, 55% responderam que não e 45% apostam que sim. A pesquisa foi realizada entre março e abril, e contou com a participação de mais de 1,3 mil profissionais da área de recursos humanos.

É um momento de cautela e algumas vagas serão congeladas. Porém ainda teremos processos seletivos acontecendo, tudo depende da estratégia adotada pela empresa. É é fundamental que a área de Recrutamento e Seleção esteja preparada para atuar de maneira eficaz e precisa ser, mais do que nunca, protagonista.

Somos responsáveis pelo bem estar das pessoas, da cultura de nossa empresa, e claro pelos empregos. Falamos muito sobre o "novo RH", aquele mais conectado com o negócio, estratégico e ágil, esse é momento de colocar em prática. Para ajudar os profissionais a se organizarem, remotamente ou não, sobretudo nesse tempo de crise, uma série de dicas podem otimizar os processos diariamente.

1. Reavalie seus processos

Aproveite o momento para analisar os principais problemas das equipes, revise os indicadores e pense qual a melhor forma de solucionar esses problemas. Tente olhar de fora e pense: será que seus processos de recrutamento estão otimizados da melhor forma e utilizando a tecnologia ao seu favor? O quanto isso tem colaborado nesse momento para o trabalho remoto?

A tendência é que cada vez menos as pessoas precisem se deslocar para postos de trabalho e, por isso, precisamos cada vez mais transformar a nossa forma de recrutar para nos adaptarmos a esse tipo de realidade.

2. Transformação digital

Ainda falando sobre quanto a tecnologia pode ser usada a nosso favor, analise os pontos mais críticos e procure uma solução tecnológica para eles. Será que seus processos estariam melhores nesse momento com a ajuda da tecnologia?

A transformação digital chegou e as empresas que já são aderentes, saíram na frente durante essa crise. O recrutamento, por exemplo, pode continuar sendo feito à distância e possibilitam a aplicação de testes online, análise de currículos automática, entrevistas por vídeo e muitas outras funcionalidades.

3. Repense os benefícios que a sua empresa oferece

Quando se fala em benefícios para os colaboradores, logo surgem os problemas com budget. Mas, e se você pudesse oferecer benefícios que não custam quase nada? O trabalho remoto, por exemplo, é um método que a muitas das empresas já tem usado para recrutar novos profissionais, mas o home office também é uma opção para aqueles que trabalham diariamente alocados na empresa.

Caso não seja possível, em cargos mais operacionais e que dependem de recursos específicos, repense sobre folgas como uma bonificação para os profissionais. Além de melhorar os níveis de produtividade, você também melhora a retenção de talentos.

4. Adquira novos conhecimentos

Durante este período de crise, é importante que os profissionais se mantenham atentos às informações. Por isso, é uma boa oportunidade para colocar os conhecimentos em dia e se especializar. Existem uma série de conteúdos sobre o setor, gratuitas, que podem solucionar as dores da sua empresa.

*Luana Horchuliki é diretora de gente e gestão da Kenoby, startup membro do Cubo Itaú que oferece software de recrutamento e seleção.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.