i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Um passo à frente

Foto de perfil de Um passo à frente
Ver perfil
Trabalho do futuro

Home office não é tendência, é trabalho com qualidade de vida

  • PorFabio Boucinhas*
  • 23/09/2020 11:55
home office
| Foto: Luca Bravo / Unsplash

A pandemia do novo coronavírus atingiu a maioria das empresas e tornou necessária a adaptação do trabalho físico para o home office para manter o negócio e o quadro de funcionários em segurança. O modelo, que até então era inovador e somente uma tendência longínqua, passou a se tornar obrigatório e a deixar evidente suas vantagens.

Antes de continuar, vale a ressalva de que hoje o que muitas empresas e trabalhadores vivenciam não é home office, e a produtividade exagerada não é o que queremos chamar de “novo normal”.

Estamos em um momento atípico, em que nossas atenções são chamadas por diferentes emissores. A pressão pode aumentar, a ansiedade idem, as horas trabalhadas também. Mas de novo: isso não é o home office original.

Quando criamos a Home Agent, a primeira operação de atendimento do Brasil baseada totalmente em home office, em 2011, muito pouco se falava em trabalho remoto. Diferentes desconfianças pairavam sobre o assunto – principalmente dos gestores.

Abordar o assunto de home office no Brasil sempre teve muitas barreiras, principalmente culturais. Era um tema sobre o qual gestores não queriam ouvir: sempre pairou uma desconfiança sobre produtividade, comprometimento, tempo de trabalho e qualidade das entregas. Do dia para a noite, viram-se obrigados a adotar esse modelo e perceberam que as dúvidas e ressalvas ao modelo não eram significativas – a prova disso é a quantidade de empresas que passaram, a partir do período de isolamento social, a adotar o trabalho remoto parcial, pelo menos, para seu time.

Acreditamos que essas desconfianças não têm sentido e que mantermos as pessoas em casa, sem deslocamentos diários, perto da família, faz a diferença. Torna nossos colaboradores felizes, produtivos. E a felicidade vende – podemos provar.

Para evitar a reclamação de muitos que começaram a trabalhar remotamente no período de pandemia, temos processos e ferramentas de gestão de produtividade e carga horária que entregam qualidade ao nosso quadro de funcionários e fizeram com que nosso serviço seguisse idêntico ao período pré-coronavírus. Do lado do colaborador e do gestor.

Empresas que passaram a adotar o trabalho remoto permanente a partir do momento de isolamento social não são mais pioneiras. Hoje elas seguem uma crescente demanda por parte dos colaboradores. O home office, quando bem adotado, permite que as pessoas equilibrem melhor todos os aspectos da vida e suas atividades.

É a tendência do futuro: dedicar tempos iguais ao trabalho e à vida pessoal. E é também uma das grandes reclamações dos brasileiros, que por muitas vezes, além da carga de horas semanais no trabalho, ainda gastam horas no deslocamento diário.

E o engajamento no trabalho remoto, perguntam? Existem perfis adequados de colaboradores que gostam do home office e isso é aspecto essencial a ser levado em conta. No geral, ferramentas de gestão e a equipe de recursos humanos dão conta de manter pessoas próximas à organização.

Um dos pontos que mais nos orgulhamos sobre o trabalho remoto é a possibilidade de termos impacto positivo na vida de pessoas que não poderiam exercer função fora de casa. Conquistamos, nesses nove anos de mercado, equipe qualificada, com experiência e maturidade no relacionamento com o cliente, e alcançamos número de turnover perto de zero.

Alguns números comprovam o modelo de sucesso: 60% da nossa equipe possui curso superior, a média etária dos colaboradores é de 35 anos (10 anos a mais do que a média de mercado) e 93% são mulheres. É um recorde no nosso mercado.

O nosso impacto vai ainda além: o trabalho remoto tem aspectos que beneficiam o meio ambiente. Cada colaborador da empresa economizou, em um ano, quatro horas no trânsito por dia – ou 60 dias de vida em um ano. Ao final de 2020 vamos ter devolvido pelo menos 16 mil dias em qualidade de vida para os colaboradores, mais de 340 mil viagens de transporte público e evitado a emissão de 180 toneladas de carbono na atmosfera com este deslocamento.

É possível entregar impacto positivo com felicidade e melhores resultados. Os processos são os mesmos, a maneira de se operá-los é que muda, com ferramentas, rituais e controles diferentes. Engana-se quem pensa que somente a tecnologia passa por transformações. O cenário mudou e a sociedade também, estas mudanças estão forjando nossa cultura social e empresarial, daqui pra frente será diferente. O home office não é mais uma tendência, ele é o presente e o futuro.

*Fabio Boucinhas é CEO e cofundador da Home Agent, startup membro do Cubo Itaú. Engenheiro de produção pela FEI e MBA pela Universidade de Pittsburgh, onde preside atualmente a Pitt Alumni Association no Brasil. Fabio foi diretor de meios digitais na Natura, onde participou ativamente da estruturação do Rede Natura. Também já trabalhou no Yahoo! Brasil, SKY, Deutsche Bank, Boucinhas Internet Busines e Amcham.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • M

    Meg Litton

    ± 0 minutos

    Qualidade de vida para quem presta o serviço, já para quem recebe, nem sempre: tentando falar com a Sky, só a terceira atendente não tinha crianças correndo e gritando ao fundo... É necessário preparo e consciência!

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]