i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Um passo à frente

Foto de perfil de Um passo à frente
Ver perfil
Cultura de inovação

Transformação digital começa na cultura corporativa

  • PorAdalberto Generoso*
  • [12/08/2020] [17:55]
Transformação digital começa na cultura corporativa
| Foto: Unsplash

"Por mais brilhante que a estratégia seja, você deve sempre olhar para os resultados", disse Winston Churchill. Quando falamos sobre transformação digital nas empresas, estamos falando única e exclusivamente sobre melhorar desempenho e garantir melhores resultados através de soluções digitais.

Para tanto, temos dois pilares implícitos nesta afirmação acima: o primeiro, que para melhorar desempenho e garantir melhores resultados precisamos mensurar. O segundo, que plataformas e soluções digitais são mensuráveis.

Dado esse cenário, fica mais fácil entender que a transformação digital começa onde não parecemos dar muita importância: na cultura.

Eis o porquê: para todo e qualquer processo que necessite ser otimizado precisaremos aplicar metodologias de gestão, governança, mensuração e otimização contínua (metodologia ágil está aí para provar que funciona).  

Os colaboradores internos e terceiros precisam enxergar como estão performando e onde precisam melhorar. Essa visão enaltecerá naturalmente perfis maker e pessoas movidas a desafios e performance.

"Gestão" e "governança" são termos que soam ir na contramão de  "disruptivo" e "inovador". Mas são elas que permitem que toda e qualquer estrutura seja guiada por performance e retroalimente melhorias contínuas.

Agora podemos trazer, ao meu ver, a pergunta que deveria guiar qualquer transformação digital: qual é o nível de maturidade digital da sua empresa hoje?

Pensando nisso, a McKinsey elaborou um estudo** que mapeia os pilares e alavancas que classificam as empresas em quatro níveis de maturidade do marketing digital: iniciantes, emergentes; ascendentes e líderes.

Dentro desse estudo, elaboraram um framework com 4 dimensões e 14 alavancas que direcionam rumo à maturidade digital:

  • Pessoas, processos e cultura;
  • Dados e tecnologia;
  • Investimento e mensuração;
  • Jornada e experiência.

O mais interessante é que esse estudo foi direcionado para o marketing digital, mas o conceito pode ser aplicado a todas as áreas da empresa.

"Se situar e entender qual o nível de maturidade digital da sua empresa pode e deve ser o primeiro grande passo para uma transformação digital estruturada e sem falsas promessas ou frustrações futuras", diz o estudo.

Talvez um dos grandes desafios dos CIOs, CTOs e heads de inovação de grandes corporações hoje não seja necessariamente tornar a empresa digital ou viabilizar a plataforma do momento, mas sim encontrar meios de direcionar todos os colaboradores para um caminho guiado à performance. Estamos falando desde o processo de produção à performance em vendas.

"Promova gestão, governança, metodologia e mensuração e receba melhoria contínua". O desafio é como organizar, otimizar processos, mensurar e o mais importante, dar condições e nutrir cada área e equipe com KPIs (indicadores-chave de desempenho) que podem servir de parâmetros de sucesso e de evolução contínua. E, consequentemente, essas KPIs alimentarão as famosas OKRs (objetivos e resultados-chave).

*Adalberto Generoso é CEO da Yapoli. Foi um dos idealizadores do GuiaBolso, ex-sócio e CMO da Cheftime. Possui mais de 10 anos de experiência em marketing e digital com 2 Cannes Lions Cyber. 

**O Estado do Marketing Digital no Brasil: 14 alavancas para atingir a maturidade - McKinsey & Co. - 1 de fevereiro de 2019 - Heitor Martins, Marcelo Tripoli, e Leonardo Galvão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]
Tudo sobre:

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.