Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Fungus gnats nas plantas
| Foto: Bigstock

Uma cena comum para pessoas com plantas em casa nesta época do ano é caçar mosquitinhos que sobrevoam os vasos. Voando de forma lenta e próximos ao substrato estão os Fungus gnats, insetos que podem causar problemas às nossas plantas. Confira as dicas abaixo sobre como combatê-los.

O que são?

Apesar do nome, os Fungus gnats não são fungos, e sim pequenos mosquitos chamados assim por conta de sua forma mais jovem: pequenas larvas que se alimentam de fungos presentes na matéria orgânica. Isto é, para se tornarem mosquitos adultos, eles depositam centenas de ovos no substrato. Dos ovos nascem as larvas, que se transformam em pupas e, então, em mosquitos adultos novamente, recomeçando o ciclo de vida.

O que causam?

As larvas presentes no substrato, além de se alimentarem dos fungos da matéria orgânica, também ingerem as raízes das plantas, prejudicando seu desenvolvimento e formando microlesões que se tornam porta de entrada para patógenos, ou seja, microorganismos que podem causar doenças nas plantas.

Por que aparecem?

Os Fungus gnats podem aparecer por conta de dois fatores importantes: excesso de umidade e excesso de matéria orgânica no substrato, principalmente matéria orgânica não decomposta corretamente. Isto é, “adubações” com cascas de frutas e verduras ou adubos orgânicos mal curtidos. Os ovos destes mosquitos podem estar presentes nos alimentos e em adubos que não foram devidamente decompostos.

Além disso, realizar regas muito frequentes e manter o substrato com alta umidade são fatores que facilitam o aparecimento destes mosquitinhos. Por isso, durante o outono e o inverno os Fungus gnats são mais comuns, uma vez que as temperaturas mais baixas mantêm a umidade dos vasos por mais tempo.

Como identificar?

Os mosquitos sobrevoam de forma lenta, sempre próximos à planta e ao substrato. São pequenos, medindo aproximadamente 2 a 3 mm e possuem cor escura. É comum vê-los após revolver um pouco a camada superficial dos vasos, onde geralmente ficam pousados. Em alguns casos mais graves, é possível observar alguns sintomas nas folhas, como amarelecimento e queimadura em suas bordas. Neste estágio, é preciso intensificar o controle, para garantir a saúde das suas plantas.

O que fazer?

Além de combater estes insetos, é preciso prevenir! Por isso, não regue de forma exagerada e sempre verifique o substrato: se ainda estiver úmido, espere um ou dois dias para então molhar suas plantas. Não deixe o substrato encharcado e com água acumulada nos pratinhos ou cachepôs, pois isso aumenta a umidade do local.

Para adubar suas plantas, utilize um adubo confiável. Não coloque em suas plantas “adubos” feitos com cascas de frutas e verduras ou adubos orgânicos mal curtidos. É importante também manter suas plantas em um substrato adequado, com boa drenagem e com equilíbrio de matéria orgânica.

Como tratar?

Assim que vir uma planta atacada, separe-a das demais. Se possível, substitua o substrato do vaso e lave bem as raízes com água e sabão neutro. Lembre-se de fazer isso de forma delicada.

Caso não seja possível trocar o substrato de todos os vasos atacados, retire os primeiros 3 a 4 cm de substrato contaminado e complemente com um novo saudável e adequado.

Polvilhe bastante canela em pó por cima do substrato (a canela é antifúngica, antibacteriana e cicatrizante, o que pode auxiliar neste processo) e adicione uma camada de material inerte para evitar a postura de ovos dos mosquitos. Como, por exemplo, pedriscos ou areia lavada.

Aplique uma solução diluída de óleo de neem no substrato, para ajudar a controlar as larvas e os ovos existentes. É importante manter o controle por pelo menos quatro semanas, para combater todos os estágios do Fungus gnats: mosquitos, ovos, larvas e pupas.

Além disso, é possível utilizar iscas amarelas adesivas para captá-los. Mas o mais importante é: mantenha uma rotina de cuidados e observação com suas plantas! Conecte-se com o processo e veja como ficarão mais bonitas e saudáveis.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]