Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Alex Atala
Alex Atala cozinhou com Manu Buffara no aniversário do D.O.M.| Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (8), tem lançamento de um livro que anda grudado em mim. O chef Alex Atala falou dele com gosto e me entregou com carinho assim como quem dá alguma coisa delicada, mas não diz muito, deixa a pessoa descobrir depois. “Tem um livro e um café que escolhi pessoalmente, torrado como eu gosto”, disse só isso.

Me interessei mais pelo café que provei logo e pensei que livro será esse de que não ouvi falar nada.

No hotel, abri a sacola e olhei para o pesado livro: “Manihot Utilíssima Pohl - Mandioca”. Folheie um pouco, estranhei o livro de um tema só, meio técnico. Ela soberana.

Quando cheguei em casa fui ler. Não parei mais.

Estou quase no fim e pasma como tenho o que aprender. Eu que me interesso pelas nossas raízes alimentares entendia porque o chef Alex Atala resolveu contar tudo sobre a mandioca. Tem todo o meu respeito.

Projeto de dois anos, Alex Atala convidou vários profissionais para falar sobre todos os aspectos da cultura da mandioca. Um presente.

Logo conto mais. A sacola com o café e o livro eu ganhei depois do jantar pelos 22 anos do D.O.M. restaurante.

Foi uma noite quase de comemoração familiar, muitos amigos entre os convidados. Atala chamou a chef Manu Buffara, de quem é fã, pra cozinhar com ele e as duas equipes, a dela reduzida, deram um baile com acordes de comer sincronizados. Tema que vai render.

Por enquanto, destaco dois pratos: a cavaquinha, por Manu Buffara; as vieiras por Alex Atala; além do café de edição limitada, fazenda Sequoia, Minas Gerais, da linha rituais ID Coffee, que me ajudam a prolongar essa noite.

Serviço

O que: Lançamento do livro “Manihot Utilíssima Pohl - Mandioca” - Alex Atala/Editora Alaúde
Onde: Restaurante Dalva e Dito, em São Paulo
Quando: Quarta (8/12), às 19h

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]