PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Agricultura
  3. Depois de 60 anos, paranaense volta a comandar uma das maiores entidades de classe do Brasil
eleição

Depois de 60 anos, paranaense volta a comandar uma das maiores entidades de classe do Brasil

O engenheiro civil Joel Krüger foi eleito presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia

Arquiv O paranaense obteve 25.645 votos. É a segunda vez que um profissional do estado preside a entidade. | Arquiv

O paranaense obteve 25.645 votos. É a segunda vez que um profissional do estado preside a entidade.

  • Da Redação

O engenheiro civil curitibano Joel Krüger irá comandar a representação de classe de mais de um milhão de engenheiros do Brasil pelos próximos três anos. Eleito em novembro, ele tomou posse nesta semana como presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea).

É a segunda vez que um profissional do Paraná preside o Confea, que tem como missão zelar pelos interesses da sociedade, fiscalizar e aperfeiçoar o exercício e as atividades profissionais das várias áreas da engenharia (agronômica, civil, elétrica, eletrônica, mecânica, além de geólogos, geógrafos, meteorologistas e ténicos). As atividades ligadas ao setor estão entre as que mais impactam o PIB brasileiro. Nos anos 60, o engenheiro Alberto Franco Ferreira da Costa, filho de Lysímaco Ferreira da Costa, também presidiu o Confea por uma gestão.

“Precisamos estar no centro das grandes discussões da Engenharia, da Agronomia e das Geociências, em torno das grandes questões do desenvolvimento nacional, questões de políticas públicas, de soberania nacional, discutindo a nossa infraestrutura, as nossas cidades, o meio ambiente, a energia, o petróleo, enfim, os grandes temas nacionais em torno dos quais o nosso sistema profissional precisa estar unido para debater”, diz Joel Krüger.

Krüger, que assume mandato 2018-2020, é professor universitário, ex-presidente do Crea-PR e ex-secretário municipal de Trânsito de Curitiba.

A posse foi garantida pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que cassou liminar do segundo colocado na eleição, o engenheiro Murilo Celso de Campos Pinheiro, de São Paulo, derrotado por diferença de 4806 votos. Pinheiro tentava impugnar a candidatura do paranaense, confirmada em 7 de dezembro pelo plenário do Confea. Joel Kruger foi o mais votado entre cinco candidatos, com 25.645 votos.

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo

Assista agora

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA