Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Salão de Frankfurt

Novo Duster é revelado por inteiro e já tem data para estrear no Brasil 

Modelo melhora nível de equipamentos e reforça o apelo fora de estrada

  • Frankfurt (Alemanha)
  • Renyere Trovão
 | NewspressDivulgação
NewspressDivulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Depois de revelar recentemente o novo Duster por fora, a Dacia agora exibe por inteiro a reestilização do SUV compacto, que também ganhou mudanças internas. O modelo é a principal atração da marca no 67.º Salão de Frankfurt, na Alemanha.

A previsão é chegar ao Brasil apenas em 2019, seguindo um padrão de intervalo de quase dois anos entre as mudanças que a Dacia costuma fazer e a posterior incorporação pela Renault do Brasil.

LEIA MAIS: Volks terá trinca de novos SUV’s, mas T-Roc está descartado para o Brasil

Braço popular da marca francesa no Velho Mundo, a fabricante do Leste Europeu optou por melhorar (e não trocar) a atual geração do carro, mantendo a mesma plataforma - apesar de tratar na lançamento nas campanhas publicitárias como ‘All-New Duster’. A receita é semelhante à utilizada para SanderoLogan.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/09/12/Automoveis/Imagens/Cortadas/Dacia Duster frente 2_Renyere Trovão_20170912203205-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg

 

A  novidade passa a vir equipada com a nova família de motores a gasolina e diesel da Renault e com o câmbio CVT no lugar do ultrapassado automático de 4 marchas.

Do lado externo as alterações no Duster estão no faróis com luz diurna led, na lanternas traseiras com elementos internos no formato de cruz - remete à solução vista no Jeep Renegade - e no para-brisa mais inclinado e reposicionado 10 cm à frente, com ganho de visibilidade interna e espaço na cabine. 

LEIA MAIS: Volkswagen quer apagar ‘dieselgate’ com eletrificação total até 2030

O estilo aventureiro foi reforçado com laterais mais musculosas e vincos acentuados no capô (confira vídeo abaixo). Já por dentro o painel de instrumentos foi renovado, o  ar-condicionado virou digital e o porta-malas tem um novo sistema de cargas.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/09/12/Automoveis/Imagens/Cortadas/Dacia Duster traseira 2_Renyere Trovão_20170912203228-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg
Renyere TrovãoGazeta do Povo

Duster é um dos modelos mais baratos do segmento no Europa e tem como apelo o custo-benefício. Isso acaba por limitar investimentos para mudanças mais pesadas no carro. Mesmo assim, houve uma evolução no acabamento e no nível de conforto e segurança. 

A  tração integral 4x4 sob demanda conta com o auxílio de informações exibidas na central multimídia Media NAV2 de 7 polegadas. O condutor consegue saber a força gerada pelo motor durante a aplicação off road, além do ângulo de inclinação e direção.

/ra/pequena/Pub/GP/p4/2017/09/12/Automoveis/Imagens/Cortadas/Dacia Duster interior_Divulgação-ID000002-1200x800@GP-Web.jpg

Câmeras 360 graus e controle de velocidade em descidas (hill descent control) complementam a aptidão para encarar ambientes hostis. E será com essa pegada mais fora de estrada que o novo Duster irá distinguir do irmão mais novo Captur, feito para desfilar na cidade.

LEIA MAIS: Lewis Hamilton revela a Mercedes ‘fórmula 1 das ruas’ e já tem brasileiro interessado

Entre os itens de série na Europa estão controles de estabilidade e de tração, airbags do tipo cortina e laterais dianteiros, chave presencial tipo cartão e visor digital entre os mostradores de velocidade e conta-giros. O acabamento em plástico rígido permanece, afinal o preço não pode ser elevado com tantas novidades. Na Romênia, o modelo parte de 10.900 euros (cerca de R$ 39 mil).

Motorização no Brasil

A renovação visual do Duster no Brasil daqui dois anos provavelmente não será acompanhada de novos motores. O SUV compacto manterá o 1.6 SCe na versão básica, com opção da transmissão automática do tipo CVT já disponível atualmente.

O 2.0 receberá uma melhoria para reduzir as emissões e o consumo, com a opção da caixa manual de seis velocidades. Finalmente o câmbio automático de quatro posições será aposentado no motor mais potente, enquanto que a tração 4X4 continuará a ser opção.

O jornalista viajou a convite da Anfavea

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Automóveis

PUBLICIDADE