Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Aviões em foco

Enviado por Gustavo Ribeiro, 10/09/14 9:10:38 AM

Aeroporto de Gatwick, em Londres, bate recorde de pousos e decolagens

O aeroporto de Gatwick, na região metropolitana de Londres, registrou um recorde respeitável no dia 29 de agosto deste ano: 906 pousos e decolagens em uma única pista. O número nem parece tão impressionante, mas levando-se em conta as pouco mais de 15 horas de funcionamento, teve um pouso ou decolagem a cada 63 segundos.

Na comparação com os aeroportos mais movimentados do mundo, o número não é expressivo. Atlanta, nos Estados Unidos, por exemplo, registra em média dois movimentos por minuto. Só que lá são cinco pistas à disposição e com operações simultâneas. Bem diferente de Gatwick.

Pista do aeroporto de Gatwick, na região metropolitana de Londres

Aeroporto de Gatwick, na região metropolitana de Londres, registrou recorde de um pouso ou decolagem a cada 63 segundos em agosto (Foto: Divulgação / Gatwick Airport)

Essa agilidade deve-se ao National Air Traffic Services (NATS), órgão responsável pelo controle do espaço aéreo no Reino Unido. Há alguns anos, o NATS vem tentando otimizar os movimentos nos aeroportos por lá.

Em Gatwick conseguiu reduzir a distância nas aproximações, que pode ser de apenas 2 milhas náuticas (cerca de 3,7 quilômetros), dependendo dos modelos das aeronaves, em geral de porte médio, como Boeing 737 e Airbus A320, o que, claro, ajuda nesse recorde. E com um sistema adequado de taxiways, permite o pouso e a saída rápida da pista enquanto outro avião alinha para decolar. Ressalta-se que nada disso põe risco à segurança de voo.

Além disso, deve ser destacada a perfeita sincronia entre todas as esferas dos órgãos de controle, desde liberação de planos de voo até os responsáveis pela movimentação em solo.

É nesse tipo de situação que percebemos que o Brasil tem muito para avançar. Aos poucos o Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA) está implementando a redução na distância de aproximação de 5 para 3 milhas náuticas. E mesmo quando conseguir operar dessa forma, pode acabar esbarrando na infraestrutura aeroportuária, como é o caso do aeroporto Afonso Pena, com um sistema de pistas ineficiente.

O aeródromo mais movimentado do Brasil, o de Guarulhos, só tem capacidade para atender 47 pousos e decolagens por hora. E olha que opera com duas pistas, um cenário, em tese, mais tranquilo do que de Gatwick. Oficialmente, o aeroporto inglês tem capacidade para 55 movimentos por hora, mas nos horários de pico consegue operar mais que isso.

No vídeo abaixo é possível ter uma ideia de como o aeroporto de Gatwick pode ser frenético. Foram 29 movimentos em apenas 35 minutos, um a cada 72 segundos.

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais