Blogs

Fechar
PUBLICIDADE

Caixa Zero

Enviado por Rogerio Waldrigues Galindo, 12/02/15 12:02:00 PM

Juízes pedem auxílio-moradia retroativo que pode custar R$ 168 milhões ao Paraná

tribunal_de_justica_220513A associação que representa os juízes estaduais do Paraná, a Amapar, entrou com um pedido formal no Tribunal de Justiça para que todos os magistrados recebem retroativamente valores de auxílio-moradia. Desde o ano passado, os juízes de todo o país recebem o benefício de R$ 4,4 mil por mês, independente de apresentarem notas com gastos referentes a moradia.

Caso o TJ acolha o pedido da Amapar, os juízes e desembargadores receberão retroativos de aproximadamente quatro anos. A lei permite retroatividade de cinco anos, mas como nos últimos meses já houve o pagamento, esse período tem de ser excluído da conta. No limite, isso significa que cada magistrado poderia receber aproximadamente R$ 211 mil em “atrasados”. Somando os cerca de 800 magistrados paranaenses, o pagamento poderá chegar a R$  168 milhões.

O ofício da Amapar, assinado pelo presidente da instituição, Frederico Mendes Júnior, é datado de 15 de janeiro deste ano e era encaminhado ao então presidente do TJ, desembargador Guilherme Luiz Gomes. Desde então, houve troca no comando do TJ, e o caso deverá ser levado ao novo presidente, desembargador Paulo Roberto Vasconcelos.

 

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
Buscar no blog
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais