*

Blog De Brasília

Cotão: deputados do Paraná gastaram quase R$ 300 mil em mês de recesso

Em comemoração ao quinto aniversário da Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, celebrado em maio, o Congresso Nacional estará com iluminação amarela durante todo o mês.

Foto: Jonas Pereira/Agência Senado
Congresso Nacional. Foto: Jonas Pereira/Arquivo Agência Senado

No primeiro mês de 2018, os 30 deputados federais da bancada do Paraná gastaram quase R$ 300 mil com o “cotão”, como é chamada a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap). Janeiro é um mês de recesso para os parlamentares, que geralmente saem de Brasília e ficam nas suas bases eleitorais. Em um mês comum de trabalho, a bancada costuma registrar uma soma superior a R$ 1 milhão com gastos do tipo.

O valor da cota parlamentar oferecida pela Câmara dos Deputados varia de acordo com o estado que o deputado federal representa. No caso da bancada do Paraná, cada um dos 30 parlamentares pode gastar até R$ 38.573,86 por mês.

No mês passado, quem mais registrou despesas entre os paranaenses foi o deputado federal Toninho Wandscheer (Pros), que também é o coordenador da bancada do Paraná. Ele apresentou notas fiscais que, juntas, somam mais de R$ 38 mil. O segundo maior gasto, entre os 30 paranaenses, foi do deputado federal Fernando Giacobo (PR), que também é primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara dos Deputados: mais de R$ 30 mil. Em seguida, estão Enio Verri (PT) e Edmar Arruda (PSD), com gastos acima de R$ 28 mil, cada um. Quem menos gastou no mês do recesso foi Diego Garcia (PHS), que pediu um ressarcimento de R$ 13,55, apenas.

A Ceap é oferecida mensalmente pela Câmara dos Deputados para que, como o próprio nome já indica, os parlamentares possam exercer seus mandatos sem precisar tirar dinheiro do próprio bolso. Deslocamentos até Brasília e aluguel de escritório na base eleitoral estão entre as rubricas. E não inclui os gastos com contratação de pessoal, por exemplo, cuja despesa também é paga pela Casa, com outra dotação orçamentária.

Para obter o ressarcimento das despesas, o parlamentar precisa apresentar notas fiscais com a descrição dos serviços prestados, para que a Câmara dos Deputados possa verificar se o gasto tem de fato ligação com a atividade parlamentar. As notas fiscais depois são divulgadas na internet.

GASTOS DOS DEPUTADOS FEDERAIS PELO PARANÁ EM JANEIRO DE 2018:

01 TONINHO WANDSCHEER (PROS) R$ 38.082,71

02 GIACOBO (PR) R$ 30.305,65

03 ENIO VERRI (PT) R$ 28.496,18

04 EDMAR ARRUDA (PSD) R$ 28.224,14

05 LUCIANO DUCCI (PSB) R$ 20.485,06

06 LEANDRE (PV) R$ 19.494,49

07 TAKAYAMA (PSC) R$ 17.593,72

08 OSMAR BERTOLDI (DEM) R$ 14.896,61

09 LUIZ NISHIMORI (PR) R$ 14.185,37

10 ALFREDO KAEFER (PSL) R$ 11.701,72

11 LEOPOLDO MEYER (PSB) R$ 7.756,22

12 ASSIS DO COUTO (PDT) R$ 7.509,50

13 ALEX CANZIANI (PTB) R$ 6.876,26

14 FRANCISCHINI (SD) R$ 6.733,18

15 NELSON PADOVANI (PSDB) R$ 5.595,65

16 DILCEU SPERAFICO (PP) R$ 4.166,48

17 ZECA DIRCEU (PT) R$ 3.854,67

18 EVANDRO ROMAN (PSD) R$ 3.834,43

19 ALIEL MACHADO (REDE) R$ 3.116,30

20 RUBENS BUENO (PPS) R$ 2.813,85

21 CHRISTIANE YARED (PR) R$ 2.717,01

22 JOÃO ARRUDA (PMDB) R$ 1.892,03

23 HERMES “FRANGÃO” PARCIANELLO (PMDB) R$ 943,48

24 NELSON MEURER (PP) R$ 738,41

25 LUIZ CARLOS HAULY (PSDB) R$ 685,19

26 SANDRO ALEX (PSD) R$ 473,06

27 REINHOLD STEPHANES (PSD) R$ 312,38

28 OSMAR SERRAGLIO (PMDB) R$ 300,00

29 SERGIO SOUZA (PMDB) R$ 126,01

30 DIEGO GARCIA (PHS) R$ 13,55

TOTAL R$ 283.923,31

LEIA MAIS:

Em 2017, bancada do Paraná gasta mais com passagens e “divulgação do mandato”.

Gleisi, Requião e Alvaro gastam R$ 810 mil com “atividade parlamentar”.

Deputados federais do Paraná gastaram quase R$ 5 milhões em 6 meses.