*

Blog Palpite de Alice

CURSOS DE ODONTOLOGIA, QUAL O CAMINHO?

Um jovem tem um sonho: tornar-se dentista.

Corre atrás, estuda anos em uma Faculdade que nem sempre é barata, com materiais de alto custo.

Forma-se e, em seguida, entende que precisa fazer uma Especialização, indispensável para seu sucesso profissional.

Sempre tem dúvidas onde continuar seus estudos de Pós Graduação.

Muitas vezes, o recém- formado Dentista, na ansiedade de se especializar, não busca se informar sobre a legislação, e acaba por acreditar em ofertas de cursos que são vendidos como “belos e corretos”.

Porém, não sabem, mas existem pessoas, algumas até ditas “professores”, criando falsos cursos paralelos , com a construção de enormes estruturas físicas, instalação de doze cadeiras de dentistas e chamando de Centros, Fundações, Institutos. Mas, na verdade, são pura “maracutaia organizada”.

Desde junho de 2013, o Ministério da Educação (MEC) assumiu de vez a função de regular, com exclusividade, todos os cursos de Especialização. APENAS AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO CREDENCIADAS NO MEC, E QUE TENHAM UMA GRADUAÇÃO NA ÁREA, SABEM COMO REALIZAR UM BOM PROGRAMA EDUCACIONAL, E SOMENTE ESTAS PODEM LEGALMENTE OFERECER TAIS CURSOS.

Oficialmente, também terminam os cursos de fundo de quintal que “alugavam” bandeiras de entidades de ensino pouco éticas, que se interessavam apenas pelo dinheiro do aluno, ficando estas, agora, na mira do MEC.

Segundo o Professor Dr. José Luiz Cintra Junqueira, Presidente da Faculdade São Leopoldo Mandic, que oferece cursos de Odontologia e Medicina, “é fundamental respeitar normas e leis. Quem regula o ensino no Brasil é o Mec. Qualquer curso sem registro no MEC é um caso de polícia!”

A área da Odontologia, por muitos anos, até por “descuido “do MEC, recebeu orientações do CFO (Conselho Federal de Odontologia) quanto à carga horária de uma Especialização (Lato Sensu) nas respectivas áreas da Odontologia, que as Instituições de Ensino Superior éticas seguem como sugestão, ainda que por respeito à classe . E a modernidade dos cursos a distância deve ser acompanhada da evolução pedagógica aplicada ao modelo.

É importante para o Dentista, sempre que for fazer um curso de Especialização na área da Odontologia, verificar junto ao Ministério da Educação, se ele é realmente credenciado. Só assim, o certificado terá validade!

E mais importante ainda, é o paciente do Dentista verificar se o curso que seu Dentista fez é reconhecido pelo Ministério da Educação.

A qualidade do ensino nos cursos de especialização é prioridade. Importante é formar especialistas e não apenas informar.

O Brasil mudou, e quem não entender isso, infelizmente ficará para traz no tempo e no sucesso!

Por Karen Petrelli de Castro