Assinaturas Classificados
Seções
Anteriores
Publicidade

Tubo de Ensaio

Quem faz o blog
Seções
2009 – Ano Internacional da Astronomia
A ciência torna obsoleta a crença em Deus?
Artigos
Astronomia
Ateísmo
Bioética
Budismo
Catolicismo
Criação, evolução e Design Inteligente
Debates
Entrevistas
Espiritismo
Filmes e DVDs
Filosofia da ciência
Hinduísmo
História da relação entre ciência e fé
Igreja Ortodoxa
Islamismo
Judaísmo
Livros
Medicina e fé
Meio ambiente
Milagres
Neurociência
O universo tem um propósito?
Origem do universo
Protestantismo
Tirinhas
Vídeos
Enviado por Marcio Antonio Campos, 04/07/12 9:55:00 AM

Enfim, encontrado

Parece que a procura acabou, agora só faltam acertar uns detalhes: hoje, o Cern, em Genebra, anunciou a descoberta do bóson de Higgs, ou a “partícula de Deus”. O palavreado usado pelo próprio Cern tem a prudência característica dos cientistas e que às vezes irrita os jornalistas (pelo menos aqueles que precisam de manchetes, mas gostam de ter certeza absoluta do que vão botar na capa do jornal ou do site): o bichinho é chamado de “novo bóson”, ou “partícula consistente” com o bóson de Higgs. No máximo, chamam de “Higgs-like particle”. Mas, afinal, é ou não é? Segundo a New Scientist, a chance de não ser é de 5 em 10 milhões, suficiente para bater o martelo.

Cern/Divulgação
O resultado da colisão entre dois prótons, observada no LHC: segundo o Cern, o surgimento de dois fótons (os traços vermelhos) é exatamente o que se esperaria ver como resultado de um bóson de Higgs.

Em poucas palavras, o bóson de Higgs é o responsável, no Modelo Padrão (uma teoria que explica as partículas fundamentais e a interação entre elas), por dar massa às partículas. Não terminei ainda de ler o livro do Leon Lederman, mas sei que o apelido de “partícula de Deus”, segundo o autor, veio porque esse bóson é tão essencial e ao mesmo tempo tão esquivo (e, claro, há também o golpe de marketing do editor, que não curtiu muito o título original, The Goddamn particle). O simples fato de o bóson ser o responsável por dar massa a outras partículas já justificaria o apelido, pois, sem o Higgs, o universo não teria matéria, seria energia pura. Confiram a explicação do físico John Ellis neste vídeo:

O pessoal do Cern estava caçando o bóson de Higgs no Grande Colisor de Hádrons, aquele acelerador de partículas que, diz a lenda, criaria um buraco negro que acabaria com o planeta. Em poucas palavras, os cientistas do LHC estavam jogando feixes de prótons uns contra os outros e acompanhando o que resultaria do choque. Pelo que entendi da coisa, os cientistas não chegam a “ver” o Higgs propriamente dito, mas percebem que, após o choque, surgem outros tipos de partículas, já conhecidos, exatamente do modo como a teoria prevê que aconteceria em caso de interação com o bóson de Higgs. O texto da Science mostra que foram observados fótons e bósons Z e W como resultado dos choques no LHC.

O escocês Peter Higgs não gosta do apelido “partícula de Deus”. Uma materinha do Estadão, do fim do ano passado, diz que Higgs propôs o bóson justamente por ser ateu e buscar uma explicação para o fato de as partículas terem massa sem recorrer ao sobrenatural. Se for isso mesmo, temos um caso clássico de uma teoria acertadíssima, apesar das motivações erradas.

Nas próximas horas ficarei de olho em possíveis repercussões do anúncio de hoje no campo da relação entre ciência e fé. Como há muitos físicos que atuam nesse diálogo, é bem possível que acabem entrevistados mais cedo ou mais tarde. De qualquer modo, meu palpite é que isso não muda muita coisa; só reforça a noção de que Deus criou um universo que “se faz” sozinho e o sustenta com Sua vontade, em vez de ser um Deus que apenas dá o pontapé inicial e cai fora, ou um Deus que cria o universo e precisa ficar interferindo nele periodicamente para que as coisas aconteçam. Meu amigo Alexandre Zabot, da UFSC, tem a mesma impressão: “ao meu ver não há nada que vá mudar porque se trata simplesmente de dar uma espécie de ‘fechamento lógico’ ao Modelo Padrão”, afirmou. Para ele, o impacto vai se limitar à ciência. “Se esta descoberta for confirmada mesmo, lança ainda mais descrédito sobre as chamadas Teorias de Supercordas, que, até o momento, não passam de teorias altamente especulativas”, acrescentou. Já Jeff Zweerink, do grupo criacionista (de Terra antiga) Reasons to Believe, afirmava, dias atrás, que, se a existência do bóson de Higgs fosse confirmada, reforçaria a noção de uma sintonia fina no universo necessária para o surgimento da vida.

Atualização (14h55 de quarta): A revista The Economist publicou uma infografia que mostra como o bóson de Higgs era mesmo esquivo: foi a partícula que levou mais tempo entre sua formulação teórica e sua comprovação empírica.

——

Você pode seguir o Tubo de Ensaio no Twitter e curtir o blog no Facebook!

——
Prêmio Top Blog 2012
Demorou um pouco mais que nos anos anteriores, mas este ano vai ter Top Blog de novo. O Tubo de Ensaio venceu em 2010 e 2011 na categoria “religião / blogs profissionais / voto popular”, e conta de novo com o apoio dos leitores para chegar ao tricampeonato. A votação da primeira fase, no entanto, começa só em 14 de julho.

Este é um espaço público de debate de idéias. A Gazeta do Povo não se responsabiliza pelos artigos e comentários aqui colocados pelos autores e usuários do blog. O conteúdo das mensagens é de única e exclusiva responsabilidade de seus respectivos autores.
      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      E o Nobel de Física vai para... - Tubo de Ensaio | 13/11/2013 | 19:43

      [...] 4 de julho de 2012: Enfim, encontrado [...]

      Ronald Rahal | 03/08/2012 | 11:40

      Prezado Carqueija suas concepções infelizmente não podem ser provadas, e enquanto neste estado, serão mera especulação, ou desejo metafísico. As descobertas sobre os menores componentes da matéria apenas esclarecem sua complexidade e não nos levam a uma explicação simplória do tipo: é assim porque d(D)eus pensa, que nada explica. Em ciência hipóteses precisam de evidências e experimentos. Seria o mesmo que dizer que a realidade só passa a existir quando o coelhinho cor-de-rosa "pensa".

      Ronald Rahalr | 23/07/2012 | 17:58

      Prezado Carqueija~, sua ilação de tudo existir por ser "pensamento de d(D)eus" nada explica. Não é prova da existência dele. Apenas que a realidade é mais complexa do que imaginamos e requer mais entendimento. Como verificar o "pensamento de d(D)eus" em laboratório? Atribuir ao metafísico nada esclarece. Um abraço.

      Miguel Carqueija | 17/07/2012 | 17:56

      Prezado Ronald, não vejo problema algum em explicar tudo, inclusive o bóson, com a presença e ação de Deus. Desde 1876 o universo físico vem perdendo solidez e consistencia com as descobertas da Ciência (uma interessante questão é: como localizar um elétron ou qualquer partícula sub-atômica?). Para fugir a essa fantasmagoria, só admitindo a existencia real das coisas na mente de Deus, em seu pensamento criador. Existimos porque Deus nos pensa.

      Ronald Rahal | 09/07/2012 | 17:17

      Errata. O link português é: http://dererummundi.blogspot.com.br/2012/07/minha-entrevista-sobre-o-higgs.html

      Ronald Rahal | 09/07/2012 | 17:14

      E para completar, ainda falta a Teoria de Tudo. Como encaixar a relatividade com a mecânica quãntica? Talvez o próximo passo seja encontrar os elusivos gravitons. Se um dia forem, então, vamos festejar. Uma única teoria explicaria todo o Universo. Pelo menos os 5%. Já é um começo.

      Ronald Rahal | 07/07/2012 | 10:21

      Sr. Wilson é verdade. São necessários novos experimentos. Custa? Custa sim. E existem outras prioridades no mundo, concordo. Mas faz parte de ser humano esta curiosidade infindável. E a crise nos paises europeus é ciclica. Gastou-se muito para agora fechá-la por tempo indeterminado. Se o sr. vivesse no século XV, questionaria os governos ibéricos, por investirem nas explorações marítimas? O retorno era muito discutível e incerto.

      Wilson | 06/07/2012 | 19:18

      O LHC ficará fora do ar por dois anos! O Custo é alto e a crise nos países mantenedores, pode levar a questionamentos. A apresentação da descoberta desta partícula terá que ser corroborada nos próximos três meses, ou o que é muito ruim, pode faltar verba e o LHC, se voltar, voltaria ainda fraco. Não basta encontrarem tantas partículas próximas de 125 GeV que baixe o preço da brita, é preciso que seja ""O"" boson de higgs, e ele tire o "peso" da consciência dos cientistas gastões.

      Wilson | 06/07/2012 | 19:06

      Se uma fonte com alguma credibilidade me dissesse que em São Paulo houvesse um gordo, de bigode e que manca da perna esquerda e esta pessoa soubesse a cura do câncer e eu fosse procurá-la, e de algum andar de um prédio visse um gordo de bigode mancando da perna esquerda. Poderia ser uma pessoa qualquer sem relação com cura do câncer, e poderia ser a pessoa indicada e ainda assim precisaria que a cura fosse verdade.A certeza obtida é da descoberta de uma partícula, com peso, bigode e mancando.

      Ronald Rahal | 06/07/2012 | 17:31

      Ou esta explicação de um site português, que aproxima-se muito do que o caro Marcio defende. http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/o_que_significa_encontrar_-um_higgs-_2.html

      Ronald Rahal | 06/07/2012 | 16:28

      "Habemus Higgs"! Sem desmerecer o caro Marcio que foi bem equilibrado nas suas apreciações, segue link para quem quiser ter uma ideia do signigicado da pesquisa. http://www2.uol.com.br/sciam/noticias/o_que_significa_encontrar_-um_higgs-_2.html

      Ronald Rahal | 06/07/2012 | 08:45

      O sr. Carqueija se apega ao que já disse aqui. A regressão ad infinitum. Quanto menos é necessário d(D)eus para se explicar a natureza, mais se recorre a ele como "criador". Claro, sempre o d(D)eus cristão. Nunca Ahlá, Shiva, ou Yahvé.

      Ronald Rahal | 06/07/2012 | 08:40

      Brilhante seu jogo de palavras sr. Wilson, já que não deixou claro em que categoria se classifica. Se pertence ao grupo dos ignorantes que tem fé ou o oposto. Concordo apenas num ponto com o sr., que a mídia já expôs ao extremo. A partícula precisa ser comprovada com novos experimentos. Isto é Ciência e não a fé que postula, que admite qualquer coisa, sem comprovação alguma. Avance nesse sentido, quem sabe, lhe traga um pouco mais de clareza no raciocinio. Um abraço.

      Robert E Howard | 06/07/2012 | 01:52

      Caro Marcio, se sua justificativa se baseia em fé, receio que esta discussão esteja encerrada. ( 2 )

      Wilson | 05/07/2012 | 20:52

      A busca dos cientistas estava focada em achar uma partícula redor de 126 GeV, tanto que acharam, que uma partícula redor de 126 GeV vá decair não creio que tivessem dúvidas, que esta partícula venha a comprovar o "campo de higgs" até pode ser, mas ainda tem chão. Para Stephen Hawking que quando fala de ciência é respeitável, eles acharam "muito fácil" o que procuravam.

      Wilson | 05/07/2012 | 20:45

      Meninos! pode ser que algum dia o "boson de higgs" seja encontrado, ou alguma coisa que valide o "Modelo padrão de partículas" Notem que o que os cientistas afirmam é: - """Em nossos dados, nós observamos sinais claros de uma nova partícula, ao nível 5 sigma, com massa ao redor de 126 GeV""" - e isto é verdade, e também observaram ela decair da forma esperada. PONTO. Além disto a única coisa que eles ainda não tem certeza é de manter o financiamento para dar continuidade aos trabalhos.

      wilson | 05/07/2012 | 20:03

      Caro Rudolfo! (nada do que CONHECEMOS existiria) Não existindo massa é claro que existiria tudo que não tem massa, você é "brilhante" e digo mais, o real é a fé e ela não tem massa. - - Caro Rahal, os ignorantes se apoiam na fé os ateus se apoiam na ignorância, não se detenha! avance mais no conhecimento que chegará na fé. Leia mais que as manchetes.

      Miguel Carqueija | 05/07/2012 | 18:03

      Tenho quase certeza de que, assim que retornar da operação (e deve ser semana que vem) nosso amigo físico Felipe Aquino falará dessa maravilha em sua Escola da Fé, TV Cançao Nova, canal 20, quinta às 20.30, pois ele já tinha comentado a respeito. O bóson de Higgs, também foi criado, e pelo Criador. Quanto mais avança a Ciência, mas a Fé se fortalece.

      Antônio Carlos Ribeiro | 05/07/2012 | 11:33

      Prezado Marcio, a frase do Rudolfo encerra a verdade sobre o seu blog, que insiste em existir. "Caro Marcio, se sua justificativa se baseia em fé, receio que esta discussão esteja encerrada." E está corretíssima porque quem tem fé tem. That's all. Não tem sentido ficar discutindo ciência (que nos deu tudo o que temos hoje) com fé que fornece apenas um conforto psicológico, apesar de irracional. Marcio, seja honesto com você e seus leitores e discuta apenas religião. Não violente a ciência.Abraço

      Ronald Rahal | 05/07/2012 | 09:19

      O sr. Wilson apega-se ao que já salientei aqui. Num ad infinitum dos crentes, sempre que algo é explicado sem se recorrer ao sobrenatural a causa última é d(D)eus. Então o "campo invisivel" é uma manifestação divina. Parece-me que os pesquisadores não chegaram a essa conclusão.

      Rudolfo | 05/07/2012 | 08:35

      Caro Wilson, sem o bóson de Higgs o que não existiria seria MASSA apenas (e não tudo). Feita essa retificação, talvez a teoria padrão e a descoberta do bóson de Higgs seja realmente algo espetacular ou "fantástico". E vc pode até dizer tão "fantástico" como sua outra hipótese do "faça-se a luz". Mas existe uma diferença fundamental entre as duas hipóteses. O bóson de Higgs é sustentado por evidências. 99,99% de confiança (5 sigma) segundo o CERN. E isso faz toda a diferença, na realidade.

      Rudolfo | 05/07/2012 | 08:27

      Caro Marcio, se sua justificativa se baseia em fé, receio que esta discussão esteja encerrada.

      wilson | 04/07/2012 | 23:43

      Meninos vocês leram(conhecem) toda a sustentação teórica do boson de higgs. - - - - 'O Higgs é importante porque a existência dele provaria que existe um campo invisível que permeia o universo. Sem o campo, ou algo parecido, nada do que conhecemos existiria. Os cientistas não esperam detectar o campo -- em vez disso, eles esperam encontrar uma pequena deformação nele, chamada bóson de Higgs.'- - - Tão fantástico quanto o bom e simples, "Faça-se a luz." - -

      Marcio Antonio Campos | 04/07/2012 | 19:11

      Rudolfo, a confirmação do bóson de Higgs mostra que não é necessária intervenção divina para explicar como as partículas adquiriram massa no início do universo. Assim como acho que não é necessária intervenção divina para o início da vida na Terra, por exemplo. Isso não significa, e aí estou fazendo afirmações no campo da fé mesmo, que Deus não seja o criador do universo. E uma explicação sobre Deus sustentar a criação está na Suma Teológica: http://hjg.com.ar/sumat/a/c104.html

      Ronald Rahal | 04/07/2012 | 17:52

      Isto mesmo sr. Marco, foi apenas uma premissa postulada pelos gregos que revelou-se verdadeira. Mas que superou em tudo o que haviam imaginado. E é correto sr. Marcos A. Temia-se que o Colisor pudesse criar um buraco negro e engolir a Terra. Mas parece-me que eles se formam nas camadas mais altas da atmosfera no choque com raios cósmicos,evaporando rapidamente.

      the scientist | 04/07/2012 | 17:19

      dentro do seu sofisma de jornalista querendo bancar o cientista, "só reforça a noção de que Deus criou um universo que "se faz" sozinho e o sustenta com Sua vontade" mesmo.............

      Rudolfo | 04/07/2012 | 16:37

      Realmente, caro Adriano, essa afirmação me causou a mesma impressão. Caro Marcio, vc teria condições de justificar sua afirmação de que esse anúncio do CERN "só reforça a noção de que Deus criou um universo que "se faz" sozinho e o sustenta com Sua vontade"?

      Marcos A. | 04/07/2012 | 13:56

      E não foi desta vez que o mundo acabou. o Planeta Terra não foi engolido pelo buraco negro.

      Marco | 04/07/2012 | 12:17

      Concordo com você, Ronald. Mas gostaria de acrescentar que, ao contrário das explicações sobrenaturais, a concepção do átomo foi baseada em lógica, não em mitos, delírios ou outras irracionalidades religiosas.

      Lauro | 04/07/2012 | 12:12

      Para a religião, acredito que não mude nada. Sempre pode-se alegar que foi Deus que criou tudo, que a Ciência serve apenas para analisar a "criação divina", que Deus é tão complexo que a Ciência nunca descobrirá o tamanho de suas capacidades, etc. A fé, por ser completamente abstrata e emocional, não necessita de explicações racionais.

      Adriano | 04/07/2012 | 11:46

      (...)"reforça a noção de que Deus criou um universo que "se faz" sozinho e o sustenta com Sua vontade". Acho que perdi alguma parte da história. ;) hehehehe Non sequitour forte! Abs

      Roblades | 04/07/2012 | 10:47

      Dear Blogueiro, nao seria mais prudente esperar a confirmacao disso ?

      Ronald Rahal | 04/07/2012 | 10:18

      Também estou fascinado pela descoberta. Um tributo à inteligência humana e persistência dos pesquisadores. Evidência experimental é a chave de tudo. A realidade às vezes surpreende e deslumbra mais do que explicações sobrenturais, que como sempre ressalto,nada explicam, apesar de confortar os crentes. Sei que irão alegar que o átomo foi fé durante muito tempo. Mas as evidências provaram sua realidade. E se assim não fosse, seria necessária outra explicação para os blocos da matéria.

      Publicidade
      Publicidade
      Publicidade
      «

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposição com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, você recebe o jornal em casa, tem acesso a todo conteúdo do site no computador, no smartphone e faz o download das edições da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 69,30 por mês no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      Só o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao conteúdo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edições no tablet - um novo jeito de ler jornal onde você estiver.

      CLIQUE E FAÇA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      »
      publicidade