Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

OSCAR

Auditores responsáveis por erro no Oscar estão fora das próximas cerimônias

Os dois auditores da empresa que contabiliza os votos do Oscar que entregaram os envelopes errados aos apresentadores foram afastados de suas funções.

  • AFP
Martha Ruiz e Brian Cullinan: trapalhões fora do Oscar. |
Martha Ruiz e Brian Cullinan: trapalhões fora do Oscar.
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Os dois auditores envolvidos na embaraçosa confusão ao fim do Oscar não voltarão a trabalhar na cerimônia, de acordo com um porta-voz da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, nesta quarta-feira (1º).

Brian Cullinan e Martha Ruiz foram os dois representantes da PricewaterhouseCoopers - empresa responsável por contabilizar e guardar os votos e resultados do Oscar - que entregaram os envelopes com os vencedores aos apresentadores do prêmio.

Depois que Ruiz entregou a Leonardo DiCaprio o envelope com a vitória de Emma Stone, como melhor atriz, Brian Cullinan, que estava do lado esquerdo, deveria ter jogado fora a cópia. Por erro, porém, entregou-a a Warren Beatty e a Faye Dunaway no lugar do envelope de melhor filme.

Em vez de anunciarem “Moonlight - Sob a luz do luar” como vencedor, premiaram “La La Land - cantando estações”.

Este foi o erro mais vergonhoso da história do prêmio mais importante do mundo do cinema.

A imprensa especializada insistiu em como Cullinan se manteve conectado nas redes sociais durante a cerimônia, chegando a, minutos antes de entregar o envelope errado a Beatty, postar uma foto de Emma Stone após receber o prêmio.

A PricewaterhouseCoopers, que assumiu a culpa depois do fim da cerimônia e disse que Cullinan estava muito abalado com seu erro, não respondeu às ligações para comentar a decisão da Academia.

A presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, disse à revista The New Yorker que ficou horrorizada com o final desastroso de um dos eventos mais vistos pela televisão nos Estados Unidos.

“Apenas pensei ‘O quê?! O quê?!’. Voltei e vi um membro da Pricewaterhouse chegando no palco e disse ‘Ah não, o que está acontecendo? O quê? O quê? O quê? Como é possível?’“, relembrou.

“E depois só pensava ‘Meu Deus, como isso aconteceu? Como...isso...aconteceu?’“, completou.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Caderno G

PUBLICIDADE