Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Pintura

Um novo olhar sobre Hélio Leites

  • Isadora Rupp
Mais de 20 pinturas integram a exposição do artista |
Mais de 20 pinturas integram a exposição do artista
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Quem pensa na figura e no trabalho do multiartista Hélio Leites, automaticamente se lembra de suas miniaturas e objetos inusitados. Poucos conhecem outra faceta do economista de formação, que foi bancário por 20 anos: a pintura. Esses trabalhos podem ser vistos na exposição Como São Instigantes as Pessoas Que Conhecemos Pouco, em cartaz no Memorial de Curitiba.

No início de sua carreira, na década de 1970, o artista já realizava algumas experimentações com a pintura, mas se reaproximou da técnica recentemente, quando fez faculdade na Escola de Belas Artes do Paraná (Embap). Quem descobriu os trabalhos foi a amiga de longa data e curadora da exposição, Ana Itália. “Procuramos colocar um outro olhar sobre ele, que é lembrado sempre como objetualista”, diz.

O que a curadora chama de “azul hélio”, cor recorrente nos trabalhos do artista, também está presente nos quadros. No total, são cerca de 20 trabalhos, entre eles uma tela de 4,5 metros, além de materiais sobre a trajetória de Leites. Alguns objetos integram a mostra, como um balão de tecido com desenhos em serigrafia e uma instalação feita com roupas.

Lúdico

Todo o fazer artístico de Hélio Leites é diretamente relacionado com a criação de um universo no mínimo inusitado. Ele é o criador de associações como a Internacional dos Colecionadores de Botão (Assintão) e secretário-geral da Associação Internacional dos Kinderovistas, só para ficar em dois exemplos. “O Hélio é essa figura enigmática que amamos, o maior artista performático do Paraná”, ressalta a curadora. A mostra fica em cataz até 16 de setembro.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Caderno G

PUBLICIDADE