Assinaturas Classificados
Assinaturas

Publicidade

Leonardo Bonassoli

Receitas de sucesso do interior

Publicado em 06/03/2012 |
  • Comentrios

Vrias vezes, entrevistando dirigentes de hoje e de ontem, ouvi o mesmo diagnstico: No se faz futebol sem dinheiro. Isso verdade, mas merece um adendo meu: no se faz futebol sem dinheiro bem gasto. Claro que sem dinheiro difcil levar uma equipe glria, mas so bem comuns os casos de fracassos milionrios. O Chelsea e sua rotatividade de tcnicos est a para servir de exemplo negativo.

Essa mxima pode ser aplicada no Campeonato Paranaense. As quatro equipes de fora de Curitiba mais bem colocadas na classificao geral, as mais fortes pela briga pela final do interior e at pelo ttulo do turno, se destacam assim: podem no ter nem de longe o dinheiro da dupla Atletiba, mas esto frente da maioria dos pares.

O Cianorte e o Arapongas tm aproveitamento de campeo caso jogassem um campeonato de pontos corridos equilibrado, mas no o caso do nosso Estadual. O Leo do Vale o claro caso de uma sequncia de trabalho com recursos bem aplicados, especialmente do ramo do vesturio. A mxima do trabalho do time exemplificada por Adir Kist, ex-goleiro da prpria equipe, que virou gerente de futebol assim que pendurou as chuteiras. Temos de pensar como

o Coritiba e gastar como o Cianorte. A filosofia fez o time de Paulo Turra ficar a uma unha do ttulo do 1. turno.

Tinha um Arapongas no meio do caminho na ltima rodada. O Alviverde do Norte o principal rival do Cianorte pelo posto de melhor do interior e tem 100% de aproveitamento no 2. turno. A receita a mesma de 2011, s que aprimorada.

Naquela oportunidade, o time quase foi para a final do interior. O forte apoio da indstria moveleira da cidade, que tem 100 mil habitantes, e a aposta em nomes de fora do cenrio estadual na equipe transformou o Arapongo num time difcil de bater. Estava sumido do cenrio estadual h dcadas, agora comea a ser temido.

O Toledo tem o caminho oposto do Arapongas na montagem do time: apostou em nomes locais e no tem tantos recursos. De uma crise h dois anos, quando caiu e quase foi vendido, o Porco subiu e apostou numa base slida. Pode ter reencontrado a frmula que o fez ter destaque no Estadual misturando garotos e gente que conhece os atalhos. Foi uma evoluo lenta na competio, mas mais um que entrou na briga.

Quem vem com fora e promete complicar os adversrios o Londrina. um misto dos outros trs times: mesclou gente conhecida com algumas caras diferentes. Conta tambm com bons recursos. Depois de um 1. turno irregular, fez duas partidas slidas contra Atltico e Paranava. Na primeira, o Tubaro foi um trator quase o tempo inteiro. Na segunda, definiu e administrou. Tem um elenco de respeito e minha aposta para ser o desafiante no 2. turno aos times da capital. Chega a lembrar um pouco aquele de 1992: chegou de mansinho e foi abocanhando os adversrios na reta final.

      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU
      Publicidade
      Publicidade

      Onde e quando quiser

      Tenha a Gazeta do Povo a sua disposio com o Plano Completo de assinatura.

      Nele, voc recebe o jornal em casa, tem acesso a todo contedo do site no computador, no smartphone e faz o download das edies da Gazeta no tablet. Tudo por apenas R$ 49,90 por ms no plano anual.

      SAIBA MAIS

      Passaporte para o digital

      S o assinante Gazeta do Povo Digital tem acesso exclusivo ao contedo do site, sem nenhum custo adicional ou limite.

      Navegue com seu celular ou baixe todas as edies no tablet - um novo jeito de ler jornal onde voc estiver.

      CLIQUE E FAA PARTE DESSE NOVO MUNDO

      publicidade