Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Empreendedorismo

Confira os 5 maiores aportes em startups brasileiras em 2014

Somente no ano passado, o valor atraído por startups brasileiras cresceu 25% de acordo com um levantamento do Anjos do Brasil

  • Gazeta do Povo
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O ambiente de startups no Brasil ainda é bastante conservador se comparado com o número e valores de investimentos que acontecem nos Estados Unidos e Europa. No entanto, algumas startups locais já atraem a atenção de grandes grupos estrangeiros cheios de capital e de investidores brasileiros mais ousados. Somente no ano passado, o valor atraído por startups brasileiras cresceu 25% de acordo com um levantamento do Anjos do Brasil, grupo mais tradicionais de investidores pessoais neste tipo de negócio no país. Ao todo, foram investidos R$ 625 milhões em negócios embrionários de base tecnológica no Brasil.

Neste ano, o ritmo de investimentos continua crescendo. Confira os cinco maiores investimentos de 2014 em startups brasileiras até o momento:

R$ 30 milhões

Os grupos de investimentos Atomico e W7 Brazil Capital investiram R$ 30 milhões na loja virtual de produtos infantis Bebê Store. Ainda caracterizada como uma startup, pelos seus baixos custos de manutenção, modelo de negócio e potencial de crescimento acelerado, a empresa de e-commerce registrou seu terceiro grande aporte recebido. Com o investimento, a empresa projeta um crescimento superior a 100% da receita. No ano passado, a companhia registrou um crescimento anual de 137% no faturamento e atingiu a liderança no segmento de comércio virtual infantil.

R$ 25 milhões

A startup brasileira ClickBus, que tem uma plataforma gratuita para vendas de passagens de ônibus, recebeu um investimento de cerca de R$ 25 milhões das empresas Latin America Internet Group, Tengelmann Ventures, Holtzbrinck Ventures e Rocket Internet. O objetivo é abrir mercado em novos países – em menos de um ano, a empresa já passou a atuar na Alemanha, México, Paquistão, Polônia, Tailândia e Turquia, além do Brasil. Outra novidade acelerada pelo investimento, foi o desenvolvimento de um aplicativo para a compra de passagens por dispositivos mobile. A meta até o final do ano é comercializar um milhão de passagens de ônibus.

R$ 10 milhões

A startup especialista em tecnologia aplicada a eventos recebeu em março deste ano um aporte de R$ 10 milhões do fundo e.Bricks Early Stage. Os recursos serão utilizados em ações de marketing, no desenvolvimento de novos produtos e na ampliação da equipe da empresa. Com o aporte, a empresa também vai ampliar as opções de atendimento aos produtores de eventos, como o sistema de impressão de ingressos para pontos físicos de venda. Desde que surgiu, em 2012, a empresa já comercializou cerca de 200 mil ingressos. Em 2013, o seu crescimento médio mensal foi de 50%.

R$ 7 milhões

Logo no seu aniversário de um ano de vida, a startup de e-commerce de vinhos Evino recebeu R$ 7 milhões em investimentos de uma pessoa física. Como parte do contrato, o investidor não pode ser identificado, mas o objetivo do aporte é ajudar a empresa a triplicar de tamanho até o final de 2014 – a Evino já vendeu mais de 200 mil garrafas e cresce cerca de 30% por mês. A ideia do aporte também é aumentar a equipe e estrutura física da empresa.

R$ 5 milhões

A Rapiddo, empresa online de motofrete, recebeu um aporte de R$ 5 milhões da Movile, especializada em serviços para celulares. A empresa é uma plataforma online na qual os clientes podem agendar e roteirizar o serviço, além de acompanhar o status do pedido real. O aporte deve viabilizar o serviço de entrega 24 horas, além de aumentar a escala de atendimentos de fretes. A empresa tem 140 entregadores cadastrados em São Paulo e no Rio de Janeiro, mas pretende expandir até o fim do ano e atender novas metrópoles.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE