Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Oportunidades ocultas

Como ser contratado para vagas que não são amplamente divulgadas no mercado

É preciso estar no radar de recrutadores para concorrer a posições que são preenchidas sem serem abertas externamente 

  • Jéssica Maes Especial para a Gazeta do Povo
Um dos segredos para ser contratado para vagas não divulgadas é  o networking. | Bigstock
Um dos segredos para ser contratado para vagas não divulgadas é  o networking. Bigstock
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Frequentemente, as melhores oportunidades de emprego são preenchidas e apenas um pequeno grupo de pessoas fica sabendo que elas um dia existiam. De acordo com um levantamento da empresa global de recrutamento SilkRoad, a maior fonte de empregos em 2017 foi a indicação de um empregado, respondendo por mais de 30% das contratações. Porém, para poder competir por essas vagas é preciso, primeiro, fazer parte desse círculo que conhece as posições que não chegam a ser abertas para o mercado.

O segredo para entrar esse seleto clube é o networking. Investir em conhecer pessoas do seu meio profissional, deixar o seu potencial claro e se mostrar disponível a novas experiências. E isso deve incluir não apenas pessoas fora da sua empresa atual, já que procurar por candidatos internamente costuma ser o primeiro passo no processo de preenchimento de uma vaga — com algumas empresas desenvolvendo até mesmo programas de incentivo para indicação e recrutamento internos. 

Alguns anos atrás, conseguir uma vaga por indicação era algo mal visto — o famoso QI. Mas o cenário não é mais o mesmo. “Hoje, o valor da indicação é muito grande e as empresas não estão dispostas a investir em alguém que pode não dar certo”, diz a diretora da consultoria Lee Hecht Harrison na região Sul, Rose Russowski. 

Indicar algum profissional a uma vaga é sinal de confiança e coloca certa carga de responsabilidade sobre quem fez a indicação e sobre quem foi indicado. Quem indicou fica com parte da responsabilidade para que o desempenho do profissional seja correspondente ao prometido. E quem foi indicado fica com o peso de fazer valer a indicação e não “queimar o filme” do colega. 

No caso de cargos de média e alta gerência, de maneira geral, os processos seletivos são feitos em confidencialidade, especialmente porque muitas das vagas são de substituição. Assim, há um esforço para não expor a companhia e os envolvidos. Além disso, quando uma posição é muito desejada pelo mercado, o tempo de busca é muito reduzido se não houver a necessidade de selecionar os preferidos em meio a centenas.

“Quando as vagas não são divulgadas pelo mercado, elas normalmente são entregues para uma consultoria”, explica a diretora geral de recrutamento de executivos da Stato, Renata Fillipi. 

“As consultorias tratam o processo de forma muito confidencial, abordam os profissionais sem relatar nada e só os candidatos finalistas vão saber qual empresa está contratando e para qual posição”.

Por isso, ter sua experiência reconhecida em meio ao mercado é essencial para ser alvo dos recrutadores especializados. “Estar conectado é muito importante. Quanto mais pessoas souberem que você está buscando uma oportunidade, melhor”, aconselha Rose. “Os gestores sempre vão preferir alguém conhecido”. 

Quem não é visto, não é lembrado

Ambas as especialistas concordam: quem quer mudar de carreira, buscar uma nova posição ou está apenas em um momento de transição deve, antes de mais nada, ativar sua rede de relacionamento e deixar claro a que veio. 

É necessário procurar pessoas que já conhecem o seu trabalho, idoneidade, fortalezas e o que você tem a oferecer para o mercado. “Isso maximiza as possibilidades de ser indicado para posições que já estão em aberto ou estão para abrir”, afirma Renata. 

Uma dica é listar seus contatos profissionais e mandar um e-mail ou uma mensagem dizendo o que está procurando. Outra dica é procurar fóruns, palestras e convenções da área profissional que seja o seu alvo, já que são bons lugares para conhecer novas pessoas. 

“Até mesmo em eventos sociais é possível comentar e se aproximar de pessoas, descobrir elas pessoas fazem, ampliar o networking. O networking tem que estar na mente desse profissional o tempo todo”, ressalta a diretora da LHH. 

Além disso, vale procurar dicas de como deixar mais forte o seu perfil no LinkedIn. Usar palavras-chaves várias vezes ao longo do perfil, por exemplo, aumenta as chances de ele aparecer nos resultados de buscas de recrutadores. 


🚨🚨 EDITAL DA ABIN 🚨🚨👉👉 300 vagas no total👉👉 220 são para Oficial de Inteligência, com Ensino Superior em qualquer á...

Publicado por Vida Financeira e Emprego em Quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE