Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

Economia

Maringá está entre as 50 melhores cidades do país para se investir em franquias

Somente em 2010, o faturamento anual das franqueadoras maringaenses foi de R$ 96.7 milhões, gerando 1.920 empregos diretos na cidade. Uma delas é a escola de idiomas Minds, que em apenas três anos de atuação já conta com 31 unidades

  • Marcus Ayres
De acordo com a diretora a Minds, Leiza Oliveira, Maringá tem o perfil que as franquias buscam |
De acordo com a diretora a Minds, Leiza Oliveira, Maringá tem o perfil que as franquias buscam
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O mercado das franquias está em alta e Maringá vem despontando como um dos melhores locais do país para se investir neste setor. Foi o que constatou uma pesquisa divulgada no mês passado pela Rizzo Franchise, de São Paulo-SP, consultoria especializada em estruturação e implantação de redes de franquias.

De acordo com o levantamento, Maringá está na posição 49 no ranking das cem melhores cidades para instalar franquias no Brasil. Na região Sul do país, o desempenho maringaense só fica abaixo de Porto Alegre-RS (5º); Curitiba-PR (6º); Florianópolis-SC (24º); Londrina-PR (31º), Caxias do Sul-RS (35º) e Joinville-SC (36º). Segundo Marcus Rizzo , proprietário da Rizzo Franchise, entre as áreas mais propícias para investir em franquias em Maringá estão os setores: vestuário e acessórios; alimentação e construção. “Para a pesquisa nós identificamos o índice potencial do consumo e a necessidade e capacidade de compra da população. Onde se tem mais procura e menos oferta, há maior oportunidade para instalação de um negócio”, explicou um dos organizadores da pesquisa.

Setor aquecido

Em 2009, o crescimento no setor de franquias no país foi 14,7% maior do que no ano anterior, resultado influenciado pela grande inovação nos produtos e serviços oferecidos pelas empresas e pela baixa taxa de mortalidade das franquias, que é de somente 5% nos três primeiro anos, conforme a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Na opinião do consultor do Sebrae Paraná, João Luis de Moura, Maringá acompanha este aquecimento no empreendedorismo. “É uma cidade relativamente nova e que está em plena fase de crescimento. Temos um ciclo de negócios favorável”, avaliou.

Moura ainda diz que o momento favorável também se deve a renda per capta do maringaense, a vinda de pessoas de outras cidades e o retorno dos dekasseguis (pessoas que deixaram o Brasil para trabalhar temporariamente no Japão). “Isso gera um aumento de imóveis na cidade, por exemplo.Temos mais pessoas que vem para cá residir e isso provoca uma demanda natural na economia”, explicou o consultor, que ministra capacitações sobre franquias.

Interesse despertado

Além da chegada de empresas de outras cidades em Maringá, o ambiente favorável também está despertando o crescimento de franqueadoras maringaenses. Uma delas é a escola de idiomas Minds, que em apenas três anos de atuação, já conta com 31 unidades espalhadas por mais de 20 estados. O piloto surgiu em Porto Alegre e logo no primeiro ano foram criadas outras sete franquias.

Curiosamente, a empresa com sede em Maringá instalou a primeira escola na cidade somente no final do ano passado. De acordo com a diretora a Minds, Leiza Oliveira, Maringá tem o perfil que as franquias buscam.

“Sou maringaense e sempre quis voltar para cá. O crescimento da cidade tem sido algo impressionante e diariamente tem algo novo surgindo. Aqui, você tem uma estrutura muito boa, um crescimento elevado das classes B e C, além da qualidade de vida diferenciada. A cidade não está perdendo em anda para as grandes capitais”, explicou a empresária.

Para competir com as grandes redes de escolas, Leiza apostou em cursos dinâmicos, o que vem sendo bem aceito pelo público maringaense. “A cidade é muito receptiva para novos serviços. Em três meses, recebemos 148 alunos. Aqui o consumidor é exigente, gosta de qualidade e não somente da estética”. Para 2011, a franqueadora já possui cinco contratos fechados para abertura de novas escolas para o primeiro trimestre de 2011 e já fatura R$ 350 milhões por ano.

Franquias de Maringá faturaram R$ 96.7 milhões em 2010

Segundo dados da Rizzo Franchise, Maringá possui 12 empresas franqueadoras com uma rede de 205 unidades entre próprias e franquias. Somente em 2010, o faturamento anual do setor foi de R$ 96.7 milhões, gerando 1.920 empregos diretos em Maringá.

Uma das mais conhecidas franqueadoras da cidade é a Roberto’s – Pastel do Roberto. A franquia criada em 2000 conta com nove unidades, sendo sete em Maringá, uma em Paranavaí e uma em Londrina. De acordo com o diretor da franquia, Jerry Koyama, a decisão de tornar o estabelecimento uma franqueadora veio após a abertura de um quiosque no estilo oriental. “Devido a grande procura por interessados em abrir um modelo igual ao nosso, procuramos o sistema de franquia para atender esses interessados”, relembrou.

Além das unidades, a rede produz massas para pastel e pizza em escala industrial. Para este ano, a empresa está desenvolvendo um modelo de franquia para loja Express.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

PUBLICIDADE