PUBLICIDADE
De acordo com a diretora a Minds, Leiza Oliveira, Maringá tem o perfil que as franquias buscam |
De acordo com a diretora a Minds, Leiza Oliveira, Maringá tem o perfil que as franquias buscam
Economia

Maringá está entre as 50 melhores cidades do país para se investir em franquias

Somente em 2010, o faturamento anual das franqueadoras maringaenses foi de R$ 96.7 milhões, gerando 1.920 empregos diretos na cidade. Uma delas é a escola de idiomas Minds, que em apenas três anos de atuação já conta com 31 unidades

O mercado das franquias está em alta e Maringá vem despontando como um dos melhores locais do país para se investir neste setor. Foi o que constatou uma pesquisa divulgada no mês passado pela Rizzo Franchise, de São Paulo-SP, consultoria especializada em estruturação e implantação de redes de franquias.

De acordo com o levantamento, Maringá está na posição 49 no ranking das cem melhores cidades para instalar franquias no Brasil. Na região Sul do país, o desempenho maringaense só fica abaixo de Porto Alegre-RS (5º); Curitiba-PR (6º); Florianópolis-SC (24º); Londrina-PR (31º), Caxias do Sul-RS (35º) e Joinville-SC (36º). Segundo Marcus Rizzo , proprietário da Rizzo Franchise, entre as áreas mais propícias para investir em franquias em Maringá estão os setores: vestuário e acessórios; alimentação e construção. “Para a pesquisa nós identificamos o índice potencial do consumo e a necessidade e capacidade de compra da população. Onde se tem mais procura e menos oferta, há maior oportunidade para instalação de um negócio”, explicou um dos organizadores da pesquisa.

Setor aquecido

Em 2009, o crescimento no setor de franquias no país foi 14,7% maior do que no ano anterior, resultado influenciado pela grande inovação nos produtos e serviços oferecidos pelas empresas e pela baixa taxa de mortalidade das franquias, que é de somente 5% nos três primeiro anos, conforme a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Na opinião do consultor do Sebrae Paraná, João Luis de Moura, Maringá acompanha este aquecimento no empreendedorismo. “É uma cidade relativamente nova e que está em plena fase de crescimento. Temos um ciclo de negócios favorável”, avaliou.

Moura ainda diz que o momento favorável também se deve a renda per capta do maringaense, a vinda de pessoas de outras cidades e o retorno dos dekasseguis (pessoas que deixaram o Brasil para trabalhar temporariamente no Japão). “Isso gera um aumento de imóveis na cidade, por exemplo.Temos mais pessoas que vem para cá residir e isso provoca uma demanda natural na economia”, explicou o consultor, que ministra capacitações sobre franquias.

Interesse despertado

Além da chegada de empresas de outras cidades em Maringá, o ambiente favorável também está despertando o crescimento de franqueadoras maringaenses. Uma delas é a escola de idiomas Minds, que em apenas três anos de atuação, já conta com 31 unidades espalhadas por mais de 20 estados. O piloto surgiu em Porto Alegre e logo no primeiro ano foram criadas outras sete franquias.

Curiosamente, a empresa com sede em Maringá instalou a primeira escola na cidade somente no final do ano passado. De acordo com a diretora a Minds, Leiza Oliveira, Maringá tem o perfil que as franquias buscam.

“Sou maringaense e sempre quis voltar para cá. O crescimento da cidade tem sido algo impressionante e diariamente tem algo novo surgindo. Aqui, você tem uma estrutura muito boa, um crescimento elevado das classes B e C, além da qualidade de vida diferenciada. A cidade não está perdendo em anda para as grandes capitais”, explicou a empresária.

Para competir com as grandes redes de escolas, Leiza apostou em cursos dinâmicos, o que vem sendo bem aceito pelo público maringaense. “A cidade é muito receptiva para novos serviços. Em três meses, recebemos 148 alunos. Aqui o consumidor é exigente, gosta de qualidade e não somente da estética”. Para 2011, a franqueadora já possui cinco contratos fechados para abertura de novas escolas para o primeiro trimestre de 2011 e já fatura R$ 350 milhões por ano.

Franquias de Maringá faturaram R$ 96.7 milhões em 2010

Segundo dados da Rizzo Franchise, Maringá possui 12 empresas franqueadoras com uma rede de 205 unidades entre próprias e franquias. Somente em 2010, o faturamento anual do setor foi de R$ 96.7 milhões, gerando 1.920 empregos diretos em Maringá.

Uma das mais conhecidas franqueadoras da cidade é a Roberto’s – Pastel do Roberto. A franquia criada em 2000 conta com nove unidades, sendo sete em Maringá, uma em Paranavaí e uma em Londrina. De acordo com o diretor da franquia, Jerry Koyama, a decisão de tornar o estabelecimento uma franqueadora veio após a abertura de um quiosque no estilo oriental. “Devido a grande procura por interessados em abrir um modelo igual ao nosso, procuramos o sistema de franquia para atender esses interessados”, relembrou.

Além das unidades, a rede produz massas para pastel e pizza em escala industrial. Para este ano, a empresa está desenvolvendo um modelo de franquia para loja Express.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO