Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Alimente sua rede

Networking virtual se firma como ferramenta eficaz de trabalho

Aprenda como o uso da internet pode potencializar seu networking

  • Lívia Inácio Especial para a Gazeta do Povo
 | Pixabay
Pixabay
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Com mais de 340 milhões de usuários, o Linkedin é uma das principais redes sociais do mundo. O sucesso da ferramenta é prova de que o networking virtual é muito mais eficaz do que se podia imaginar no início dos anos 2000, quando as mídias digitais davam seus primeiros passos.

Hoje, por meio de buscas simples, é possível localizar contatos profissionais importantes até mesmo em ferramentas pessoais, como o Facebook. Mas, diferente do que muita gente pensa, estabelecer uma rede eficiente demanda estratégias bem delineadas.

Segundo o coordenador da Pós-Graduação em Mídias Digitais da Universidade Positivo, Felipe Harmata Marinho, a escolha da rede a ser utilizada depende do propósito do usuário e da área em que ele atua.

Contatos de empresas de comunicação e startups, por exemplo, estão mais abertos a conexões via ferramentas de caráter pessoal. Membros de grandes corporações, em contrapartida, tendem a priorizar o Linkedin para fins profissionais.

Felipe reforça que quando o indivíduo usa suportes como o Facebook para além do âmbito privado, é possível lançar mão de alguns mecanismos que a rede oferece, como filtros, por exemplo. “O grande ponto é entender que há vários grupos no mesmo espaço e definir o que vai poder ser visto pelo seu futuro chefe ou pelos seus parentes”, orienta.

Tentar firmar conexões importantes é outra questão a ser ponderada. Muitos acreditam que apenas adicionar pessoas em busca de um benefício profissional é suficiente para um bom networking. Mas não é. O coordenador acadêmico da Escola de Negócios Saint Paul, Renan Riedel, salienta que os contatos jamais devem ser feitos de forma oportunista. “As pessoas sentem que estão sendo usadas e isso é muito mal visto”.

A alternativa para este caso, segundo o professor, é contatar apenas quem tenha bons vínculos com o que você gosta e interagir impulsionado por esses interesses em comum, postando conteúdos relevantes e fazendo comentários inteligentes, por exemplo. “Com sinceridade, as coisas fluem naturalmente e a pessoa se torna lembrada, sem precisar forçar relações”.

O CEO da Siegen Consultoria Executiva, Fábio Astrauskas, também acredita que as interações inteligentes estejam entre os segredos do bom networking digital. Para que este caminho seja bem-sucedido, o ideal é delimitar bem o grupo que se quer atingir e, mediante a esta rede desenhada, divulgar materiais maduros e consistentes. “É preciso ter o que oferecer”, destaca.

Bons modos fazem uma boa rede

Siga as regras de etiqueta da web

- Ao adicionar alguém que possivelmente não sabe quem você é, deixe uma mensagem se apresentando. Isso é essencial para começar um bom contato.

- Não saia adicionando muita gente. Quando sua rede é grande demais, seu potencial é reduzido. Ninguém atinge todo mundo ao mesmo tempo. E isso sequer seria produtivo. Por isso, preze pela seletividade.

- Faça contato com pessoas que tenham os mesmos interesses profissionais que você. Delimite bem o seu círculo.

- Não procure um contato apenas quando precisa de um emprego ou uma indicação. Construa relações sensatas por meio de compartilhamentos, comentários e interações contínuas e espontâneas. Assim, você será sempre lembrado.

- Mantenha bons hábitos na rede. Muitos setores de RH costumam avaliar perfis públicos de candidatos antes da contratação. Postagens pessimistas, indiscretas e comprometedoras podem atrapalhar seus projetos de networking.

- Aproveite os filtros que as diversas mídias sociais oferecem. Assim, você seleciona os conteúdos que vão ser lidos por seus familiares ou por seu futuro chefe.

- Ainda que goste do Facebook e do Twitter, não deixe de abrir uma conta no Linkedin. Embora alguns setores mais modernos sejam receptíveis a diversas ferramentas, gestores de empresas grandes tendem a preferir a rede de caráter mais profissional.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Economia

  1. De acordo com a análise da Michael Page, o “arquiteto de bebês” será um especialista no genoma humano. |

    Até 2030

    9 profissões que serão essenciais no futuro (a maioria ainda nem existe)

  2. 90% as pessoas que trabalham ou já trabalharam lá recomendariam a empresa a um amigo. | Jonathan Campos/Gazeta do Povo

    20 cargos

    Do aprendiz ao gerente: quanto ganham os funcionários do Itaú

  3.  | Antônio More/Gazeta do Povo

    TELECOMUNICAÇÕES

    Como a Oi, uma empresa de 63 milhões de clientes, entrou em crise?

PUBLICIDADE