Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

cinema

Dez documentários essenciais para discutir educação

Produções abordam os principais problemas da escola tradicional e enriquecem o debate sobre o papel da instituição na formação de cidadãos

  • Luiz Kozak, especial para a Gazeta do Povo
 |
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Diferentes das produções do cinema hollywoodiano, documentários buscam registrar com fidelidade o assunto escolhido pelo diretor. No geral, essas produções acompanham pessoas comuns, contestando sua realidade e a sociedade na qual estão inseridas. Para enriquecer a discussão sobre o ensino no Brasil, a Gazeta do Povo listou os melhores documentários cujo fio condutor é a educação. Confira.

Carregadoras de Sonhos (2010) 

Em 2009, o cineasta baiano Deivison Fiuza tinha um grande desafio em suas mãos: retratar a rotina e a vida de quatro professoras de escolas públicas do interior do Sergipe, mostrando as dificuldades do magistério em um sistema educacional precário como o brasileiro. Além de escancar os problemas estruturais das escolas do país, "Carregadoras de Sonhos" aborda temas como transporte público, pobreza e abandono familiar. 

A Educacao Proibida (2012) 

Produzido a partir de financiamento coletivo, o documentário 'A Educação Proibida' foi um sucesso de público. Colocada à disposição na internet, a produção atingiu a impressionante marca de 5 milhões de visualizações em apenas dois meses. 

O documentário critica o modelo de ensino "prussiano", vigente em todo o mundo, e procura ouvir educadores fora do sistema tradicional de ensino. Segundo o diretor Germán Doin Campos, em entrevista ao jornal argentino Clarín, "a maioria não é acadêmica. Eles concebem a educação de uma forma mais humana". 

Sementes do Nosso Quintal (2012) 

Uma escola sem a tradicional separação por séries, que ensina de forma lúdica, além de conectada à natureza e aos animais: essa é a Te Arte, instituição protagonista do documentário 'Sementes do Nosso Quintal'. 

O filme mostra o funcionamento do projeto idealizado pela educadora Therezita Pagani, que utiliza de uma metodologia chamada por ela como "anti-método", ensinando arte, literatura, música e cultura popular brasileira de forma simples e conectada à realidade das crianças. 

Nunca Me Sonharam (2017) 

Ouvir os estudantes. Essa é a fórmula de 'Nunca Me Sonharam', produção que traz relatos de jovens estudantes do ensino público nacional, traçando um panorama do ensino médio e questionando o papel da escola na formação dos jovens brasileiros. 

A produção expõe a falência da educação brasileira e busca dar voz aos sonhos dos jovens estudantes, que mostram determinação em protagonizar a história de suas próprias vidas. 

Segundo o diretor, Cacau Rhoden, "o filme fala sobre a juventude num país que não escuta os jovens, e sobre a importância e a magia do conhecimento". 

Quando Sinto Que Já Sei (2014)

"Quando Sinto Que Já sei" buscou dez exemplos de escolas alternativas espalhadas pelo Brasil, com o objetivo de mostrar diferentes abordagens para potencializar o aprendizado dos estudantes. 

As dez iniciativas trazem relatos de crianças, professores e gestores impactados por essas instituições, baseadas no revolucionário projeto português 'Escola da Ponte', que prioriza o trabalho em equipe e não divide alunos em séries: jovens de 6 a 10 anos estudam juntos, promovendo a troca de conhecimentos a partir de pesquisa e apresentação dos próprios alunos. 

 

Pro Dia Nascer Feliz (2007) 

Dirigido por João Jardim, o documentário "Pro Dia Nascer Feliz" investiga o comportamento de adolescentes em colégios brasileiros, ouvindo alunos de várias classes sociais, levantando discussões sobre temas como violência, relação entre aluno e professor e desigualdade social. A produção venceu três prêmios no Festival de Gramado de 2006, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Música e Prêmio Especial do Juri.

Esperando Pelo Super Homem (2010) 

Focado nas histórias de professores, crianças e de cinco famílias norte-americanas, "Esperando Pelo Super Homem" expõe as deficiências do sistema educacional dos EUA. Recheado de animações e gráficos de fácil assimilação, além de mostrar estatísticas assustadoras; até 2020, somente 50 milhões de americanos terão formação necessária para preencher 123 milhões de empregos com formação qualificada -, o longa-metragem é considerado como "doloroso" ao escancar a necessidade de uma reforma no modelo americano. O documentário está presente no catálogo do Netflix. 


Ser e Ter (2002) 

Ser e Ter (Être et avoir) tornou-se um sucesso de público no segundo semestre de 2002, trazendo como protagonistas o professor Georges Lopez e o menino Jojo, de 4 anos. O filme mostra a realidade de uma escola em um pequeno vilarejo francês com apenas 200 moradores, e o esforço de professores do ensino fundamental da comuna francesa de Saint-Étienne-sur-Usson em ajudar crianças no começo de sua alfabetização. 

Mitã. Criança Brasileira. (2013) 

'Mitã' significa criança, na língua guarani. Inspirado nos estudos da educadora Lydia Hortélio, o filme busca caminhos para a reinserção da infância em meio à natureza e ao convívio das crianças entre elas mesmas. "Favorecer o desenvolvimento da cultura da criança", como defende Hortélio, trazendo os quintais, a terra e as plantas ao convívio de jovens criados em meio aos playgrounds dos condomínios fechados. 


Girl Rising (2013) 

Nove histórias com um obejtivo comum: vencer a pobreza e as injustiças sociais e econômicas a partir da educação. "Girl Rising" aborda a história de nove garotas, em países como Nepal, Peru e Etiópia, que buscam a oportunidade de frequentar a escola e têm suas histórias narradas por celebridades de Hollywood, como Meryl Streep e Kerry Washington. 


Para os que pretendem se inspirar, refletir ou conhecer melhor outras realidades, listamos os melhores filmes cujo fio condutor é a educação 🎥 #GazetadoPovo via #Educação

Publicado por Gazeta do Povo em Quinta-feira, 5 de outubro de 2017

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Notícias sobre Educação

  1.  |

    Normas técnicas

    Regras da ABNT: veja as normas para monografias e trabalhos acadêmicos

  2. Crianças de escola na província de Montreal | Reprodução / Montreal School Board

    exemplo

    Por que o Canadá tem um dos melhores modelos educacionais do mundo?

  3. A maioria dos programas de doutorado não estão preocupados com o que acontece com os estudantes depois que eles se formam. | Pixabay.

    academia

    Especialização em humanas não prepara para o mercado de trabalho

PUBLICIDADE