Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Na rede

Professores youtubers são campeões de audiência e querem mais aulas na web

Educadores que trocaram a sala de aula pelas câmeras são bem-sucedidos e fortalecem o cenário educacional on-line

  • Adriana Czelusniak
O professor de matemática Rafael Proccópio  tem 20 milhões de visualizações e é embaixador do YouTube Edu | Frame /You Tube
O professor de matemática Rafael Proccópio tem 20 milhões de visualizações e é embaixador do YouTube Edu Frame /You Tube
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Faz menos de um ano que o professor de matemática Rafael Procópio abandonou a sala de aula presencial para se dedicar ao canal do YouTube Matemática Rio, que tem 20 milhões de visualizações e está entre os mais populares do Brasil. Foi há seis anos que, em um impulso e sem grandes pretensões, deu o passo que mudou completamente sua carreira: apertou o “REC”. “Eu só peguei a câmera para gravar. Fui aprendendo a usar aos poucos. A minha dica para quem está na dúvida é essa: comece. Não precisa ter equipamento sofisticado, tem professor que grava com celular, outros só mostram a tela do computador e gravam áudio. O que não pode é ficar postergando”, recomenda. Hoje além do canal, estudantes também acessam listas de exercícios e conteúdos exclusivos pelo site Matemática Rio, a assinatura custa R$ 199 por ano.

LEIA TAMBÉM: Conheça alguns dos canais de professores que têm atraído milhões de expectadores dispostos a aprender pela web

“Não havia muito conteúdo quando comecei a gravar. O canal começou a estourar em 2013 porque lancei uma paródia, chamada de “bonde das matemáticas”, que viralizou, com 9 milhões de visualizações”

Rafael Procópio Matemática Rio

As dicas de Procópio são recebidas por professores de todo o país. Com o sucesso de suas vídeo-aulas, ele tem viajado o Brasil como embaixador do YouTube Edu. Sua função é incentivar que mais pessoas possam produzir material educativo na web. Do tempo em que dava aula para o ensino fundamental em uma escola pública, o professor conta que só sente falta do contato mais próximo com alunos, então tenta matar a saudade com aulões presenciais que promove de tempos em tempos e nas aulas ao vivo, que são semanais. “Gravo todos os dias, faço com prazer, porque gosto, então até se estou de férias estou gravando vídeo também. Mudar foi a melhor decisão que já tomei”, conta. Rafael acaba de voltar da Itália: ele foi o único brasileiro a fazer parte do grupo de 12 youtubers convidados para conhecer o papa Francisco e um programa mundial voltado para a educação. “O canal abre essas portas que jamais tinha imaginado.”

Outra campeã de audiência que não pretende parar de investir em sua atuação on-line é a professora de inglês Carina Fragozo, do canal English in Brazil, com 180 mil inscritos e 5 milhões de visualizações. Doutoranda em Linguística pela USP, Carina ensinou inglês de forma presencial por mais de 10 anos até que resolveu gravar um vídeo e mostrar como ela tinha melhorado sua pronúncia, mesmo sem ter viajado pra fora do país. Em uma semana teve mais de mil visualizações, o que despertou sua vontade de gravar mais. “Foi há dois anos, de lá pra cá mudou tudo. Comecei pensando só no conteúdo, meu primeiro vídeo gravei à noite, fiquei com olheiras enormes. Depois de 6 meses, quando percebi que tinha muita gente assistindo, é que decidi investir, primeiro em câmera, depois em iluminação”, conta.

A dica de Carina para gravar bons vídeos é ter boas referências, consumir outros vídeos, perguntar-se por que eles funcionam, descobrir como as pessoas editam e ir testando.

“Tem muito canal de entretenimento, falta conteúdo de educação. O YouTube permite que rentabilize, ganho centavos pelos anúncios antes de cada vídeo, dá uma quantia razoável, mas não dá pra ficar só nisso. Muitos usam como vitrine para lançar seus produtos depois”, diz a professora, que pensa em ter mais cursos, exercícios, livros e produtos lançados, mas só depois de terminar a tese do doutorado. Com expectadores desde o interior do Amazonas até Angola, a youtuber afirma que este é um caminho que não tem volta. “Tive uma fase em que não podia pagar um curso de inglês, temos muita gente que não pode pagar um curso tradicional. Por isso é necessário termos conteúdo de educação. Tem espaço para todos”, afirma.

Fonte que educa

Conheça alguns dos canais de professores que têm atraído milhões de expectadores dispostos a aprender pela web

www.vestibulandia.com.br

Nerckie é um dos pioneiros youtubers que criaram portais de educação. No site, o carro-chefe também são os vídeos gravados pelo engenheiro que aprendeu na prática a ser professor, César Medeiros, conhecidos pela galera vestiba como Nerckie.

www.biologiatotal.com.br

Aulas de Biologia e tutoriais on-line são comandados com empolgação pelo professor Paulo Jubilut. Depois de ser demitido de um cursinho, as aulas on-line começaram despretensiosamente, mais para registro do conteúdo, e hoje fazem o maior sucesso, com mais de 21 milhões de visualizações. Ele conta que começou a gravar videoaulas com a webcam do laptop.

www.fisicatotal.com.br

Assim como os colegas, Ivys Urquiza começou na web com seu canal do You Tube, mas hoje mantém um portal com roteiros de estudos, material de apoio personalizado e listas de questões, além de mais de 400 vídeos.

www.quimicaemacao.com.br

Paulo Valim se rendeu às aulas gravadas em 2011 e lidera projetos como o Saber Mais e o Química Total. O professor usa e abusa da experiência acumulada em 10 anos de aulas a alunos do ensino médio.

www.matematicario.com.br

Aulões, palestras e oficinas para capacitar professores para a produção audiovisual são ferramentas do portal de Rafael Procópio, que em 2013 venceu o YouTube Creator Camp Brasil como o melhor canal. Procópio também é um dos quatro embaixadores do YouTube EDU, ao lado de Ivys Urquiza, Nerckie e Paulo Valim. Tem um milhão e meio de acessos todos os meses.

www.youtube.com/edu

O YouTube Edu tem mais de 150 canais com aulas do Ensino Médio de Matemática, Biologia, Física, Química, Língua Portuguesa, Inglês, História e Geografia, sendo que as disciplinas de Exatas lideram com quase 70% dos vídeos. Com parceria da Fundação Lemann e do Google, são hoje quase 20 mil vídeos. Quem quiser incluir seu canal no YouTube Edu precisa ter ao menos 20 vídeos, que são submetidos à análise de conteúdo para aprovação.

www.englishinbrazil.com.br

Criado em 2011 pela professora de inglês e embaixadora do YouTube Edu Carina Fragoso, além de vídeos tem textos sobre ensino e aprendizagem de inglês, entrevistas, dicas de sites e aplicativos, resenhas de livros, e dicas de viagem e intercâmbio. As vídeo-aulas têm mais de 5 milhões de visualizações.

www.khanacademy.org.br

A Khan Academy é o maior site do mundo para aprender matemática, já foi visto por milhões de pessoas em mais de 200 países. Teve início quando o americano Salman Khan gravou vídeos para ajudar uma prima com dificuldades para aprender matemática. Hoje conta com conteúdos de outras áreas, como biologia e até finanças, tendo mais de 300 mil acessos por mês.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Notícias sobre Educação

PUBLICIDADE