Coritiba

Fechar
PUBLICIDADE

Brasileiro

Coritiba deixa a Vila Belmiro protestando contra a arbitragem

Alviverde reclama de falta no primeiro gol santista e de impedimento mal marcado de Pereira no lance que significaria a virada

 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Jogadores e comissão técnica do Coritiba reclamaram da arbitragem carioca no empate por 2 a 2 com o Santos na Vila Belmiro neste domingo (24). O gol de Pereira mal anulado no fim da partida e o primeiro gol santista foram os principais alvos.

O primeiro lance polêmico foi o que possibilitou aos donos da casa abrir o placar aos 31 minutos do primeiro tempo. O jogadores do Coxa reclamaram de falta do zagueiro santista Edu Dracena ao subir para cabecear. “Eu ia subir na bola e o Edu Dracena se apoiou em mim”, disse o zagueiro Emerson. O árbitro Péricles Bassols validou o lance.

Outro ponto que irritou os jogadores do Coritiba foram as sucessivas faltas marcadas para a equipe da casa, especialmente sobre Neymar, e a falta de um cartão amarelo para o astro santista. “Só porque foi o Neymar não pode dar cartão? Não estou reclamando à toa. Não ganhamos por causa da arbitragem”, desabafou o meia Lincoln. “O Neymar pega a bola, estica um pouquinho e o juiz dá falta. Não pode encostar nele”, reclamou o zagueiro Pereira.

Aos 42 minutos do segundo tempo, a principal falha da arbitragem impediu a vitória coxa branca. Lincoln levantou da direita e o zagueiro Pereira, em posição legal, cabeceou para a rede. Mas o bandeirinha Ediney Guerreiro Mascarenhas anulou o lance. “Não tenho dúvidas em relação ao gol do Dracena e esse outro gol [do Pereira]. O bandeirinha estava com o braço engessado”, disparou o técnico Marcelo Oliveira.

O goleiro Vanderlei evitou comentar a arbitragem e valorizou o ponto somado fora de casa. “Campeonato Brasileiro é assim mesmo, o importante é levar um ponto para casa”, disse o arqueiro coxa-branca.

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais