Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

paranaense

Coritiba teme pressão política da FPF e pede arbitragem de fora do estado na semi

Clube acredita que árbitros paranaenses estão sofrendo muita pressão da Federação

  • Julio Filho
Coritiba solicitou um juiz de fora do estado | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
Coritiba solicitou um juiz de fora do estado Daniel Castellano/Gazeta do Povo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Coritiba solicitou à Federação Paranaense de Futebol (FPF) um trio de arbitragem de fora do estado para o jogo de volta da semifinal do Estadual, contra o Cianorte, domingo (23), no Couto Pereira.

Segundo o diretor Ernesto Pedroso, o Coxa acredita que a arbitragem local está sendo pressionada politicamente pela Federação e que, portanto, não tem condições de apitar o jogo. Vale lembrar que Coritiba e Atlético são opositores declarados da atual gestão da FPF, liderada pelo presidente Hélio Cury.

“Acho que a postura da própria Federação nos deixa extremamente preocupados, porque a conduta não tem sido boa”, dispara Pedroso. “É uma questão meramente política. Os árbitros do Paraná têm qualidade. Mas a pressão que sofreram após o Atletiba que foi suspenso expôs os árbitros e bandeirinhas”, prossegue, em referência ao Atletiba do YouTube, que precisou ser remarcado após a FPF impedir o início do clássico.

Por fim, indagado se todo este cenário gera preocupação no Coritiba quanto às arbitragens do Estadual, o dirigente foi sucinto. “Sem dúvidas”.

“Tal pedido se justifica de modo a evitar influências locais e pressões desnecessárias em cima da atuação dos árbitros do nosso Estado, assegurando total segurança e tranquilidade às equipes de arbitragem e aos clubes que venham a atuar nas partidas derradeiras desta edição do Paranaense de 2017”, justifica o Coritiba em trecho do ofício enviado à FPF.

LEIA MAIS: Vice do Coxa, Alceni Guerra admite ter data para deixar o clube

Em entrevista à Rádio Banda B, Pedroso ainda citou o rival Atlético, indicando que o clube rubro-negro pode encaminhar o mesmo pedido à Federação. “Os árbitros ficariam constrangidos aqui no Paraná. É melhor ter um árbitro de fora e acredito que nosso coirmão Atlético vai seguir essa mesma orientação”, indicou.

O presidente do Atlético, Luiz Sallim Emed, garante que o Furacão não encaminhou pedido semelhante à FPF até este momento. “Não encaminhamos. A gente não fez nada ainda, mas podemos considerar”, revelou, para, em seguida, criticar o Estadual.

“Esse campeonato já está tão judicante, tanta coisa de decisão extracampo. A gente só tem que lamentar. É uma preocupação do Coritiba por tudo que já aconteceu neste campeonato”, completa.

Procurada, a Federação ainda não se manifestou sobre a possibilidade de acatar o pedido alviverde. No jogo de ida entre as equipes, no Albino Turbay, no interior do estado, o Cianorte venceu por 1 a 0.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE