Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Finanças

Destaque da Libertadores, Pimpão teve venda celebrada pelo Paraná

Atacante foi negociado pelo Tricolor com o Vasco em 2009 por R$ 1,7 milhão, depois de ter sido promovido do futsal paranista. “Negociação expressiva”, diz o ex-presidente Aurival Correia

  • Julio Filho
Rodrigo Pimpão já marcou dois gols pelo Botafogo na Libertadores e vem se destacando nas fases preliminares do torneio. | Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Rodrigo Pimpão já marcou dois gols pelo Botafogo na Libertadores e vem se destacando nas fases preliminares do torneio. Vitor Silva/SSPress/Botafogo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Um dos principais destaques do Botafogo neste início de Libertadores, o atacante Rodrigo Pimpão foi revelado para o futebol no Paraná. E sua transferência da Vila Capanema para o Vasco, em janeiro de 2009, até hoje é celebrada pelos envolvidos como excelente negócio.

Pimpão foi negociado com o clube carioca por R$ 1,7 milhão, valor que seria inicialmente dividido em oito parcelas de R$ 212,5 mil. O Vasco, entretanto, pagou somente R$ 100 mil ao Tricolor. O empresário Carlos Leite, ligado ao Cruz-maltino, pagou outros R$ 700 mil.

TABELA: Confira a classificação do Paranaense

Para receber o restante, o presidente do Paraná na época, Aurival Correia, teve de notificar os cariocas extrajudicialmente. “Fizemos uma notificação extrajudicial e o Vasco pagou o restante certinho. Não ficou nenhuma pendência”, garante Correia. “Na época, foi uma boa negociação, achamos até que foi bem expressiva, pelo momento dele, estava apenas começando”, celebra.

Pimpão iniciou no futsal do Tricolor apenas em 2007, com 19 anos. No mesmo ano, fez teste no time de futebol de campo e passou a integrar a equipe sub-20. Em 2008, foi promovido à equipe profissional. Pouco aproveitado no início, chegou a ser emprestado para o Blumenau, onde passou por necessidades no pequeno clube catarinense.

A situação pôs fim à parceria entre Paraná e Blumenau. E Pimpão voltou para se destacar na Série B de 2008 na Vila. “Na época, era um valor alto e satisfatório. O Pimpão teve uma trajetória muito rápida, o Paraná praticamente não investiu quase nada nele nas categorias de base”, relembra o então empresário do atleta, Carlos Roberto Jatobá.

“Como ele chegou tarde no futsal e logo subiu para o profissional, o Paraná não teve gastos com ele na base”, reforça. Além de Vasco e Paraná, o atacante jogou por Ponte Preta, América-MG, América-RN, clubes do Japão, Coreia do Sul, Irã, além do Botafogo.

LEIA MAIS notícias do Paraná

O atacante já tem dois gols na Libertadores pelo clube carioca. O mais recente, de bicicleta, decretando a vitória do Fogão sobre o Olimpia, do Paraguai, pelo jogo de ida da terceira fase do Continental.

Outros estaduais

CARIOCA: Confira a tabela atualizada da Taça Guanabara

PAULISTA: Veja como está a classificação do Paulistão

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE