Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

personagem

‘Pupilo’ de Petraglia, agente emplaca no Atlético após parcerias com Coritiba e Paraná

Dono da empresa L.A. Sports negociou o meia Raphael Veiga com o Furacão e abriu as portas para o zagueiro Emerson Silva e o volante Pierre no clube

  • Julio Filho
Luiz Alberto de Oliveira no CT do Caju: proximidade com Petraglia. | Reprodução Instagram
Luiz Alberto de Oliveira no CT do Caju: proximidade com Petraglia. Reprodução Instagram
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O inicio de 2018 marca o retorno de um empresário conhecido do Trio de Ferro ao cenário do futebol curitibano.

Após relações estreitas com Paraná e Coritiba nos últimos 15 anos, Luiz Alberto de Oliveira, da empresa curitibana L.A Sports, reaparece agora como um dos parceiros do Atlético na contratação de reforços para a temporada.

A empresa de Oliveira é a responsável pela carreira do meia Raphael Veiga, que já treina com o elenco do Furacão no CT do Caju, após passagem pelo Palmeiras em 2017. Além do jovem revelado pelo Coritiba, o empresário também cuida das carreiras do zagueiro Emerson Silva, 34 anos, e do volante Pierre, 35.

>> PARANAENSE 2018: confira a tabela do Estadual

>> MERCADO DA BOLA: acompanhe o vai e vem de atletas nos principais clubes brasileiros

A dupla de veteranos passa por exames médicos. Ambos devem assinar contratos de apenas quatro meses para serem mais bem avaliados pela comissão técnica comandada por Fernando Diniz. Inicialmente, defenderão a equipe aspirante, que disputará o Estadual.

A carreira do agente no mundo da bola, por sinal, contou com o apoio de Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético. “Lá no início, foi o Petraglia quem me incentivou a ingressar na área. É uma pessoa por quem tenho muita admiração e que é o melhor dirigente do futebol brasileiro na atualidade”, explica Oliveira.

O bom relacionamento com o cartola, aliado à estrutura do Furacão, foram fatores determinantes para Veiga optar pelo clube. “Ele tinha algumas propostas de outros clubes, mas estes dois fatores pesaram muito: a presença do Petraglia e a estrutura do Atlético”, reforça o empresário.

Na última terça-feira (9), Oliveira postou foto em suas redes sociais onde aparece dentro do CT do Caju, comprovando a boa relação que mantém com o clube neste momento.

Atualmente, no site da empresa, o rol de atletas agenciados por ele expõe a proximidade do agente com o Trio de Ferro. Dos 18 jogadores da L.A, 14 acumulam passagens por Paraná, Coritiba ou Atlético.

São eles: o goleiro Silvio (ex-Atlético); os laterais Eltinho (ex-Paraná e Coritiba), Rafael Carioca (ex-Paraná) e Pará (ex-Paraná); o zagueiro Emerson Silva (ex-Coritiba e agora no Atlético); os volantes João Paulo (ex-Paraná e Atlético e agora no Coritiba), Robinho (ex-Coritiba), Marcos Paulo (ex-Coritiba e Paraná) e Pierre (ex-Paraná e agora no Atlético); o meia Raphael Veiga (ex-Coritiba e agora no Atlético); e os atacantes Guilherme Parede (Coritiba), Vandinho (ex-Paraná), Maiquinho (ex-Paraná) e Roberto (ex-Coritiba).

A mais recente “aquisição” da L.A Sports é o jovem técnico Matheus Costa, que terminou 2017 no comando do Paraná e conseguiu o acesso para a Série A.

Vila e Couto: portas abertas

Oliveira já teve as portas abertas em Paraná e Coritiba. Em 2006, foi um dos responsáveis por auxiliar na formação do time paranista que conquistaria a inédita vaga para a Libertadores do ano seguinte. Naquela ocasião, o Tricolor contou com a ajuda do empresário para trazer peças importantes como o volante Pierre e o meia Maicosuel, por exemplo, além de outros.

Ao todo, a parceria entre Paraná e Oliveira durou seis anos e terminou apenas em 2011. Na ocasião, a negociação do volante Júnior Urso, que pertencia à L.A, com o Avaí, em meio à Série B e sem o consentimento dos paranistas, irritou o clube. Durante a parceria, o empresário trouxe ao clube ainda jogadores como o atacante Borges, que brilhou na Vila em 2005.

Já em 2010, Oliveira fechou parceria com o Coritiba. Na ocasião, o empresário afirmou que foi procurado pelo Coxa, que na época se encontrava em dificuldades financeiras. Já o então dirigente, José Fernando de Macedo, rebateu Oliveira, afirmando que o Coxa manteria diálogo com o empresário, mas não viraria “balcão de negócios”.

Apesar do discurso do cartola, entre 2010 e 2011, o agente levou ao Coritiba jogadores como o zagueiro Emerson Silva, o lateral Eltinho, os volantes Gil, Léo Gago, Júnior Urso e Marcos Paulo, os meias Rafinha e Davi e o atacante Leonardo. Vale lembrar que Oliveira tem laços afetivos com o Coxa. Ele é filho de Luiz Alberto Martins de Oliveira, ex-presidente do Deliberativo alviverde.

VEJA TAMBÉM:

>> COPA SÃO PAULO DE FUTEBOL JUNIOR: confira a tabela completa da competição

>> MERCADO DA BOLA INTERNACIONAL: siga a janela de transferências na Europa

>> LIBERTADORES: veja como ficaram os grupos e os duelos da fase preliminar

>> COPA SUL-AMERICANA: veja todos os confrontos do mata-mata continental

>> COPA DO BRASIL: confira o chaveamento completo do torneio

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Esportes

PUBLICIDADE