Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

negociações

Grupo de Merkel e SPD fecham acordo preliminar na Alemanha para formar coalizão

Após mais de 24 horas de conversas, foi divulgado um documento de 28 páginas detalhando compromissos fechados numa série de questões, incluindo imigração

  • Berlim
  • Estadão Conteúdo
Chanceler alemã, Angela Merkel (C), o líder do partido União Social-Cristã na Baviera, Horst Seehofer (E), e o líder do Partido Social-Democrata, Martin Schulz (D), após coletiva de imprensa nesta sexta-feira (12). | MAURIZIO GAMBARINIAFP
Chanceler alemã, Angela Merkel (C), o líder do partido União Social-Cristã na Baviera, Horst Seehofer (E), e o líder do Partido Social-Democrata, Martin Schulz (D), após coletiva de imprensa nesta sexta-feira (12). MAURIZIO GAMBARINIAFP
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Líderes do grupo conservador da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, fecharam nesta sexta-feira um acordo preliminar com o Partido Social-Democrata (SPD, pela sigla em alemão), de centro-esquerda, para seguir adiante com negociações para a formação de um governo de coalizão.

Após mais de 24 horas de conversas, a aliança de Merkel e o SPD divulgaram um documento de 28 páginas detalhando compromissos fechados numa série de questões, incluindo nas áreas tributária e de saúde, e também sobre imigração.

Porta-voz do SPD, Serkan Agci disse a repórteres em frente à sede do partido, onde ocorreram as discussões, que houve um "significante avanço" no diálogo, mas que o documento ainda está sujeito a uma revisão final e depende de aprovação dos partidos envolvidos.

Apesar do acordo prévio, ainda não está garantido que o bloco de Merkel fechará um pacto definitivo com o SPD para formar uma coalizão.

Entre outras coisas, líderes do SPD terão de convencer correligionários sobre a necessidade de discutir a formação de uma coalizão, durante conferência do partido, onde certamente enfrentarão resistência. Depois disso, as partes envolvidas terão de fechar um acordo de coalizão definitivo, que será submetido à aprovação dos integrantes do SPD.

De qualquer forma, sem o acordo preliminar de hoje, as únicas opções de Merkel seriam formar um governo minoritário ou convocar novas eleições.

Na eleição de 24 de setembro do ano passado, o grupo de Merkel foi vitorioso, mas não obteve maioria absoluta no Parlamento alemão. Fonte: Associated Press.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Mundo

PUBLICIDADE