Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Enkontra.com
PUBLICIDADE

Pesquisa datafolha

Na frente do colega tucano na pequisa, Doria diz que nada abala sua amizade com Alckmin

Prefeito fala que ficou ‘feliz’ com números, mas que é cedo para análises; Alckmin é padrinho político de Doria

  • Agência O Globo
Doria foi incluído pela primeira vez no Datafolha e teve desempenho melhor do que seus dois colegas de partido. | Diogo Moreira/a2img
Doria foi incluído pela primeira vez no Datafolha e teve desempenho melhor do que seus dois colegas de partido. Diogo Moreira/a2img
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Com desempenho melhor do que o de seus colegas tucanos na pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (30), o prefeito de São Paulo, João Doria, disse ser cedo para tratar do assunto e afirmou que “nada abala seus 37 anos de amizade” com o governador do estado, Geraldo Alckmin, seu padrinho político.

“Sem desrespeitar o resultado das pesquisas, é muito cedo para fazer qualquer análise “, desconversou Doria neste domingo, após ser questionado sobre a pesquisa.

“Governos precisam ter marido, daí não quebram”, diz Temer

No 2º turno, Lula empataria com Moro e Marina Silva

O prefeito de São Paulo disse que leu os números ao lado de Alckmin, num voo que o trouxe de Goiás. “O comentário (dos dois) foi o mesmo, de que é cedo para se ter referência. Nosso comentário, meu e o do governador Geraldo Alckmin, é o de que temos que trabalhar”, afirmou.

Indagado, no entanto, se os números o animam para a concorrer à presidência em 2018, Doria disse. “Me animo com nossa aprovação. Prova que estamos fazendo o que a população de São Paulo deseja. Fico feliz”, disse o prefeito, que foi aplaudido, mas também vaiado, por moradores da região ao sair da inauguração da Japan House, centro cultural japonês; evento do qual participou neste domingo ao lado de Alckmin e do presidente Michel Temer.

Pesquisa

Na pesquisa Datafolha divulgada neste domingo, que dá ampla vantagem a Luiz Inácio Lula da Silva na corrida eleitoral em 2018, os tucanos viram seu índice de rejeição aumentar. O senador Aécio Neves (MG) tem 44% de reprovação; Alckmin tem 28%. As intenções de voto em Aécio estão em torno de 8% e de Alckmin em 6%.

Doria foi incluído pela primeira vez no Datafolha e teve desempenho melhor do que seus dois colegas de partido: entre 5% e 11% dos votos. Além disso, tem baixa rejeição, 16%.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cresceu e aparece no segundo lugar na corrida, empatado tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva (Rede). O ex-presidente Lula aparece isolado na liderança.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Política

  1.  | Pixabay/Creative Commons

    vem pra rua

    Tchau, queridos: eleição de 2018 terá ‘Serasa’ de políticos em quem não votar

  2.  | Jaélcio Santana/Força Sindical

    Mudança na lei

    Imposto sindical vai acabar. Mas espere até conhecer a contribuição negocial

  3. Fábio Camargo se manteve no cargo de conselheiro do TCE por meio de uma liminar  do Supremo Tribunal Federal (STF). | Albari Rosa / Gazeta do Povo

    reviravolta

    TJ-PR reverte decisão que anulava eleição de Fabio Camargo para o TCE

PUBLICIDADE