PUBLICIDADE
“Espero que o novo superintendente possa trazer esclarecimentos sobre  estas graves denúncias. Precisamos saber as medidas adotadas sobre isso.”Douglas Fabrício(PPS), deputado estadual e presidente da CPI dos Portos |
“Espero que o novo superintendente possa trazer esclarecimentos sobre estas graves denúncias. Precisamos saber as medidas adotadas sobre isso.”Douglas Fabrício(PPS), deputado estadual e presidente da CPI dos Portos
Caso Alceuzinho

Maron teve acesso a documentos da Appa

Em nota para rebater denúncias apresentadas por ex-comissionados, pré-candidato à prefeitura de Paranaguá cita processos restritos à administração do porto

Texto publicado na edição impressa de 31 de março de 2012

Apesar de não pertencer ao quadro de funcionários da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), o pré-candidato tucano à prefeitura de Paranaguá, no litoral do estado, Alceu Maron Filho, teve acesso a processos instaurados pela autarquia, teoricamente restritos ao conhecimento interno. Primo do ex-superintendente da Appa Airton Maron, exonerado no último dia 16, ele divulgou nota à imprensa ontem, contendo numeração e trechos de processos administrativos da autarquia.

A nota foi divulgada para rebater denúncias apresentadas por ex-funcionários comissionados do porto. Em entrevistas exclusivas à Gazeta do Povo, publicadas na edição de ontem, eles disseram que suas nomeações e exonerações teriam ocorrido em função da pré-campanha do PSDB à prefeitura de Paranaguá.

Alceuzinho, como é conhecido o pré-candidato, assina o texto como presidente do PSDB do município e assinala que os denunciantes Nazareth Abel de Lima e Fabiano Oliveira, conhecido como Fabiano Jamanta, “foram desligados por mau desempenho de função”.

Para comprovar a afirmação, ele cita na nota o “processo administrativo da APPA, autuado sob n.º 11.324.880-7, em que o superior hierárquico (Alexandre Amaral) coloca o subordinado [no caso, Fabiano Oliveira] à disposição, culminando em sua exoneração (portaria n.º 373/11)”. Ainda em nota, Alceu Maron classificou as denúncias como “peça de ficção orquestradas por um comitê do mal” e afirmou que vai processar os dois denunciantes.

A procuradoria jurídica da APPA informou, por meio da assessoria de imprensa da autarquia, que não sabe como Alceu Maron teve acesso ao documento. De acordo com a procuradoria, fora da estrutura administrativa do porto, apenas o funcionário exonerado ou seu representante legal poderia ter acesso ao processo.

Convite

O presidente da CPI dos Portos, deputado Douglas Fabrício (PPS), espera que o novo superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino, compareça à Assembleia Le­­gislativa nos próximos dias para explicar as denúncias de compra de cargos comissionados e uso da estrutura da autarquia portuária com objetivos eleitorais. O caso é investigado pelo Ministério Público (MP).

Na semana passada, o plenário da Assembleia aprovou o requerimento feito pelo deputado do PPS convidando Dividino. “Espero que o novo superintendente possa trazer esclarecimentos sobre estas graves denúncias. Precisamos saber as medidas adotadas sobre isso”, disse o deputado.

Fabrício acredita que Dividino, que já determinou uma sindicância interna para apuração do caso, possa prestar informações espontâneamente sobre o caso. “Se isto não acontecer, poderemos aprovar uma convocação específica para isso.”

O deputado Tadeu Veneri (PT) disse que pretende incluir o caso na CPI dos Portos. Segundo Douglas Fabrício, no entanto, a comissão teve o prazo de funcionamento esgotado em dezembro, prorrogado apenas para entrega dos relatórios.

Sem comentários

A assessoria da Appa informou ontem que a autarquia não irá se manifestar sobre o assunto que está sendo investigado sob sigilo pelo MP. A assessoria do governo também não quis comentar o suposto oferecimento, por parte do tucano Alceu Maron Filho, de um cargo comissionado no Hospital Regional do Litoral, denunciado pela ex-comissionada Nazareth Abel de Lima, em troca de apoio eleitoral.

Interatividade

Qual a sua opinião sobre a suposta negociação de cargos da Appa em troca de apoio político?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br

As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

PUBLICIDADE
    • SELECIONADO PELO EDITOR
    • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
    • QUEM MAIS COMENTOU
    Assine a Gazeta do Povo
    • A Cobertura Mais Completa
      Gazeta do Povo

      A Cobertura Mais Completa

      Assine o plano completo da Gazeta do Povo e receba as edições impressas todos os dias da semana + acesso ilimitado no celular, computador e tablet. Tenha a cobertura mais completa do Paraná com a opinião e credibilidade dos melhores colunistas!

      Tudo isso por apenas

      12x de
      R$49,90

      Assine agora!
    • Experimente o Digital de Graça
      Gazeta do Povo

      Experimente o Digital de Graça!

      Assine agora o plano digital e tenha acesso ilimitado da Gazeta do Povo no aplicativo tablet, celular e computador. E mais: o primeiro mês é gratuito sem qualquer compromisso de continuidade!

      Após o período teste,
      você paga apenas

      R$29,90
      por mês!

      Quero Experimentar
    VOLTAR AO TOPO