Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Vida Pública

Fechar
PUBLICIDADE

Notas Políticas

Mensalão

 |
 
0 0 COMENTE! [0]
TOPO

Delator do escândalo do mensalão, o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB, foto) disse ontem que o STF age “corretamente” na condução do julgamento do caso. “Não tem pressa, não vejo porque correr. O processo está sendo bem instruído”, afirmou. Jefferson elogiou o ministro Ricardo Lewandowski , que admitiu em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo que os réus do mensalão terão algumas de suas penas prescritas antes do fim do julgamento.

Saída para o novo TRF

Deputados federais do Paraná, Amazonas, Bahia e Minas Gerais, interessados na criação de mais Tribunais Regionais Federais, articulavam ontem uma manobra para facilitar a demanda. Os parlamentares pretendem condicionar a votação do orçamento da União, na semana que vem, ao envio de um projeto de lei do Superior Tribunal de Justiça (STJ) criando os TRFs. Os deputados entendem que assim a aprovação seria “batata”, pois dependeria de maioria simples no Congresso ao contrário do projeto de emenda constitucional que tramita atualmente e depende da aprovação de 3/5 dos votos em cada casa legislativa.

Para pensar...

“Eu confio na Justiça. O que é imputado a mim não procede. E vou falar mais: chega de jogo político.”

Marcos Valério, publicitário e pivô do escândalo do mensalão, após ser solto em Salvador. Valério foi preso sob suspeita de grilagem.

Contrabando de cargos

Junto ao projeto que cria 66 cargos para o PSD, a Câmara dos Deputados aprovou ontem um contrabando que faz uma “minirreforma” na estrutura da Casa. O impacto total do projeto é estimado em R$ 10 milhões anuais. Na prática, no entanto, a proposta deixa de economizar, no mínimo, mais R$ 1,5 milhão. Isso acontece porque o texto acabou com a extinção de cerca de 300 cargos de nível médio, que ganham, em começo de carreira, cerca de R$ 5,2 mil.

Avião da Copel

A Copel está decidida a comprar um avião. Depois de suspender a licitação para a compra de uma aeronave no começo do mês, a empresa deve abrir hoje, às 14 horas, o pregão para comprar um turboélice de oito lugares ao custo de quase R$ 16 milhões. A licitação anterior foi suspensa no dia 5 de dezembro. O motivo do cancelamento e a necessidade da compra do avião não foram explicados pela Copel. Depois de adquirida, a empresa poderá ceder a aeronave para o governador Beto Richa (PSDB). O tucano já autorizou a Casa Militar a formalizar um convênio com a Copel para fazer uso do avião até o fim do mandato dele. O deputado Tadeu Veneri (PT) estuda a possibilidade de entrar com uma ação judicial para tentar impedir a licitação.

Festa na vila

O “lobby do bem” feito pelos moradores da Vila Real, no Orleans, provou que mobilização popular pode, sim, mudar a vida de uma comunidade. Moradores da região pressionaram insistentemente os vereadores para que apresentassem uma emenda criando uma ciclovia compartilhada na Rua Luiz Foggiato. A comunidade esteve presente a diversas audiências públicas e procurou, pessoalmente, cada vereador para que contribuísse com sua causa. O esforço deu certo: 24 vereadores, do DEM ao PT, assinaram uma emenda destinando R$ 145 mil para a obra – que custará R$ 216 mil. A prefeitura se comprometeu a complementar a verba.

Siga a Gazeta do Povo e acompanhe mais novidades

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Vida Pública

PUBLICIDADE
Acompanhe a Gazeta do Povo nas redes sociais