Expedição Safra

Chuva, sol e recorde de produtividade: confira como foi a 1ª semana da Expedição Safra na estrada

Equipe já rodou 4 mil quilômetros pelas principais regiões produtoras de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

Jonathan Campos/Gazeta do Povo Produção de soja no Mato Grosso do Sul | Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Produção de soja no Mato Grosso do Sul

Cascavel (PR) |

  • Gabriel Azevedo , enviado especial

A 12ª edição da Expedição Safra começou o levantamento técnico e jornalístico de colheita da melhor maneira possível. Embora o primeiro dia de lavoura tenha sido de muita chuva, o tempo colaborou no restante da semana e a equipe conseguiu registrar boas colheitas em todas as regiões que percorreu no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Ao todo, a caminhonete da Expedição Safra percorreu mais de 4 mil quilômetros nos dois estados. Confira a seguir alguns destaques:

Segunda-feira, 29 de janeiro

Sorriso e Nova Mutum foram as primeiras cidades visitadas. Na região Norte do Mato Grosso, a mais produtiva do estado, os produtores não conseguiam colher por causa das chuvas. A situação preocupava principalmente aqueles com talhões dessecados. E a previsão não era nada animadora, o sol voltaria apenas na quarta-feira, dia 1º, o que realmente aconteceu. No entanto, os produtores esperam uma boa safra por lá.

Terça-feira, 30 de janeiro

Em Cuiabá, na sede do Instituto Matogrossense de Economia Agropecuaria (IMEA), técnicos da entidade disseram o que esperam da safra atual e quais são as maiores dificuldades, principalmente em relação ao último ciclo, que foi o melhor do estado. Em Campo Verde, no Leste do estado, a equipe flagrou as primeiras colheitadeiras, o ritmo era frenético, mas os resultados de produtividade eram satisfatórios.

Quarta-feira, 31 de janeiro

Em Rondonópolis, no Sul do estado, a Expedição Safra conversou com o Grupo Bom Jesus, um dos maiores produtores da região, com 34 mil hectares cultivados apenas na cidade. Lá os rendimentos das lavouras estão altos e as perspectivas são boas. O Mato Grosso, além da possibilidade de igualar a última safra, pode superar as 30 milhões de toneladas projetadas pelo IMEA se o tempo colaborar. Houve crescimento de área e as produtividades não estão baixas.

Quinta-feira, 1º de fevereiro

O que é uma expectativa no Mato Grosso virou certeza no vizinho do Sul. No MS, não há dúvidas: o estado vai colher a maior safra da história. Em São Gabriel do Oeste, os produtores e o Sindicato Rural corroboram a informação e vão além: nunca houve um plantio tão bom quanto o atual. Na Famasul, o presidente da Aprosoja afirmou que o panorama é o mesmo para o estado inteiro.

Sexta-feira, 2 de fevereiro

Em Deodápolis, Dourados e Naviraí, a certeza só aumenta. Não é para menos. Há talhões com picos de até 83 sacas por hectare. O recorde é dado como certo. A única grande preocupação é preço da saca, que neste ano gira em torno de R$ 60, bem abaixo do esperado e do que estava no ciclo passado.

Imagens da Semana

O que vem pela frente?

Nesta semana a Expedição Safra vai rodar pelas principais regiões produtoras do Paraná, que sofreu com alguns percalços climáticos e com o atraso no plantio no ano passado. O roteiro começa pela região Oeste.

Sobre a Expedição Safra

A Expedição Safra faz um levantamento técnico-jornalístico da produção de grãos da América do Sul à América do Norte. Em sua 12ª temporada, o projeto percorre 12 estados brasileiros nas etapas de plantio e colheita. Para ampliar a discussão sobre mercado, desde a temporada 2010/11 a equipe realiza roteiros extraordinários, com incursões à Alemanha, Holanda, Bélgica, França, China, Índia, Israel, Rússia e ao Canal do Panamá. A Expedição Safra é uma iniciativa do Núcleo de Agronegócio Gazeta do Povo e conta com o patrocínio da Caixa Econômica Federal, Sementes Castrolanda, Agrotech, Alta, Expo Londrina, CREA-PR, Rumo, Integrada, C.Vale, CME Group, FAEP, Ocepar, Groupe Renault.

Siga o Agronegócio Gazeta do Povo

8 RECOMENDAÇÕES PARA VOCÊ

VOLTAR AO TOPO

NOTÍCIAS POR CULTURA