i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
VENDA DIRETA

Carros sem impostos: veja quem tem direito a descontos de até 30%  

Modalidade de venda para pessoas com deficiência (PcD) contempla desde problemas como artrite a possibilidade de compra por familiares

  • PorRenyere Trovão
  • 05/09/2017 15:00
| Marcos Camargo
| Foto:

A venda de carro via modalidade PcD (Pessoa com Deficiência Física) deu um boom nos últimos anos. Só no primeiro semestre de 2018 foram 187 mil automóveis retirados das lojas com descontos, um recorde para o segmento.

O desempenho representa quase o total de vendas de 2017, que foi 187,5 mil emplacamentos, e bem superior a 2016, quando 139 mil carros tiveram como destino o público PcD. Ou seja, a modalidade responde por quase 20% dos negócios de zero km feitos no Brasil.

 >> Dobra o prazo mínimo para revender carros PcD comprados com isenção de impostos

Um dos motivos para este salto é a ampliação da isenção de 20% a 30% para outras patologias, como artrite, tendinite crônica e problemas de coluna (veja a lista dos beneficiados).

A negociação PCD é feita pela venda direta, entre fábrica e consumidor, apenas com o intermédio da concessionária. Além dos descontos dados pelas montadoras, há ainda a isenção dos impostos bancada pelo governo.

Paulo Brennan/ Reprodução

Tem direito ao benefício pessoas com deficiências ou patologias que dificultam ou impedem a mobilidade. Elas podem adquirir veículos novos a cada quatro anos sem a incidência de IPI e IOF (impostos federais) e ICMS e IPVA (estaduais) - mas se venderem antes deste prazo mínimo, têm de pagar os tributos.

Aliás, muitos têm direito à compra com isenção, mas não sabem, considerando que no país existem cerca de 46 milhões de cidadãos com algum tipo de deficiência, conforme dados do IBGE.

>> Dez opções de carros para pessoas com deficiência e descontos de até 30%

A lei de isenção nº 8.989 vigora há 23 anos, no entanto, somente a partir de 2013 foi estendida a familiares de deficientes que não podem dirigir.

Válida até 2021, ela também estende o direito a idosos com sequelas físicas ou motoras provocadas pela idade ou por doenças. Lembrando que em todos os casos, é necessário o laudo médico e a avaliação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

>> Professores poderão ter desconto de 30% na compra de carros novos

Para disputar essa fatia cada vez mais crescente, as montadoras passaram a adequar modelos para atender à lei e também a criar versões exclusivas com desconto cheio nos impostos

Com o limite de valor de R$ 70 mil definido pela lei (acima disso, o desconto é apenas para IPI), as fabricantes oferecem versões que normalmente custariam mais, porém recebem pacotes de equipamentos especiais e descontos.

SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.