Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 |
| Foto:

Um veículo pode significar uma grande facilidade. Conforto, viagens, lazer, por muitos motivos ter um carro próprio é o desejo de muitas pessoas. Só que de carona vem também uma série de custos para manter o automóvel. 

Para auxiliar o consumidor, a Proteste, associação de consumidores, analisou o impacto mensal dos custos dos sete modelos mais vendidos do mercado durante os primeiros três anos de uso.

>> Ranking 2018: os melhores e os piores SUVs compactos no consumo

Foram avaliados Toyota Corolla, VW GolHyundai HB20, Ford KA, Chevrolet Onix, Chevrolet Prisma Fiat Strada.

E os itens escolhidos para o levantamento foram: depreciação, rodagem, taxas obrigatórias, seguro obrigatório (DPVAT) opcional, combustível e custo com lavagem. Ficaram de fora quesitos como conforto, flexibilidade e qualidade.

*As explicações de cada item avaliado estão após as tabelas dos carros.

1. TOYOTA COROLLA 1.8 GLi AT

O Toyota Corolla é o sedã médio mais vendido no Brasil.
Toyota / Divulgação
Valor de compra
R$ 77.838
Valor de depreciação
R$ 20.490 (26,33%)
Taxas obrigatórias
R$ 9.622,25
Seguro obrigatório
R$ 204,30
Seguro opcional
R$ 5.817,09
Revisão R$ 2.231,04
Lavagens R$ 1.800,00
Combustível R$ 17.913,16
CUSTO EM 3 ANOS
R$ 58.078,79
CUSTO MENSAL
R$ 1.613,30

>> Confira dez carros micos que podem valer a compra

2. VW GOL 1.6 TRENDLINE 

O Volkswagen Gol passou por uma atualização visual e ganhou cãmbio automático.
Volkswagen / Divulgação
Valor de compra
R$ 45.859
Valor de depreciação
R$ 17.425 (38%)
Taxas obrigatórias
R$ 5.726,63
Seguro obrigatório
R$ 204,30
Seguro opcional
R$ 5.391,96
Revisão R$ 1.933,60
Lavagens R$ 1.800
Combustível R$ 17.757,39
CUSTO EM 3 ANOS
R$ 50.238,96
CUSTO MENSAL
R$ 1.395,53

3. CHEVROLET PRISMA 1.4 LT

O Chevrolet Prisma segue líder em emplacamentos em 2018 entre os sedãs compactos.
Chevrolet / Divulgação
Valor de compra
R$ 54.721
Valor de depreciação
R$ 15.175,90 (27,73%)
Taxas obrigatórias
R$ 6.930,66
Seguro obrigatório
R$ 204,30
Seguro opcional
R$ 4.704,87
Revisão R$ 1.724,00
Lavagens R$ 1.800,00
Combustível R$ 15.830,23
CUSTO EM 3 ANOS
R$ 46.369,96
CUSTO MENSAL
R$ 1.288,05

4. HYUNDAI HB20 1.0 COMFORT PLUS

O Hyundai HB20 é o segundo carro mais vendido no Brasil.
Hyundai/ Divulgação
Valor de compra
R$ 45.080
Valor de depreciação
R$ 12.497,51 (27,72%)
Taxas obrigatórias
R$ 5.825,80
Seguro obrigatório
R$ 204,30
Seguro opcional
R$ 4.565,52
Revisão R$ 1.770,46
Lavagens R$ 1.800,00
Combustível R$ 16.336,80
CUSTO EM 3 ANOS
R$ 43.000,39
CUSTO MENSAL
R$ 1.194,46

5. FIAT STRADA 1.4 WORKING

O Fiat Strada é um modelo bastante empregado em atividades comerciais.
Fiat / Divulgação
Valor de compra
R$ 44.945
Valor de depreciação
R$ 11.470,74 (25,52%)
Taxas obrigatórios
R$ 3.254,24
Seguro obrigatório
R$ 204,30
Seguro opcional
R$ 5.489,85
Revisão R$ 1.912,00
Lavagens R$ 1.800,00
Combustível R$ 18.734,86
CUSTO EM 3 ANOS
R$ 42.866,00
CUSTO MENSAL
R$ R$ 1.190,72

6. CHEVROLET ONIX 1.0 LT

O Chevrolet Onix fechará pelo quarto ano consecutivo como o capeão em vendas no Brasil.
Chevrolet/ Divulgação
Valor de compra
R$ 45.315
Valor de depreciação
R$ 13.301,76 (29,35%)
Taxas obrigatórias
R$ 5.823,16
Seguro obrigatório
R$ 204,30
Seguro opcional
R$ 3.904,35
Revisão R$ 1.724,00
Lavagens R$ 1.800,00
Combustível R$ 15.830,23
CUSTO EM 3 ANOS
R$ 42.587,80
CUSTO MENSAL
R$ 1.182,99

7. FORD KA 1.0 SE/ SE PLUS

O Ford ganhou uma mudança visual e também incorporou câmbio automático.
Ford/ Divulgação
Valor de compra
R$ 41.520
Valor de depreciação
R$ 12.201,64 (29,39%)
Taxas orbigatórias
R$ 5.390,10
Seguro obrigatório
R$ 204,30
Seguro opcional
R$ 4.125,51
Revisão R$ 1.996,00
Lavagens R$ 1.800,00
Combustível R$ 15.126,67
CUSTO EM 3 ANOS
R$ 40.844,21
CUSTO MENSAL
R$ 1.134,56

Combustíveis

É o maior vilão no custo do carro. Pesquisa realizada pela Proteste em 2013 revelou que o preço médio da gasolina utilizada como parâmetro para o cálculo foi de R$ 2,764.

Para este estudo, o valor foi R$ 4,538, um aumento de 64%. Foi considerada a quantidade de 15 mil por ano (45 mil km em 3 anos). 

O aumento contribuiu para gastos de até gastos de até R$ 18.734,86 em três anos, como no caso do Fiat Strada Working

O Ford Ka conquistou o posto de mais econômico, com um gasto de R$15.126,67 em gasolina no período. 

A conclusão é que o consumo de combustível do carro deve ser um dos itens essenciais para ser levado em consideração na hora da compra.

Gastos iniciais

Para sair rodando com um veículo zero da concessionária, será preciso desembolsar um valor maior. Inicialmente é necessário pagar IPVA (repetido anualmente), taxa de seguro complementar contra rouba e colisão, licenciamento e emplacamento do veículo. 

Portanto, na hora de negociar, é importante pedir descontos, analisar o valor dos acessórios e opções de financiamento, além da taxa, estudando também custos efetivos totais e eventuais valores embutidos na parcela mensal.

Ao optar pelo financiamento, o cliente deve se lembrar de somar a quantia aos demais custos mensais do veículo. 

Vale destacar que o IPVA consome 4% do valor da nota fiscal, mas somente para o período restante do ano. Dessa forma, se a compra ocorrer no mês de junho, por exemplo, o custo do imposto será proporcional ao restante do ano.

Documentação

Usando a cidade de São Paulo como base, o Proteste calculou que com a documentação  de licenciamento, que inclui a emissão do Certificado de Registro Veicular (CRV) e as taxas de emplacamento, sejam gastos R$ 685, sem considerar serviço de despachante.

Lavagem

Considerando uma lavagem a cada 1 mil rodados, a um custo de R$ 50 cada, em três anos o valor desembolsado será de R$ 1,8 mil. Para o estudo, foi incluído apenas a lavagem simples. 

Revisões programadas

De acordo com o fabricante, o valor ultrapassa a casa dos R$ 1,5 mil em três anos para todos os veículos avaliados. 

Não foram contados possíveis itens que são trocados, apenas as peças da revisão programada, e também o valor divulgado pelas marcas para o plano de manutenção oficial até 45 mil km.

Seguro do carro

Não é obrigatório, mas geralmente já é contratado pelo comprador para maior garantia e deve ser bem avaliado. Solicite um orçamento a mais de um corretor, devido à grande variação de preços no mercado. 

Os gastos com a cobertura podem passar de R$ 5 mil em três anos dependendo do modelo e da versão do carro, da seguradora, do perfil do usuário e outros fatores.

Conclusão

Caso o consumidor opte por um dos sete modelos avaliados neste estudo, precisa dispor de um investimento mensal de cerca de R$ 1,3 mil. 

Cabe ressaltar que, como a depreciação não é 'cobrada' com as despesas mensais, ela geralmente é esquecida na hora dos cálculos e decisão de compra, sendo percebida apenas na troca do carro. 

E se o veículo tiver muitos acessórios ou for de uma versão topo de linha, a depreciação pode ser ainda maior.

SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]