O Classe C é produzido na fábrica de Iracemápolis (SP). | Mercedes-Benz / Divulgação
O Classe C é produzido na fábrica de Iracemápolis (SP).| Foto: Mercedes-Benz / Divulgação

A Mercedes-Benz lança no Brasil a reestilização do Classe C, carro mais vendido no segmento premium. Produzido em solo nacional desde março de 2016, na fábrica de Iracemápolis (SP), o modelo ganha novo desenho externo e interno e melhorias tecnológicas.

Entre as novidades está a inédita  versão C200 EQ Boost, que apresenta um novo sistema híbrido parcial, adicionando um motor elétrico para auxiliar o motor  a combustão nas arrancadas e acelerações.

Ao todo são quatro versões: C180 Avantgarde (R$ 187.900), C 180 Exclusive (R$ 188.900), C200 EQ Boost (R$ 228.900) e C 300 Sport (R$ 259.900).

>> Nova geração do Onix terá estreia antecipada e com motor 1.0 turboflex

O EQ Boost permite rodar no modo roda-livre para economizar combustível. Mercedes-Benz / Divulgação

A linha 2019 estará nas concessionárias na primeira quinzena de novembro, sendo uma das atrações do Salão de São Paulo, de 8 a 15 de novembro. A versão esportiva AMG do Classe C, que vem importada, será lançada em breve.

No pacote de inovações do sedã médio se destaca os novos faróis, agora full led, e as novas lanternas traseiras, que, quando ligadas, formam a letra C.

Novos também são o botão de partida e o sistema multimídia com integração para smartphones, além do sistema de frenagem ativo.

Volante multifuncional é igual ao do sedã da Classe E.Malagrine / Divulgação

A atualização agrega ainda novas opções de cores de revestimento, conforme a versão, além de acabamento do console, que é em preto brilhante na versão Avantgarde, de madeira marron, na Exclusive, e de madeira cinza, na Sport.

>> Fiat Toro ganhará um irmão maior para brigar com Hilux, S10, Ranger e Amarok

Agora o enorme painel de instrumentos digital de 12,3 polegadas e a central multimídia de 10,25 polegadas ganham um sistema de navegação GPS em conexão com os aplicativos de smartphones. Estes podem ser manuseados por comandos sensíveis ao toque posicionados no volante multifuncional.

O sistema de interface pode ser operado também por meio do touchpad localizado no console central ou por comando de voz. Outras funções do veículo também podem ser controladas por voz.

EQ Boost tem resposta rápida

Painel digital de 12,3 polegadas reúne as principais informações do carro.Malagrine / Divulgação

A Gazeta do Povo testou o C200 EQ Boost, num trajeto de 142 km entre São Paulo e Mairiporã, onde pudemos sentir o desempenho do motor 1.5, de 183 cv e 28,6 kgfm, que incorpora mais 14 cv e 16,3 kgfm com a presença do propulsor elétrico.

De acordo com a Mercedes, a versão acelera de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos e atinge 239 km/h de velocidade máxima.

O motor do EQ Boost faz o carro ganhar velocidade rapidamente. Destaque para o sistema 'roda livre', que entra em operação quando se tira o pé do acelerador.

Rodando a 120 km/h, ao descansar o pé direito o motor principal desliga e o elétrico é acionado, mantendo a velocidade do carro sem que o acelerador seja acionado.

>> Na briga com a Amarok, Ford Ranger ganha descontos de até R$ 25 mil

Malagrine / Divulgação

O sistema EQ Boost também pode ser usado pela tecnologia start-stop, dando a partida no motor. Segundo a marca, as duas aplicações resultam em até 10% de economia no consumo de combustível.

O carro é extremamente confortável, com opções de ajuste elétrico dos bancos do motorista e do passageiro. Volante revestido em couro, o que traz uma ótima sensação ao toque, câmbio automático de nove marchas e um impressionante silêncio. 

O sedã premium conta ainda com um seletor de modos de condução, que oferece as opções Eco, Comfort, Sport, Sport Plus e Individual, ajustando as repostas de motor/ câmbio, direção/ suspensão e controle de estabilidade.

>> VW Amarok dá troco em Ford Ranger e também baixa preços

O Classe C foi lançado em 2014 e está no meio do seu ciclo de produto. Com as mudanças, o modelo ganhou um fôlego extra para manter a competitividade no mercado até a chegada da nova geração daqui três anos.

Mercedes-Benz / Divulgação
*O jornalista viajou a convite da Mercedes-Benz
SIGA O AUTO DA GAZETA NO INSTAGRAM
Visualizar esta foto no Instagram.

PRIMEIRO CARRO VOADOR SERÁ VENDIDO⠀ ⠀ A startup norte-americana Terrafugia abrirá a pré-venda do seu carro voador. Ele chegará ao mercado só em 2019, mas já será possível fazer a reserva do primeiro modelo do gênero.⠀ ⠀ O carro-avião da Terrafugia foi batizado de Trasition e pode levar 2 passageiros - piloto e passageiro. Ele pode rodar como um automóvel convencional, mas necessita de uma pista para decolagem e aterrissagem como os aviões.⠀ ⠀ No entanto, de acordo com Chris Jaran, CEo da Terrafugia, em breve essa condição não será mais necessária.⠀ ⠀ O veículo tem autonomia de voo de 640 km, atinge 160 km/h de velocidade máxima e pode alcançar uma altitude máxima de 2.743 metros.⠀ ⠀ A capacidade do tanque de combustível é de 76 litros e o consumo médio registra 19 litros por hora. O motor é o 912iS, fabricado pela Rotax, com quatro cilindros e abastecido com gasolina. Ele tem refrigeração dupla, a ar e líquida.⠀ ⠀ Há também um propulsor elétrico que funciona no modo automóvel e que faz dele um veículo híbrido. A potência chega a 100 cv.⠀ ⠀ #cargram #carros #cars #gazetadopovo #instacar #veículo #carrovoador #carrodofuturo

Uma publicação compartilhada por Automóveis Gazeta do Povo (@autogazetadopovo) em

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]