Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo
Foto: Renyere Trovão/ Gazeta do Povo| Foto:

Além do novo caminhão que dispensa o uso de retrovisores, a Mercedes-Benz apresenta na Fenatran a nova geração da Sprinter. A comercialização do modelo já começou no próprio 22º Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Carga, que ocorre em São Paulo até sexta-feira (18).

A marca alemã aposta nas novidades tecnológicas e de segurança para se manter líder no mercado de vans entre 3,5 a 5 toneladas.

Os preços começam em R$ 130,7 mil na linha chassi, R$ 142,2 mil, na furgão, e R$ 178,9 mil, na passageiros - esta nas configurações 9+1 e 15+1. São valores entre 6,5% e 7% acima da linha anterior.

A marca justifica que os equipamentos agregados compensam o reajuste na tabela. O modelo produzido na Argentina já está disponível na rede de concessionárias da Mercedes.

Visual europeu e bem equipada

| MALAGRINE

Apesar de não mudar de plataforma, a atualização na Sprinter trouxe o mesmo design da gama vendida na Europa desde o ano passado.

Para-choque, grade frontal, portas traseiras, rodas de liga leve e lanternas apresentam novos desenhos. O conjunto ótico foi redimensionado e passa a contar com luz diurna (DRL) de série em todas as versões.

O veículo também incorpora recursos de conectividade para o segmento, que o aproximam do conteúdo de um carro de passeio.

A central multimídia MBUX, por exemplo, de série na versão de passageiros 9+1 e opcional nas demais, vem com uma tela sensível ao toque de 7 polegadas. É mesma oferecida em carros como Classe C e S, por exemplo.

O sistema é capaz de espelhar celulares Android e iOS (Apple) e ser comandado por um botão no volante que funciona como um mouse. Além de reproduzir as imagens da câmera de ré.

| MALAGRINE

No quesito segurança, destaque para a tecnologia ABA (assistente ativo de frenagem), que freia o veículo automaticamente na iminência de uma colisão com obstáculos estáticos e móveis na via e também pedestres e ciclistas. Ele funciona em velocidades de até 60 km/h.

O modelo agora vem direção elétrica (era hidráulica) e volante com regulagem de altura e profundidade, partida sem chave e assistentes de fadiga, de partida em rampa e de vento lateral (funciona a partir de 80 km/h). Todo itens de série.

A versão de passageiro passa a contar com suporte e entrada USB para recarregar celulares. E o sistema de ar-condicionado ganha no design e todo o controle está concentrado num mesmo local, abaixo do painel central.

Motorização mais forte

O motor 2.2 biturbo diesel está mais potente para as três versões de tamanho. Confira:

VersãoPotênciaPBT
314 CDI 143 cv e 33,7 kgfm3.500 kg
416 CDI 163 cv e 36,4 kgfm 4.100 kg
516 CDI 163 cv e 36,4 kgfm5.000 kg
PBT: Peso Bruto Total

Os propulsores estão associados ao câmbio manual de 6 marchas. A Mercedes possui uma transmissão automática na Europa, mas ainda não há previsão de ser oferecida no Brasil.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]