8 dicas para deixar seu smartphone "velho de guerra" melhor e mais rápido - Bia Kunze – Garota sem Fio
Blog Bia Kunze – Garota sem Fio

8 dicas para deixar seu smartphone “velho de guerra” melhor e mais rápido

Seu iPhone ou Android é antigo, está no limite da capacidade mas você gostaria que ganhasse fôlego extra? Ou então é um Android dos mais simples, que sofre com lentidões e falta de memória? Neste artigo darei as dicas mais solicitadas pelos meus alunos e leitores quando me pedem socorro: “meu aparelho está lotado e não posso apagar mais coisas do que já apaguei, o que faço?” 

1. Use versões Go de aplicativos pesados (Android)

A primeira dica vem baseada em meu artigo anterior, em que falo do Android Go como uma opção mais leve para aparelhos de hardware mais simples. Você já pode usar alguns deles em seu dispositivo atual: substitua os pesados YouTube e Maps pelas versões Go (baixe respectivamente aqui e aqui).

2. Troque aplicativos por versões web (iPhone/Android)

Pouca gente sabe, mas muitos serviços online dispensam a existência de aplicativos. Você pode acessá-los pelo navegador. Os principais são os de notícias, compras, lojas e os serviços de nuvem de Google, Microsoft, Yahoo! e outros — por exemplo, email, discos virtuais, pacotes do tipo Office (editor de textos, planilhas etc) e até mesmo redes sociais. O app do Facebook é célebre por drenar recursos dos aparelhos, inclusive bateria. Que tal trocar pela página móvel? Em algums serviços, às vezes se perde uma ou outra funcionalidade, mas vale a pena mesmo assim caso você queira deixar o dispositivo mais leve e se livrar das notificações chatas. Apps de lojas costumam exagerar nos alertas, nos distraindo do que de fato importa.

3. Desative aplicativos (Android)

Quando você começa a usar um smartphone novo, é normal a presença de aplicativos que já vem de fábrica. Porém, muitos deles você não pretende usar. Alguns você sequer sabe para que servem! Nem sempre é possível deletá-los, mas desativá-los já vai ajudar bastante, pois eles sumirão de sua vista e não receberão atualizações que ocupem ainda mais espaço da memória

4. Reflita no dilema do iCloud (iPhone)

Donos de iPhone tem disponível o iCloud para backup ou guardar coisas sem ocupar a memória do aparelho. Porém ele é limitado e certamente encherá rápido, forçando o usuário a pagar por mais espaço. Se você trabalha com muitos documentos e imagens e os considera importantes, cogite adquirir mais espaço, inclusive por questões de segurança. Se você não deseja pagar, saiba que pode usar os serviços Google e Microsoft, com seus aplicativos para iOS Google Drive e OneDrive. Seus discos virtuais oferecem uma certa quantidade de armazenamento gratuitamente e você pode guardar documentos de texto, PDF, apresentações, planilhas, áudios, inclusive com upload automático de fotos, como o iCloud faz. Há ainda o aplicativo Google Fotos para iOS, que faz a mesma coisa com fotos e vídeos, com uma diferença: dá para usar espaço ilimitado de graça!

5. Renda-se à bruxaria do Google Fotos (iOS/Android)

Disponível tanto para iOS quanto Android, o aplicativo Google Fotos salva automaticamente as fotos do seu rolo da câmera (e de outras pastas, se desejar) na nuvem, em duas modalidades: alta qualidade, com espaço limitado (é possível comprar mais armazenamento depois) ou no modo normal, em que as fotos perdem um pouco de qualidade para ficarem mais leves, com espaço ilimitado. Essa perda de qualidade é pequena e imperceptível para 99% dos usuários, portanto, é irresistível. Além de guardar as fotos na nuvem, elas são organizadas numa linha do tempo, visível na tela principal, ou em álbuns automáticos. Por exemplo: quando se faz muitas fotos a partir de uma posição diferente de GPS, o algoritmo “entende” que você viajou ou está em algum evento interessante, criando automaticamente o álbum. O aplicativo também reconhece pessoas e até bichos de estimação nas fotos, permitindo que você faça buscas a partir do nome de alguém. Sugere filtros para enfeitar as imagens, além de montar composições e até videoclipes. Fotos e álbuns podem facilmente ser compartilhados com outras pessoas e acessados de qualquer outro dispositivo, incluindo seu PC. Vale a pena perder algumas horas explorando todas as bruxarias que o app permite!

6. Desligue o download automático de mídia no WhatsApp (iOS/Android)

Se você participa de grupos, principalmente os que trocam áudio, fotos e vídeos o dia todo, sabe que todo esse conteúdo vai direto para a Galeria, podendo lotar o aparelho em pouco tempo. Ao invés de passar pela cansativa tarefa de apagar tudo diariamente, impeça o download automático. No lugar da imagem, aparecerá uma borradela, que só será salva em seu dispostivo se você tocar e cima. Para isso, vá nas “configurações”, acesse “dados e armazenamento” e selecione “nenhuma mídia” em “download automático”, tanto na rede de dados quanto no wi-fi e no roaming.

7. Escolha o aplicativo de limpeza adequado (Android)

Navegadores e redes sociais costumam salvar muitos arquivos inúteis na memória do seu aparelho. Às vezes podem ultrapassar a casa dos gigabytes. Alguns aparelhos podem vir de fábrica com aplicativos que prometem limpar seu aparelho e otimizar a memória, como o famigerado Clean Master. Mas há um porém: eles exageram nas propagandas, mudam indesejadamente a interface do sistema e até instalam outros aplicativos sem você perceber. As 2 melhores opções de otimizadores disponíveis na Play Store são o Norton Clean e o Files Go.

7. Acabe com as notificações (iPhone/iOS)

Quem me acompanha há mais tempo sabe que tenho pavor de notificações. Aplicativos que ficam enviando notificações constantemente estão ocupando memória RAM do seu aparelho, mesmo que não estejam em uso, deixando o sistema pesado. Caso você não deseje apagar o aplicativo, como na dica n.1, vá nas configurações de seu aparelho, seção de aplicativos, e desative as notificações dos mais chatos, para que não fiquem rodando em segundo plano. Uma dica que vai deixá-lo menos anisoso: acabe com as notificações de todas as redes sociais, dos grupos de WhatsApp (só de escrever “grupos” já me deu urticária) e do YouTube! Deixe os alarmes para despertador, calendário, tarefas e outros aplicativos de produtividade. De brinde, você perceberá em pouco tempo que ficou mais focado e produtivo.

8 recomendacões para você