Blog Notícias sobre Empresas e Negócios | Paraná S/A

No Colégio Bom Jesus, a expansão veio depois da maturidade

Unidade do Bom Jesus inaugurada em 2018 na cidade de Palhoça, em Santa  Catarina. Foto: Divulgação
Unidade do Bom Jesus inaugurada em 2018 na cidade de Palhoça, em Santa Catarina. Foto: Divulgação

Danielle Blaskievicz, especial para a Gazeta do Povo

Responsável pela formação educacional de várias gerações de paranaenses, durante 100 anos o Colégio Bom Jesus foi um dos mais tradicionais e importantes endereços do Centro de Curitiba. Ao chegar ao centenário, em 1996, o endereço localizado na Rua 24 de maio se tornou pequeno para o porte da instituição. Nesse mesmo ano foi inaugurada a segunda unidade, no bairro Água Verde.

Com valores católicos baseados nos princípios de São Francisco de Assis, o Colégio Bom Jesus cresceu e chegou à maturidade. Além da educação infantil, ensino fundamental e médio, fixou raízes no ensino superior, com a FAE, que hoje é um centro universitário. Era a hora de ampliar os horizontes para continuar a missão de promover a formação de cidadãos conscientes e transformadores da realidade.

O ano do centenário, em 1996, também foi o ano de inauguração da unidade Bom Jesus Água Verde.

Expansão

Hoje, o Colégio Bom Jesus está presente em seis estados e no Distrito Federal. São 36 unidades próprias em cinco estados – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro –, além de mais sete unidades conveniadas nos estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Goiás e no Distrito Federal. “Para uma instituição se perpetuar, ela não pode estagnar. É fundamental inovar constantemente e permanecer atento às tendências do mercado e da sociedade”, destaca o diretor geral do Grupo Bom Jesus, Jorge Siarcos.

Segundo ele, todo o processo de expansão ocorreu a partir de uma atenção constante às demandas do mercado, aliada a investimentos contínuos para promover a qualificação dos profissionais e a atualização tecnológica da equipe e da estrutura pedagógica.

“Não dá para manter o jeito de ensinar de 100 anos atrás”, comenta Siarcos.

O diretor geral afirma que os valores e fundamentos iniciais se mantêm, mas houve uma profissionalização da gestão e a padronização dos trabalhos, justamente para garantir que os produtos oferecidos pela marca Bom Jesus sejam os mesmos, independentemente da localidade.

Para o headhunter e consultor de Recursos Humanos Bernt Entschev, um dos diferenciais do Grupo Bom Jesus é o fato de o retorno não ser financeiro, ao contrário do que ocorre com os executivos que estão à frente de empresas tradicionais: “A recompensa é a missão de vida dos franciscanos”, analisa.

O portfólio de serviços cresceu

Além da expansão territorial do colégio, o portfólio de serviços oferecidos na área também aumentou, dando origem ao Grupo Educacional Bom Jesus, que é formado pelas marcas Colégio Bom Jesus, FAE Centro Universitário (FAE Curitiba, FAE São José e FAE Araucária), FAE Blumenau (integrante da FAE Business School, com cursos de pós-graduação), Editora Bom Jesus, Teatro Bom Jesus, Lace – Language Center, Gráfica Valor Brasil e Valor Brasil – produtos promocionais.

Em fevereiro, a FAE deve inaugurar o FAELAB, uma unidade composta exclusivamente por laboratórios localizada ao lado do prédio da FAE Business School, na Avenida Visconde de Guarapuava. O objetivo desse novo espaço é dar aos alunos a oportunidade de conciliar teoria e prática a partir de situações reais.

“O Grupo Bom Jesus está sempre antenado às oportunidades do mercado e busca qualificar constantemente todas as unidades de negócios”, afirma Siarcos.

 

8 recomendacões para você

 
 

mais comentadas da semana