A economia não está nem perto de como gostaríamos, mas há indícios de melhoras - Ricardo Amorim
Blog Ricardo Amorim

A economia não está nem perto de como gostaríamos, mas há indícios de melhoras


A economia brasileira está do jeito que nós gostaríamos? Mas nem perto disso. Depois da mais longa e profunda crise econômica da história brasileira, o desemprego é gigante e vai levar muitos anos de crescimento econômico forte para reverter isso. Para completar, o crescimento econômico não está nem perto do que o Brasil poderia crescer. Mas, ao contrário da percepção de muitos, não só a economia está se recuperando, mas também está fazendo isso em um ritmo cada vez mais forte. Um dos indicadores que mostra isso acabou de sair: as vendas de varejo em março, mensurado pelo IBGE, aponta crescimento de 6,5% em relação ao mesmo mês do ano passado — o maior registrado nos últimos quatro anos. Mesmo na comparação com o mês anterior, descontando-se a sazonalidade e anualizando os dados, o desempenho é positivo e promissor. O ritmo de crescimento que estamos falando, entre 4% e 7%, não está nem perto do ideal, mas está muito longe de ser fraco. E isso vem acontecendo com todos os indicadores. Temos uma recuperação aos trancos e barrancos, mas vemos o país crescendo.

8 recomendacões para você