Blog Ricardo Amorim

A economia despencou após a greve dos caminhoneiros. Quando ela irá se recuperar?

Os últimos indicadores econômicos confirmam os impactos negativos que houve por causa da paralisação da greve dos caminhoneiros. Segundo os dados da Anfavea, a produção de veículos em maio caiu 15% em maio, e mais 15% em junho — nos quatro primeiros meses do ano, a produção de veículos no Brasil havia subido mais de 20%. Isso não é uma exclusividade do setor automotivo. Uma estimativa do Ipea aposta que a produção industrial caiu quase 13,5% em maio, que é a maior queda de toda a história para um único mês. O que chama a atenção são os dados que conflitam com isso. Até abril, a produção da indústria tinha crescido 9%. E mais que isso: a gente tinha um cenário onde a economia como um todo estava mais forte. Os impactos da paralisação foram gigantes e quando somamos ao cenário de incerteza eleitoral, mais as altas de juros nos Estados Unidos, indicam que os próximos meses serão difíceis para a economia.

8 recomendacões para você