Blog Tubo de Ensaio

A homenagem do Google a Georges Lemaître

(Imagem: Google)
(Imagem: Google)

Quem diria! O Google doodle (aquelas animações que incrementam ou substituem a logomarca do buscador) de hoje é uma homenagem ao padre Georges Lemaître em seu 124.º aniversário de nascimento. O doodle, no entanto, não aparece em computadores que acessam o Google no Brasil; é preciso estar em países como Chile, França, Austrália, Reino Unido, Islândia, Nova Zelândia, Romênia, Sérvia e, claro, a Bélgica natal de Lemaître. Do contrário, é preciso fazer a pesquisa no site dos doodles.

O texto preparado para a ocasião pelo Google destaca o pioneirismo do padre Lemaître, vejam aí (a tradução é minha mesmo):

A maioria das pessoas já ouviu falar da teoria do Big Bang, mas poucos reconhecem o nome de Georges Lemaître, o homem que levantou a hipótese que revolucionou nosso entendimento da astrofísica. Nascido neste dia em 1894, Lemaître era um padre católico belga que propôs que o universo começou como um único átomo primordial, ao qual se referia como “ovo cósmico”. Embora sua tese se baseasse em cálculos derivdos da Teoria Geral da Relatividade, Einstein inicialmente descartou o trabalho de Lemaître, dizendo: “Seus cálculos estão corretos, mas sua física é horrenda”. Dois anos depois, Einstein mudou de ideia.

O artigo publicado por Lemaître em 1927, com a teoria do universo em expansão, logo foi corroborado pelas observações de Edwin Hubble, publicadas em 1929. Com formação em Física por Cambridge, Harvard e MIT, Lemaître estimou corretamente o valor numérico que os astrônomos chamariam de “constante de Hubble”, uma unidade de medida que descreve a taxa de expansão do universo. Em comparação com o restrito público leitor de Lemaître na Bélgica, o trabalho de Hubble teve divulgação muito maior. Como resultado, o nome de Hubble é mais frequentemente associado ao Big Bang, que deu origem a um ramo completamente novo da ciência, chamado “cosmologia relativística”.

Apesar disso, Lemaître não foi totalmente ignorado em sua época. Em 1934, ele recebeu o famoso Prêmio Francqui, o maior prêmio científico da Bélgica, e Einstein estava entre os que o indicaram. Muitas outras premiações científicas homenagearam o legado de Lemaître, e seu nome foi dado a uma cratera na Lua em 1970.

O doodle animado de hoje mostra Lemaître e o universo constantemente em expansão que ele vislumbrou por primeiro, rodeado por galáxias que se afastam umas das outras, exatamente como ele havia dito.

Feliz aniversário, Georges Lemaître!

Pequeno merchan

Além de editor e blogueiro na Gazeta do Povo, também sou colunista de ciência e fé na revista católica O Mensageiro de Santo Antônio desde 2010. A editora vinculada à revista lançou o livro Bíblia e Natureza: os dois livros de Deus – reflexões sobre ciência e fé, uma compilação que reúne boa parte das colunas escritas por mim e por meus colegas Alexandre Zabot, Daniel Marques e Luan Galani ao longo de seis anos, tratando de temas como evolução, história, bioética, física e astronomia. O livro está disponível na loja on-line do Mensageiro.

8 recomendacões para você

 
 

mais comentadas da semana