7 resoluções para o seu bolso em 2019

É preciso traçar planos e cuidar do seu dinheiro segundo cada objetivo traçado. (Foto: Antônio More/Arquivo/Gazeta do Povo).
É preciso traçar planos e cuidar do seu dinheiro segundo cada objetivo traçado. (Foto: Antônio More/Arquivo/Gazeta do Povo).

“Adeus ano velho,

Feliz ano novo,

Que tudo se realize,

No ano que vai nascer

Muito dinheiro no bolso,

Saúde pra dar e vender.”

E eis que o ano novo nasceu. Cá estamos no segundo dia de 2019 e tudo começou para valer.

Tudo o quê, exatamente?

As promessas, oras.

Está lembrado das mudanças pretendidas para o novo ciclo? E dos pedidos feitos nas sete ondas puladas na virada do ano, da calcinha/cueca amarela ou até da lentilha e das romãs da ceia?

Para os pedidos darem certo, você vai precisar dar aquele empurrãozinho.

Eu sei que amor, saúde, alegria e paz podem ter até entrado na sua lista de desejos para o ano novo, mas bem sabemos que dinheiro sempre ganha lugar de destaque nas orações de muita gente.

Dinheiro pode até não garantir felicidade, mas fique sem para ver como a vida será…

E como é que se faz para ganhar mais dinheiro?, todos nos questionamos.

Além do seu trabalho, o que mais poderá lhe render frutos neste ano?

Mudanças de hábitos. A simples ideia de repensar a maneira como você se relaciona com dinheiro, com seus gastos e suas reservas pode fazer muita diferença no resultado final.

E fique calmo! Sei que 2019 está apenas começando e não estou aqui para ditar regras de ano novo. Pelo contrário. A ideia hoje é apresentar sete sugestões para facilitar sua vida neste novo ciclo.

Ter mais leveza ainda é a meta!

LEIA TAMBÉM: Roberto Indech – Os piores investimentos em renda fixa para 2019

Sete ondas financeiras

Dentre as primeiras decisões que podem facilitar a vida financeira de qualquer pessoa, eu mencionaria a de colocar contas básicas (luz, gás, telefone) em débito automático. Eis uma forma simples para evitar pagar multas desnecessárias que, isoladamente, parecem pequenas, mas que, na soma, pesam no seu bolso.

Nessa mesma toada, recomendo fazer um pente fino no quanto você está pagando com serviços de assinatura como celular, TV a cabo e internet, para se certificar de que não há pacotes mais baratos disponíveis atualmente. Vá por mim: sempre tem.

Numa segunda etapa, sugiro começar a acompanhar de perto seus gastos e receitas para saber efetivamente onde dará para economizar. E não se preocupe. Uma planilha simples, daquelas de Excel mesmo, já pode resolver a questão, mas, se topar compartilhar seus dados, há uma série de aplicativos de controle financeiro mais completos disponíveis para baixar no seu celular.

Na sequência, passamos de fato ao mundo das aplicações financeiras. Recomendo abrir conta em uma corretora de valores, instituição feita para quem quer realmente investir o dinheiro. É de graça e as opções são muito mais diversas que as do seu banco. Está mais do que na hora de investir direito!

Como quarto passo, elejo verificar as tarifas bancárias. Você ainda paga mensalidade para ter conta em banco? E para ter acesso a um cartão de crédito? Se for o caso, sugiro negociar com seu banco (tenha paciência) e, se não encontrar uma alternativa no mesmo, abrir uma conta digital e recorrer a cartões gratuitos, como do Nubank.

Quinta tarefa: tirar seu dinheiro da caderneta de poupança e transformar o Tesouro Direto (leia-se Tesouro Selic), um bom fundo DI ou um CDB que pague ao menos 100% do CDI com liquidez diária em seus novos melhores amigos. Não há razão lógica para manter dinheiro na poupança e é possível aplicar praticamente qualquer montante nessas outras alternativas sempre que desejar. Vamos deixar de perder dinheiro em 2019?

LEIA TAMBÉM: 6 mudanças que o Brasil precisa fazer para a renda per capita aumentar

Sexta tarefa fundamental para quem quer investir: reserve no início de cada mês algum valor para aplicar e dê conta de viver pelo restante do período com o que sobrar. Como você já deve ter observado nos últimos anos, deixar para investir apenas quando sobra resulta, em grande parte das vezes, em não investir um só centavo. Por isso, ainda que você comece com pouco, faça das suas aplicações uma prioridade, uma conta a pagar todo mês.

Por fim, a sétima mudança implica uma visão de mais curto prazo. É fácil começarmos um ano tendo sonhos grandiosos, daqueles a perder de vista, do grupo da globalmente desejada vitória na Mega Sena.

Por isso, defendo uma visão mais prática da sua parte neste ano. Que você estabeleça uma meta real a ser atingida a partir de todas essas mudanças já no mês de dezembro.

Pode ser uma ida a um bom restaurante, uma viagem com mais luxo num fim de semana, um curso de mergulho ou qualquer outra extravagância que normalmente não temos coragem de fazer.

O importante é chegar até o fim do ano ciente de que você fez tudo que estava ao seu alcance para ganhar mais dinheiro e também para parar de perder. E ver, com seus próprios olhos, o resultado desse esforço.

Um ótimo novo ciclo para todos nós. Que consigamos ser mais práticos e ter menos tabu para discutir e ganhar dinheiro.

8 recomendacões para você

 
 
asd