Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
A limpeza dos bichinhos de estimação é importante para a saúde deles e de toda a família.
A limpeza dos bichinhos de estimação é importante para a saúde deles e de toda a família.| Foto: Shutterstock
  • Por My Pet
  • 13/10/2021 17:26

A limpeza do seu bichinho é um dos principais cuidados para mantê-lo sempre saudável e confortável. Se você acha que apenas nós, tutores, precisamos manter uma rotina de cuidados, não é bem assim.

A qualidade de vida dos pets está diretamente ligada à higiene, não só deles, mas também do ambiente em que eles vivem — a higienização de cães e gatos é importante para evitar a proliferação de micro-organismos, como bactérias e fungos, que podem causar doenças, não só no pet como também no seu dono.

“A falta de limpeza pode causar diversas lesões e doenças nos pets. Quando o animal está muito sujo, sua pele pode ficar abafada, facilitando a proliferação de fungos e bactérias”, explica a veterinária Isabela Canto, da My Pet.

A profissional acrescenta ainda que, além de dificultar a visualização direta da pele, a sujeira dificulta ver ectoparasitas, como pulgas, sarnas, piolhos e carrapatos.

Ambiente higienizado

Os animais de estimação fazem parte da família e, por isso mesmo, cães, gatos e outros bichinhos de pequeno porte têm o lugar deles na residência.

Então, é importante manter o bem-estar de todos, dos nossos amiguinhos e o nosso também. Para isso, é fundamental que a casa ou apartamento estejam sempre limpos.

“O ambiente que o pet vive deve sempre estar limpo, de preferência dedetizado ou livre de ectoparasitas capazes de infestar o animal”, comenta Dra. Isabela Canto.

Além do conforto, a higienização do ambiente é indispensável para manter a saúde e prevenir doenças nos pets e nos tutores.

No caso dos bichinhos, significa combater pulgas e carrapatos e, no caso dos donos, evitar xixi e cocô pela casa, além de pelos soltos, que podem provocar doenças como alergias, giardíase e toxoplasmose.

Também é importante limpar as vasilhas de água e de ração do seu amiguinho. Para isso, utilize detergente neutro, pois outros produtos podem prejudicar a saúde dele.

“Os produtos de limpeza utilizados devem, preferencialmente, ser hipoalergênicos e com pouco perfume, pois podem desencadear reações alérgicas e de hipersensibilidade”, destaca a veterinária.

Como fazer a limpeza?

Pelo menos uma vez por semana, efetue a limpeza em todos os locais da casa que o animal tem acesso.

Mas é preciso ter cuidado com a manipulação dos produtos de limpeza, pois eles podem causar danos à saúde dos pets. Portanto, para diminuir os riscos e evitar intoxicação, dilua os produtos com bastante água.

Remova os pelos

Algumas raças de cachorro e gatos (principalmente os mais velhos) costumam soltar muitos pelos e, com isso, cadeiras, tapetes, sofás e camas vão ficar sujos.

Para amenizar o problema, é importante escovar com frequência seus bichinhos e mantê-los tosados, quando possível.

Ao promover a limpeza, para evitar que os pelos se espalhem ainda mais pela casa, evite varrer para não os deixar suspensos no ar, o que pode provocar problemas alérgicos nos pets e em seus tutores.

Uma boa solução é passar um aspirador de pó ou, caso não seja possível, utilizar um mop ou pano de microfibra úmido para remoção dos pelos.

Elimine odores ruins na cama do pet

Não importa onde seu bichinho dorme, uma caminha, caixinha de papelão, casinha ou colchão. Ele precisa se sentir confortável e seguro.

Por isso, para evitar o odor característico que aparece, além do aparecimento de pulgas e carrapatos, limpe o local em que seu pet dorme pelo menos uma vez por semana, com produtos que não prejudiquem a saúde dele.

Limpe as necessidades fisiológicas

Alguns bichinhos fazem cocô e xixi dentro de casa e, por isso, é fundamental remover a sujeira. No caso da areia da caixinha do gato, troque-a periodicamente, de acordo com a indicação.

E se o cãozinho fizer xixi no tapete ou em cima do sofá, jamais utilize produtos à base de amônia para limpar, pois o olfato canino associa o cheiro da amônia à urina e, assim, vai incentivá-lo a continuar fazendo xixi no local.

Cuide da higiene e da saúde do seu bichinho com a My Pet.

Como manter seu bichano limpo

Além da fofura e personalidade, os gatos são conhecidos por seus momentos de higiene com longos banhos de lambidas.

“Os gatos são animais que realizam a própria higiene por meio da lambedura dos pelos para retirada das sujidades, sendo animais mais limpos naturalmente”, explica a veterinária da My Pet.

Para os felinos, os banhos só são necessários quando há casos de extrema sujeira em que eles não conseguem fazer a auto limpeza.

Pode dar banho, mas sem exagero

Os gatos são quase autossuficientes em termos de limpeza. Aquelas lambidas intermináveis dos bichanos não são um hábito estranho deles, mas um comportamento muito importante.

Apesar de utilizarmos a expressão "banho de gato" como sinônimo para os banhos superficiais que tomamos, a verdade é que os felinos se limpam sozinhos.

“A autolimpeza dos gatos parece algo estranho para nós, mas para eles é um processo natural. Eles lambem os pelos para retirar sujidades mais finas, e utilizam os dentes para remover as mais grossas. A língua do gato é áspera, facilitando esse processo de limpeza e escovação dos pelos”, explica Dra. Isabela Canto.

Por isso, com essa limpeza tão completa, não existe a necessidade de tantos banhos, que são indicados apenas em caso de extrema sujeira.

Não esqueça dos dentes

A saúde bucal dos gatos é tão importante quanto a do cachorro, pois eles também desenvolvem placas bacterianas e tártaro nos dentes.

Por isso, a escovação regular dos dentes do seu bichano é essencial, de preferência diariamente.

Caixa de areia sempre limpa

Os gatos podem se sentir incomodados com a sujeira de sua caixa de necessidades. Não podemos esquecer que eles são bichinhos muito limpos.

Então, se ele sentir que a caixinha está suja, pode não fazer suas necessidades e, até, pode ficar doente.

Unhas cortadas

Longas e afiadas, as unhas são importantes para a proteção dos gatos. Mas, elas precisam sofrer o desgaste natural, que não acontece quando eles vivem em ambientes domésticos.

Por isso, alguns tutores preferem cortar, mas não é obrigatório. Uma boa alternativa é investir em arranhadores.

Não esqueça dos olhos e orelhas

Os olhos são uma parte muito sensível da fisiologia dos gatos. Eles podem acumular secreção e outras sujeiras nesta região. Assim, a limpeza pode ser feita com uso de soro fisiológico e algodão.

No caso das orelhas, as sujeiras acumuladas podem gerar complicações. Nesse caso, a limpeza deve ser feita superficialmente com produtos específicos, sem introduzir nada no conduto auditivo.

Como manter seu cãozinho limpo

Assim como seus tutores, os cãezinhos precisam estar com a higienização em dia. Por isso, além do banho, é muito importante cuidar dos dentes e da escovação.

“Os cães não possuem o mesmo hábito de autolimpeza dos gatos e acabam ficando com os pelos e pele mais sujos se não houver banho”, reforça a dra. Isabela Canto.

O banho do seu animal

Ao contrário dos gatos, que se lambem e, com isso, removem as sujeiras, os cachorros precisam tomar banho com mais frequência.

Se você prefere dar banho em casa, fique atento aos produtos que vai utilizar, pois eles devem ser específicos para cada tipo de animal.

Mesmo que você tenha o costume de dar banho em casa, pelo menos uma vez por mês leve seu bichinho ao pet shop, para que seja feita a higienização completa.

No caso de levar para o pet shop, os especialistas também limpam as orelhas e cortam as unhas do peludo.

Escovação do pelo

A escovação diária do cãozinho é muito importante e deve fazer parte de sua higienização, pois além de eliminar os pelos mortos, abrirá espaço para que os novos surjam.

“A queda e pelos em cães pode acontecer por diversos motivos. Existe a troca de pelo sazonal, que é normal nas mudanças de estações, com a qual não devemos nos preocupar”, destaca a veterinária da My Pet.

Além disso, a profissional informa que quedas intensas de pelos, causando falhas na pelagem, são um sinal de alerta. “Isso pode ocorrer devido a alergias cutâneas, desnutrição, deficiência de vitaminas, estresse, entre outros fatores. Nesse caso, deve procurar atendimento veterinário”, acrescenta Dra. Isabela.

No caso de pets com pelo longo, a escovação previne o aparecimento de nós e o acúmulo de bactérias nos pelos.

Patas higienizadas

O passeio diário com o cãozinho é um dos momentos mais agradáveis para ele. Mas, não esqueça que elas ficam bastante sujas e, por isso, é preciso limpá-las, de preferência antes de entrar em casa.

Isso vai evitar que o cachorro leve doenças para dentro de casa e não contamine a caminha dele, sofá, tapetes e outros cantos com que ele tenha contato.

Orelhinhas limpas

A limpeza das orelhas é parte fundamental da higienização do cão, principalmente se elas forem longas. Sujeira nessa região pode causar desconfortos e algumas doenças, como a otite.

Para evitar problemas, após o banho seque corretamente as orelhas, caso contrário, as bactérias podem se aglomerar na região.

Por isso, se perceber que as orelhinhas estão úmidas, é preciso secá-las imediatamente. Também é preciso tirar possíveis sujeiras com ajuda de um algodão.

Cuide da escovação dos dentes

Os animais também podem adquirir cáries, tártaros e mau hálito. Por isso, é preciso fazer a higienização correta dos dentes do cachorro.

Não esqueça que a pasta de dentes deve ser própria para ele. O ideal é fazer a limpeza bucal duas vezes por semana, pelo menos.

Dicas para os tutores

Para não descuidar da higiene do seu pet preste atenção a mudanças de odor, hálito, coloração da pelagem, da pele e coceira.

"Manter antipulgas sempre em dia, cortar as unhas frequentemente para evitar lesões de coxim, inspeção de ouvidos e boca e, caso haja alteração, procurar atendimento veterinário", reforça a veterinária Isabela Canto.

My Pet

Agora que você já sabe como manter a higiene do seu bichinho de estimação, já pode cuidar ainda mais da saúde dele. O plano My Pet possui uma equipe de veterinários experientes e especialistas em diversas áreas.

Dessa maneira, os pets cobertos pelo plano são cuidados por profissionais qualificados, capazes de identificar da maneira mais assertiva possíveis patologias e outras questões, a partir de uma análise clínica mais apropriada.

Clique e conheça a My Pet, primeiro plano de cuidado veterinário domiciliar.