Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
CBD tem contraindicação? Veja o que dizem os estudos
| Foto: Shutterstock
  • Por Purely CBD
  • 24/07/2021 14:23

“A maioria dos extratos de CBD administrados em doses comuns tende a promover a calma e reduzir a ansiedade”, diz o Dr. J Matthew Andry, MD, professor de medicina na Universidade de Indiana e especialista em medicina da cannabis.

Assim como muitos pesquisadores e estudiosos da área, ele faz parte da rede científica que busca descobrir mais e melhores informações sobre o canabidiol, a substância canabinoide encontrada na planta Cannabis que tem apresentado diversos benefícios para o ser humano.

O que se tem até agora é uma série de indícios e estudos que apontam efeitos positivos do CBD em diferentes situações de tratamentos, doenças e dores crônicas. Por outro lado, também pela carência de mais estudos, são levantados possíveis alertas em relação ao uso da substância, geralmente associadas a altas dosagens ou ao uso sem acompanhamento médico.

É sempre fundamental lembrar a necessidade de consultar um profissional da saúde qualificado — os efeitos do CBD sobre o indivíduo dependem da dosagem, absorção, qualidade e se o óleo é um isolado ou um produto de espectro completo.

Os benefícios do CBD

Sobre o CBD, já sabemos que é uma substância canabinoide natural extraída da planta Cannabis. Sabemos também que o corpo humano possui um sistema endocanabinoide, uma rede de neurotransmissores e receptores espalhados pelo nosso sistema nervoso central e periférico.

O fato-chave é que o próprio corpo humano produz substâncias canabinóides semelhantes ao CBD que, ao estimular e conectar na rede endocanabinoide, auxilia na homeostase, que é a manutenção de um ambiente corporal interno estável.

Por isso, quando ingerimos o canabidiol, sua ação no corpo tende a estimular este sistema endocanabinoide, gerando bem-estar e auxiliando em questões como:

Insônia ou sono: um estudo realizado em 2019 e publicado no The Permanente Journal mostrou que 66,7% dos pacientes com problemas relacionados ao sono experimentaram melhora em seus quadros depois de usar óleo CBD por um mês. O estudo alerta para a necessidade de encontrar a dose certa.

Ansiedade: um estudo de 2011, publicado na Neuropsychopharmacology, descobriu que os pré-tratamentos com CBD reduziram significativamente a ansiedade antes de um compromisso público.

Inflamação: o CBD possui propriedades anti-inflamatórias que podem aliviar condições como colite e outras doenças autoimunes, artrite, neuro-inflamação e dor muscular ou articular.

Epilepsia: a eficácia do CBD sobre a epilepsia é, talvez, uma das mais positivas. Este artigo traz várias evidências que demonstram a eficácia do CBD na redução de convulsões convulsões focais e generalizadas em condições graves como síndromes de Dravet e Lennox-Gastaut.

Substância natural x medicamentos sintéticos

Outro ponto a favor do CBD é seu caráter natural.

Quem já teve que tomar medicação diária ou precisa de remédios controlados sabe que o corpo sofre. Em boa parte das vezes, é receitado também um remédio para aliviar o estômago e evitar problemas ou desconfortos causados pelo excesso de componentes químicos.

Ou, no caso dos idosos, o coquetel muitas vezes vem acompanhado daquele remédio para afinar o sangue e evitar problemas de pressão.

Somado a isso, o uso contínuo de medicamentos sintéticos tende também a sobrecarregar o fígado, que em alguns casos não consegue filtrar o sangue com eficiência, além de uma lista enorme de efeitos colaterais que podem decorrer do uso dos medicamentos.

Já o canabidiol é uma substância natural extraída de uma planta e um elemento muito semelhante ao que é produzido pelo corpo humano no sistema endocanabinoide. É totalmente segura, não vicia, não é alucinógena e não agride o organismo como outros tipos de tratamento.

Quem nunca sentiu na pele o baque dos efeitos colaterais de um medicamento controlado pode sentir a diferença entre os remédios tidos como “convencionais” e o CBD fazendo o exercício de ler uma bula.

No papel enorme com letrinhas miúdas, a lista de possíveis efeitos adversos de um tratamento mais tradicional vai ser gigante e até mesmo um pouco assustadora.

O canabidiol, por outro lado, não foi relacionado a nenhum efeito colateral grave até o momento. Alguns estudos relacionaram a substância a consequências como cansaço, sonolência e irritabilidade, sempre associado ao uso sem acompanhamento ou a altas dosagens.

Como qualquer outro composto, o CBD pode interagir com outros medicamentos e suplementos alimentares, bem como ter efeitos que ainda não são completamente conhecidos em mulheres grávidas e lactantes. Por isso, o ideal é sempre discutir suas particularidades com um médico de confiança antes de partir para o canabidiol.

Conheça a Purely CBD

No Brasil, o debate pela legalização do uso medicinal do CBD segue a todo vapor. Recentemente, a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 399/15 pela Câmara dos Deputados, que autoriza pessoas jurídicas a cultivarem Cannabis para fins medicinais, veterinários, científicos e industriais. A proposta agora segue para votação no Senado.

Quando o PL for aprovado, será muito mais simples adquirir óleos e produtos com CBD para uso medicinal, como é o caso dos produtos da Purely CBD, empresa central no mercado americano de canabidiol que desembarca no Brasil com o propósito de ajudar as pessoas e seus tratamentos com produtos de CBD de alta qualidade.

Acesse e conheça mais sobre a Purely CBD.