Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

queimadura

Homem tem perna amputada por causa de fogos de artifício na RMC; feridos passam de 20

Ao todo, 23 pessoas foram atendidas no Hospital Evangélico por causa de ferimentos por fogos até a manhã do dia 1°. de janeiro

  • Giselle Ulbrich, Tribuna do Paraná
 | Walter Alves /Agência de Noticia
Walter Alves /Agência de Noticia
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Um homem precisou ter a perna amputada acima do joelho após sofrer uma queimadura grave ao chutar uma bateria de fogos de artifício em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. O caso foi na virada do ano, entre a noite do dia 31 e a madrugada desta segunda-feira (1º.). Com isto, chega a 23 o número de feridos por fogos na RMC.

Leia também: Com público recorde, virada de ano foi tranquila no Litoral do Paraná

Segundo Juliane Mialski, médica plantonista do setor de queimados do Hospital Evangélico, o homem, de 41 anos, chutou a bateria de fogos que caiu no chão, ao seu lado. Com o impacto do chute, o artefato explodiu de forma intensa.

O trauma foi considerado muito grande e, assim que ele chegou ao hospital, precisou passar por um procedimento de amputação. De acordo com a médica, ele está internado em estado muito grave na UTI e corre risco de morte.

Queimados

Da noite de domingo (31) até a manhã deste 1º de janeiro, o Hospital Evangélico atendeu 21 pessoas feridas por queimaduras. Destas, 13 foram por fogos de artifício, metade delas de crianças, queimadas manuseando bombinhas. Os outros oito queimados foram por explosão de gás, contato com superfície aquecida, fogo ou álcool.

A maioria dos atendimentos não foram casos graves. Mas, além do homem que teve a perna amputada, há outros quatro adultos e mais uma criança internados, com casos que inspiram observação, cuidados e longos tratamentos, conforme a médica plantonista.

Antes do Ano Novo, o Hospital Evangélico recebeu, desde o Natal, outras 19 vítimas de queimaduras, das quais 10 eram por fogos de artifício. Sendo assim, a soma dos dois feriados chega a 40 queimados, 23 por fogos.

No mesmo período do ano passado foram 32 pessoas queimadas por fogos nas festas de Natal e Ano Novo. Apesar da queda, a quantidade ainda é considerada alta.

o que você achou?

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE