Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Caro usuário, por favor clique aqui e refaça seu login para aproveitar uma navegação ainda melhor em nosso portal. FECHAR
PUBLICIDADE

frio

Prefeitura de Curitiba decide não realizar a campanha do agasalho neste ano

Segundo a FAS, foco será em acolhimento de pessoas em condição de rua e parceria com outras campanhas

  • Durval Ramos
 | Ivonaldo Alexandre
Ivonaldo Alexandre
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Ao contrário dos anos anteriores, a prefeitura de Curitiba não vai realizar a tradicional Campanha do Agasalho em 2018. Em vez disso, a Fundação de Ação Social (FAS) anunciou que vai focar seus esforços nos acolhimentos de pessoas em condições de rua e contar com a arrecadação de outras campanhas que já estão acontecendo na capital.

Leia também: Por que Curitiba é a capital mais fria do Brasil?

De acordo com a presidente da FAS, Elenice Malzoni, isso não significa que a fundação vai deixar de receber doações, mas apenas mudar a sua metodologia de arrecadação. “Nós constituímos uma rede de solidariedade com grandes parceiros que se comprometeram a encaminhar essas doações para nós”, explica. “Isso foi tão bem trabalhado no passado que avaliamos que não era preciso gastar com publicidade se já existe essa rede estabelecida”. Segundo ela, a mudança também economiza com logística, otimizando o recebimento das doações.

Saiba mais: Campanhas arrecadam roupas e cobertores em Curitiba; saiba como participar

Por outro lado, o número de pontos de arrecadação cai drasticamente. Em 2017, as doações poderiam ser feitas em 680 pontos da cidade, que iam desde prédios públicos até farmácias, supermercados e postos de combustível. Desta vez, no entanto, os locais de coleta ficam limitados à própria FAS, além dos núcleos regionais e do Disque Solidariedade.

Para Elenice, essa redução não deve prejudicar os estoques da fundação. “No passado, foram mais de 600 mil peças arrecadas, o que nos garante um bom estoque. Além disso, temos um bom número de pessoas e empresas comprometidas em doar”, afirma a presidente. “Nossos serviços já estão muito consolidados”.

Veja também: Frio pra cachorro: de touca, vira-lata desfila look inverno no calçadão da XV

Só que isso não significa que as doações devem deixar de ser feitas. Embora a FAS tenha um bom número de roupas femininas e infantis, ainda há a necessidade de mais peças masculinas e cobertores. “Roupas masculinas são a menos são recolhidas, porque o homem consome menos. Por isso, estamos sempre fazendo pedidos”.

No entanto, Elenice destaca que a mudança não é definitiva e que, em 2019, a campanha tradicional pode voltar se for constatado que ela é realmente mais eficiente. “Tudo é uma experiência. Dependendo de como for, ano que vem, a gente pode ter a campanha como todo mundo conhece”.

Frio

A preocupação fica exatamente por causa da chegada do frio. Nesta semana, os termômetros começaram a cair em Curitiba graças à chegada de uma massa de ar polar que deve fazer a mínima chegar aos 8º C nos próximos dias. E a tendência é que essas marcas sigam caindo à medida que o inverno se aproxima. A estação mais fria do ano começa no dia 21 de junho.

Ainda assim, no último mês de maio, os curitibanos já tiveram uma rápida demonstração do que está por vir neste inverno. Em maio, os termômetros chegaram a marcar 2º C na capital.

Onde doar

Apesar da decisão da prefeitura, outras ações estão sendo feitas em Curitiba e região para a arrecadação de roupas de inverno. A Provopar Estadual iniciou a campanha Espalhe Calor no último dia 22 de maio com 32 pontos de coleta.

Além disso, a Campanha do Agasalho do Sesc vai receber blusas, casacos, cobertas e outras peças da estação até o próximo dia 10 de agosto. As doações podem ser feitas em postos de arrecadação localizados em unidades de serviço do Sesc e do Senac do Paraná, além de pontos disponibilizados em condomínios conveniados ao Secovi-PR, quartéis do Exército em Curitiba, sindicatos filiados à Fecomércio PR e nas 21 Câmaras da Mulher Empreendedora e Gestora de Negócios do Paraná.

Além disso, as redes de mercados Extra e Pão de Açúcar também iniciaram suas próprias campanhas de arrecadação de roupas e cobertores. Essas peças serão destinadas para instituições como a Cruz Vermelha, Exército da Salvação, Instituto SOS Gente, Rotary e outras organizações não governamentais (ONG) da região, que farão a triagem e o encaminhamento para as famílias beneficiadas. Os pontos de coleta estarão próximos às áreas de atendimento ao consumidor, na parte da frente das lojas, entre os dias 28 de maio e 10 de junho.

Além disso, a rede de hotéis Bristol também iniciou sua campanha de doações. Até o próximo dia 30 de junho, os hotéis Brasil 500, Centro Cívico, Metropolitan, Portal do Iguaçu e Upper.

o que você achou?

deixe sua opinião

PUBLICIDADE

mais lidas de Curitiba

PUBLICIDADE