i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
internet das Coisas

Banco transforma placa do carro em conta digital para pagar gasolina e pedágio

Utilizando apenas uma foto e um sorriso, usuário do Agibank PayCar poderá fazer pagamentos online em postos de combustível, pedágio e estacionamento conveniado

  • PorCarol Nery
  • 19/09/2018 12:31
A confirmação da operação pode ser feita por notificação no celular do usuário ou reconhecimento  facial, sem sair do carro. | Reprodução/Agibank
A confirmação da operação pode ser feita por notificação no celular do usuário ou reconhecimento facial, sem sair do carro.| Foto: Reprodução/Agibank

O banco Agibank está lançando uma nova funcionalidade em seu aplicativo, que irá “transformar” a placa do carro em uma conta digital. A solução de pagamentos Agibank PayCar pode ser usado em postos de gasolina, pedágios e estacionamentos conveniados ao Agibank, com uso de leitura da placa do automóvel, que pode ser feita com a câmera de um celular. A aplicação foi validada em testes piloto em estabelecimentos de Porto Alegre (RS) e está pronta para ir às ruas.

Por meio de uma solução de IoT (sigla para Internet das Coisas, em português), o aplicativo conecta a placa do carro aos usuários e a suas contas digitais. Depois de abastecer, por exemplo, o funcionário do posto tira uma foto da placa, dentro do aplicativo. O cliente deve confirmar a operação, o que pode ser feito por uma notificação de push no celular ou pelo reconhecimento facial, por meio da tecnologia de OCR (Reconhecimento Ótico de Caracteres), sem a necessidade de sair do carro.

“No momento de pagar é feito um reconhecimento da placa pelo aplicativo, com uma foto do usuário, e depois ele [funcionário] pede para que o cliente sorria para a câmera, que assim autoriza a transação, que é gratuita. O conceito por detrás disso é oferecer experiências que tornem o dia a dia mais simples”, explica o CIO do Agibank, Fernando Castro.

Integrado ao app do banco, o Agibank PayCar permite o débito em conta do cliente e crédito na conta do estabelecimento parceiro de forma rápida e transparente. A solução, detalha Castro, utiliza IoT nos estabelecimentos auditados por geolocalização e demais camadas de controles de segurança.

Fernando Castro, CIO do Agibank.Divulgação

Geladeira que faz compras sozinha

As tecnologias de reconhecimento de imagens através de OCR operam em conjunto com Machine Learning, sendo ambos os serviços em nuvem. “No futuro, qualquer eletrodoméstico poderá ter sua conta própria no Agibank, enquanto o cliente apenas aprova as transações de maneira rápida e simples. Já existe modelo de geladeira smart, ela poderia comprar online usando a conta da Agibank, por que não?”

O Agibank oferece operações de crédito, serviços de conta corrente, cartões, investimentos, consórcios, seguros e meios de pagamento para mais de 1 milhão de clientes em todo o país. A projeção é de um incremento de 30% de sua base impulsionado pela nova funcionalidade. A estratégia de atuação é omnichannel, com 575 pontos físicos de atendimento em mais de 440 municípios.

A empresa tem 3,3 mil funcionários. Apenas no primeiro semestre de 2018, teve um lucro líquido de R$ 110 milhões, o equivalente a 86% de todo o volume registrado no ano passado, que totalizou R$ 127,8 milhões.

Substituto do antigo Banco Agiplan, que deixou de ser um banco que atendia exclusivamente operações de crédito dos clientes, o Agibank estima, como mostra uma reportagem recente da Gazeta do Povo, investimento de R$ 750 milhões até 2022, para inovação, prototipação, design e desenvolvimento de novas tecnologias.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.