• 26/10/2020 12:00
Novo cenário

Mourão reconhece pressão da agenda ambiental e diz que o Brasil precisa se adaptar

  • 26/10/2020 12:00
    O vice-presidente, general Hamilton Mourão
    O vice-presidente, general Hamilton Mourão| Foto: José Cruz/Agência Brasil

    O vice-presidente, general Hamilton Mourão, reconheceu que o compromisso com a preservação ambiental passou a constar na agenda da opinião pública mundial, que voltou as atenções ao Brasil e exigiu adaptações do país, que precisa fazê-las. "Tenho conversado regularmente com investidores nacionais e estrangeiros para assegurar o compromisso do Brasil com as melhores práticas de governança, inclusive nas políticas ambientais de preservação da floresta amazônica e rigorosa punição de quem promove a destruição desse patrimônio inalienável de todos os brasileiros", afirmou em vídeo gravado para o evento Focus on Africa, promovido pelo Standard Bank.

    "Fundos de investimento e consumidores nortearão suas decisões baseados nos chamados critérios ESG. O Brasil tem um amplo mercado consumidor, vastos recursos ambientais e energéticos, uma base industrial sólida e um agronegócio que se tornou estratégico para a segurança alimentar do planeta", avaliou o vice-presidente. Ele ressaltou a atuação do Conselho Nacional da Amazônia Legal, que busca implementar um modelo de desenvolvimento na região que aproveite as potencialidades regionais, mas que também promova a utilização de tecnologias ambientalmente saudáveis.

    Essas ações terão importância para acordos comerciais firmados pelo Brasil. Mourão destaca que é fundamental ampliar a rede de acordos do Mercosul, para que o bloco reencontre a sua vocação original, e destaca o acordo entre o bloco e a União Europeia, como mais "um passo importante nessa direção".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.