| Divulgação/
| Foto: Divulgação/

De olho nos melhores pontos comerciais do estado e impulsionado por um crescimento de 12% em 2015, o Habib’s pretende abrir 15 novas lojas no Paraná nos próximos três anos. Serão dez estabelecimentos com a marca Habib’s, especializada em comida árabe, e cinco com a bandeira Ragazzo, que tem como carro-chefe a culinária italiana. A expectativa é de que as novas unidades gerem 750 postos de trabalho.

Acompanhe a Gazeta do Povo no LinkedIn

O zero à esquerda: a fórmula de sucesso do Habib’s

Alberto Saraiva, fundador da rede brasileira de fast-food, lança livro sobre sua trajetória empreendedora para inspirar quem pensa em abrir um negócio próprio.

Leia a matéria completa

Os executivos do Habib’s estiveram em Curitiba no fim de setembro para o lançamento do livro “25 Verbos para construir sua vida”, do fundador da rede e atual presidente do grupo, Alberto Saraiva, e aproveitaram para conhecer os pontos comerciais da cidade. Das 15 novas lojas previstas para o estado, dez devem ser inauguradas em Curitiba e região.

A grande quantidade de pontos comerciais disponíveis foi uma surpresa para os empresários. “Sempre procuramos um ponto na Boca Maldita e nunca encontramos. Agora está cheio”, diz Fabricio Tucunduva Kmiec, gerente de operações na Região Sul. Nas próximas semanas, será inaugurada no local uma loja Ragazzo Express, modelo compacto da rede.

Os números positivos das unidades funcionando na região também motivaram a empresa a incluir o Paraná nos seus planos de expansão. Segundo Kmiec, somente nas 24 unidades que administra no estado e em Santa Catarina foram vendidas 15 milhões de esfirras neste ano. A capital paranaense tem, ainda, o maior ticket-médio de toda a rede.

Outro destaque é o Centro de Produção, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O local, que emprega 100 pessoas, passará a ser responsável por abastecer os três estados da região Sul - até então sua atuação estava restrita à Santa Catarina e Paraná. É de lá que saem todos os itens do cardápio da rede.

Para o Brasil, o foco da expansão está no Ragazzo Express. O modelo enxuto da marca de fast-food de comida italiana do Habib’s foi lançado há pouco mais de um ano, justamente para se adaptar à crise. Enquanto as lojas convencionais custam entre R$ 800 mil e R$ 2,2 milhões, o investimento para abrir um estabelecimento da nova bandeira gira entre R$ 150 mil e R$ 300 mil.

Ao contrário das lojas convencionais que são franqueadas, o Ragazzo Express é investimento próprio do grupo. O foco são pontos estratégicos como aeroportos e metrô. Até o fim do ano serão lançadas 100 unidades em todo o país e a intenção é bater o mesmo número também em 2017.

Fundada há 28 anos em São Paulo, o Habib’s possui mais de 20 lojas no Paraná, além do centro de distribuição, e emprega mil pessoas. Em todo o Brasil, são 500 unidades e 22 mil funcionários. A expectativa do grupo é que o faturamento cresça de 6% a 8% neste ano, contando a mesma base de lojas, e de 12% a 15%, incluindo as novas unidades.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]