Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O engenheiro civil Lincoln Fedato: gosto pela construção civil surgiu da admiração pelo trabalho do avô. | Hugo Harada / Gazeta do Povo
O engenheiro civil Lincoln Fedato: gosto pela construção civil surgiu da admiração pelo trabalho do avô.| Foto: Hugo Harada / Gazeta do Povo

O engenheiro civil Lincoln Fedato desenvolveu uma das principais vocações da Engevita, empresa que fundou em 1999, em Curitiba, a partir de uma oportunidade. Na época, sem muito capital para abrir o próprio escritório, o empresário decidiu construir um barraco de compensado no terreno da primeira obra que estava executando. A ideia era atender ali mesmo seus clientes.

VÍDEO: Conheça a Engevita

Essa proximidade com o canteiro e com a equipe permitiu a criação de uma cultura de gestão bastante próxima, tanto dos clientes quanto da própria obra. Característica que se mantém até hoje no DNA da empresa paranaense.

A Engevita foi vencedora na categoria comércio e serviço médio na edição do prêmio Bem Feito no Paraná 2015, uma realização da Gazeta do Povo em parceria com a Escola de Comunicação e Negócios da Universidade Positivo. Na edição deste ano do prêmio, os vencedores defenderam seus modelos de gestão para uma banca de jurados formada por profissionais de mercado, imprensa e academia.

A construtora, que começou seu negócio executando residências, logo ampliou o leque de serviços para outros grupos de clientes, como o corporativo e investidores. O foco na qualidade e a gestão próxima fizeram com que a principal propaganda da Engevita se consolidasse no tradicional ‘boca a boca’. “As obras residenciais se desdobraram para outros tipos de obra, mas para a mesma clientela. Porque aquele cliente que a gente fez a casa e depois reformamos, indicou o nosso serviço para um parente, que depois fez um escritório, uma fábrica, e assim fomos crescendo”, afirma o fundador, sem esconder o orgulho.

Um modelo próprio de atendimento direto dividido em sete etapas – que servem o cliente desde a concepção do projeto até a manutenção pós-obra – permitiu que a Engevita fosse logo reconhecida pelo bom atendimento e pela qualidade. O portfólio da empresa tem cerca de 70 obras executadas, a maioria no Paraná, entre edifícios empresariais, hotéis, edifícios residenciais e plantas industriais.

“Temos um casal de idade que é nosso cliente e para eles nós trocamos até as lâmpadas, quando precisam. Eles ligam aqui e a gente vai lá, troca a lâmpada, limpa a caixa d’água. Isso tem um impacto enorme na vida das pessoas. Você como cliente quer alguém que resolva os problemas da casa, que tenha acesso a todos os projetos. E apostamos nesse atendimento”, afirma Fedato.

EXEMPLO DE CASA

Apesar de dizer que a construção civil está no sangue, nenhum dos parentes do empresário Lincoln Fedato se formou engenheiro. Mesmo assim, inspirado pelas histórias que o pai contava sobre a profissão de feitor de pavimentação, função exercida pelo avô imigrante italiano, Fedato decidiu ainda pequeno que cursaria engenharia. “Meu pai tinha um fusca e me levava para passear e mostrar: ‘isso aqui foi seu bisavô que fez’. Isso me despertou uma admiração pelas obras e vi o que queria ser”, lembra.

Equipe própria é chave do sucesso da empresa

Outro diferencial da Engevita é ter investido, logos nos primeiros anos de atuação, na formação de uma equipe própria, apesar de o segmento da construção civil tradicionalmente apontar para a terceirização. “Sempre pensei que precisávamos ter a nossa equipe. Precisávamos ter pessoas que tivessem a nossa cultura de qualidade, a nossa cultura de organização, a nossa vocação para fazer bem feito. Fomos na contramão do mercado”, lembra o empresário Lincoln Fedato.

Hoje a maioria dos 75 trabalhadores da Engevita foi formada dentro da empresa e vem das indicações de outros funcionários da casa, por meio do Emprego Amigo, programa de captação de pessoas. “No pico da crise de falta de mão de obra em 2011, nós permanecemos contratando gente através do programa. Com ele também conseguimos reter pessoal. Porque quando um trabalhador indica outro, ele cria um forte vínculo com a empresa”, diz.

A gestão de pessoas da empresa foca hoje em duas frentes: os benefícios intangíveis e os tangíveis. Segundo Fedato, os intangíveis são o respeito e o bom ambiente de trabalho. “O que segura um trabalhador de obra é ele gostar e respeitar o mestre e também se sentir valorizado. Aqui na empresa o encarregado precisa ter o perfil de ouvir e ensinar as pessoas”, diz. Já os tangíveis são salários compatíveis com o mercado, plano de saúde, odontológico e plano de carreira que se inicia desde a função de servente.

Uma construtora de sonhos voltada para as obras de um mundo melhor

A Engevita, premiada como destaque na categoria serviço e comercio no prêmio Bem feito Aqui no Paraná, tem foco na qualidade e nos recursos humanos.

+ VÍDEOS

14%

É a previsão de crescimento do faturamento bruto da Engevita neste ano, em comparação com 2014. Nos últimos anos a construtora vinha numa média de crescimento de 9%. O bom desempenho deste ano se deve especialmente à execução de grandes obras corporativas e de multinacionais, que mantiveram os planos de investir no país mesmo com a crise.

7 etapas

Entenda o modelo de atendimento desenvolvido pela Engevita, mais amplo do tradicionalmente feito na construção civil, e que permitiu o desenvolvimento da empresa ao longo dos anos:

1- Concepção

Assim que o cliente decide qual tipo de obra ele precisa, começa o atendimento da empresa. “Ele vem aqui, a gente conversa e entende o sonho dele”, diz Fedato. A partir dessa conversa, é feito um esboço do projeto.

2- Projeto

Conhecendo o perfil do cliente, a empresa o encaminha para um dos escritórios de arquitetura parceiros. “Conseguimos encaixar o arquiteto que tem o perfil para lidar com aquela pessoa durante todo o período da obra. E a partir dele, encaminhamos a outros profissionais de estrutura, hidráulica, elétrica.” Toda a gestão desses projetos é feita pela Engevita.

3- Gerenciamento

A empresa faz o planejamento da obra, desenvolve o cronograma, controla o financeiro, assim como todos os orçamentos. “Fazemos a gestão de administração e de engenharia da obra.”

4- Execução

Essa etapa é a materialização da obra. Enviar e administrar a equipe, toda própria da empresa.

5- Instalação de materiais

Todos adquiridos no mercado através de parceiros, mas colocados por funcionários da empresa, especialistas nas áreas.

6- Instalação de tecnologia

Colocação de equipamentos extras, como ar-condicionado, placas solares, calefação. Serviço feito por profissionais parceiros, mas com supervisão da Engevita.

7- Assistência técnica e manutenção

Além das garantias tradicionais da obra, a empresa oferece atendimento e manutenção de equipamentos como ar-condicionado. O pagamento desses serviços é feito por boleto bancário.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]